Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Dor neuropática

Por

James C. Watson

, MD, Mayo Clinic College of Medicine and Science

Avaliado clinicamente jun 2022
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Fatos rápidos

A dor neuropática é causada por uma lesão ou disfunção dos nervos, da medula espinhal ou do cérebro.

A dor neuropática pode resultar de

A dor neuropática também pode desenvolver-se após uma cirurgia, como a remoção de uma mama (mastectomia) ou cirurgia pulmonar (toracotomia).

A dor neuropática pode contribuir para a ansiedade e/ou depressão. Ansiedade e depressão também podem contribuir para a dor.

Sintomas de dor neuropática

A dor neuropática parece uma sensação de formigamento, queimadura ou uma hipersensibilidade ao toque ou ao frio. A hipersensibilidade ao toque é chamada alodinia. Até mesmo um toque leve pode causar dor.

Algumas vezes, a dor neuropática é profunda e intensa.

Se o movimento é doloroso, as pessoas podem se tornar relutantes em movimentar a parte dolorosa de seu corpo. Em tais casos, os músculos que controlam a parte dolorosa podem se atrofiar e o movimento pode se tornar mais limitado.

As pessoas continuam a sentir dor depois de resolvida a causa, uma vez que as estruturas no sistema nervoso foram alteradas, tornando-as mais sensíveis à dor.

Diagnóstico de dor neuropática

  • Avaliação médica

O médico baseia o diagnóstico da dor neuropática principalmente em:

  • Sintomas

  • Probabilidade de lesão traumática do nervo

  • Resultados dos exames

Dependendo dos sintomas, os médicos podem realizar exames para verificar os problemas que podem estar causando a dor. Os testes podem incluir ressonância magnética (RM), estudos de condução nervosa e eletromiografia Eletromiografia e estudos de condução nervosa Em algumas ocasiões, é necessário recorrer a procedimentos diagnósticos para confirmar o diagnóstico sugerido pelo histórico clínico e pelo exame neurológico. A eletroencefalografia (EEG) é... leia mais Eletromiografia e estudos de condução nervosa (EMG) e exames de sangue. Estudos de condução nervosa e EMG ajudam os médicos a determinar se a dor resulta de um problema muscular ou nervoso e os ajudam a determinar onde a lesão ou disfunção está localizada.

Tratamento de dor neuropática

  • Medicamentos (como analgésicos, antidepressivos e anticonvulsivantes)

  • Fisioterapia e/ou terapia ocupacional

  • Cirurgia, caso necessário

  • Estímulo da medula espinhal ou dos nervos

  • Um bloqueio nervoso

Entender qual é a natureza da dor neuropática e o que se espera, frequentemente, ajuda as pessoas a sentirem-se mais sob controle e mais capazes de suprimir sua dor.

O tratamento da dor neuropática pode variar dependendo da origem do problema. Por exemplo, se a causa for diabetes, um melhor controle dos níveis sanguíneos de glicose pode ajudar a deter a progressão da lesão do nervo que causa a dor.

Muitas vezes, o tratamento da dor neuropática começa com medicamentos. Os medicamentos podem ajudar a reduzir a dor, tornando-a menos debilitante e disruptiva, mas muitas vezes é difícil aliviar completamente a dor com medicamentos.

Medicamentos

Analgésicos podem ser administrados para reduzir a dor neuropática.

Os analgésicos usados para tratar a dor neuropática incluem os seguintes:

No entanto, medicamentos frequentemente fornecem apenas um alívio parcial e normalmente apenas em menos da metade das pessoas com dor neuropática.

Fisioterapia e terapia ocupacional

Outros tratamentos

Uma cirurgia pode ser necessária se a dor resultar de uma lesão que esteja pressionando um nervo.

Estímulos elétricos Estímulo elétrico Terapeutas profissionais de reabilitação tratam a dor e a inflamação. Esse tratamento facilita o movimento e permite que as pessoas participem mais integralmente da reabilitação. As técnicas... leia mais (de eletrodos colocados ao longo da medula espinhal ou outras áreas) podem ajudar em determinados tipos de dor neuropática crônica. Na estimulação elétrica transcutânea dos nervos Tratamento da dor sem medicamentos Analgésicos são os principais medicamentos usados para tratar a dor. O médico escolhe o analgésico em função do tipo e da duração da dor, ponderando os possíveis riscos e benefícios. A maioria... leia mais (TENS), uma corrente elétrica fraca é aplicada por eletrodos colocados na superfície da pele. As unidades de TENS estão disponíveis para venda livre. Para esse tratamento, eletrodos de estimulação são colocados ao redor da área dolorida.

A estimulação do nervo periférico envolve a colocação de fios finos sob a pele para estimular um nervo periférico individual. (Nervos periféricos são aqueles situados fora do cérebro e da medula espinhal) Os fios são fixados a um pequeno dispositivo (estimulador) colocado na superfície da pele. Esse tratamento é particularmente eficaz para a dor neuropática e atinge a área dolorida melhor do que a TENS. Colocar os fios sob a pele é um procedimento ambulatorial minimamente invasivo, pois requer pequenos cortes na pele.

A estimulação da medula espinhal pode ser usada para aliviar a dor neuropática em pessoas com lesão do nervo após uma cirurgia das costas ou com síndrome de dor regional complexa Síndrome de dor regional complexa A síndrome de dor regional complexa é uma dor neuropática crônica caracterizada por dor em queimação ou profunda persistente, acompanhada por certas anormalidades que aparecem na mesma área... leia mais . Este tratamento envolve a implantação de um estimulador da medula espinhal sob a pele, geralmente nas nádegas ou abdômen. Assim como um marca-passo, este dispositivo gera impulsos elétricos. Pequenos fios (eletrodos) do dispositivo são colocados no espaço ao redor da medula espinhal (espaço epidural). Estes eletrodos transmitem impulsos à medula espinhal. Os impulsos mudam a forma com que os sinais da dor são enviados ao cérebro e, portanto, mudam a forma com que os sintomas desagradáveis são percebidos.

O bloqueio nervoso é utilizado para interromper uma via nervosa que transmite ou aumenta os sinais de dor. Bloqueios nervosos podem ser utilizados em pessoas com dor intensa e persistente, quando medicamentos não conseguem aliviar a dor. Diversas técnicas podem ser utilizadas:

  • Injetar anestésico local na área ao redor dos nervos para evitar que enviem sinais de dor (os médicos comumente utilizam ultrassonografia para ajudá-los a localizar os nervos a serem tratados)

  • Injetar na área ao redor de um conjunto de células nervosas, chamado gânglio, para ajudar a regular a transmissão dos sinais de dor

  • Injetar substâncias cáusticas (como fenol) no nervo para destruí-lo

  • Congelar o nervo (crioterapia)

  • Queimar um nervo com uma sonda de radiofrequência

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS