Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Agnosia

Por

Juebin Huang

, MD, PhD, Memory Impairment and Neurodegenerative Dementia (MIND) Center, University of Mississippi Medical Center

Última revisão/alteração completa fev 2019| Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

A agnosia é a perda da capacidade de identificar objetos, utilizando um ou mais dos sentidos.

  • Os sintomas variam dependendo de onde o cérebro é lesionado.

  • Os médicos determinam se as pessoas apresentam agnosia pedindo-lhes para identificar objetos comuns pela visão, toque ou outro sentido e fazendo um exame físico, testes de função cerebral e testes por imagem.

  • A causa é tratada, se possível, e a fonoaudiologia e a terapia ocupacional podem ajudar.

A agnosia é um problema relativamente raro. Normalmente, apenas um sentido é afetado.

Causas

A agnosia é causada por lesão no lobo parietal, temporal ou occipital do cérebro. Essas áreas armazenam memórias dos usos e importância dos objetos, visões e sons familiares e integram a memória com a percepção e identificação.

Com frequência, a agnosia aparece subitamente, após uma lesão na cabeça ou um acidente vascular cerebral. Outras causas de agnosia incluem tumores cerebrais, abscessos (bolsas de pus) cerebrais e doenças que causam degeneração progressiva de certas áreas do cérebro, como a doença de Alzheimer.

Sintomas

A agnosia pode envolver qualquer um dos sentidos: audição, paladar, olfato, tato e visão.

Os sintomas de agnosia variam dependendo do lóbulo que está lesionado:

  • Lobo parietal: As pessoas têm dificuldade em identificar um objeto familiar (tal como uma chave ou um alfinete de segurança), que é colocado na mão do lado do corpo oposto à lesão (chamada agnosia somatossensorial). No entanto, quando observam o objeto, o reconhecem e o identificam imediatamente. Algumas pessoas com lesão no lobo parietal insistem que não há nada de errado ou ignoram o problema, mesmo quando um dos lados do seu corpo está paralisado (chamado anosognosia).

  • Lobo occipital: os indivíduos não reconhecem objetos do dia-a-dia, como uma colher ou um lápis, mesmo que os possam ver. Essa deterioração é chamada de agnosia visual. Podem não reconhecer rostos familiares (chamada de prosopagnosia).

  • Lobo temporal: as pessoas podem não ter a capacidade de reconhecer sons, embora possam ouvi-los. Essa deterioração é chamada de agnosia auditiva.

  • Lobo occipital e temporal: as pessoas podem não reconhecer lugares familiares (chamada agnosia ambiental). Elas podem ser daltônicas.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Testes padronizados de função cerebral

  • Exames por imagem, como a tomografia computadorizada ou imagem por ressonância magnética

Os médicos pedem para que a pessoa identifique objetos comuns por meio da visão, do toque ou outro sentido. Os médicos também fazem um exame físico para determinar se os sintomas são causados ​​por um outro problema, como um problema da audição ou dos olhos.

Podem ser realizados alguns testes padronizados de funcionamento do cérebro (testes neuropsicológicos). Esses testes podem envolver questões e/ou pedidos para fazer movimentos específicos.

São realizados exames de imagem, como tomografia computadorizada (TC) ou imagem por ressonância magnética (RM), para verificar as causas do dano cerebral, como um tumor ou acidente vascular cerebral. Podem ser realizados outros testes de acordo com a causa suspeita.

Prognóstico

O quão bem uma pessoa se recupera é influenciado pelo seguinte:

  • Tipo, tamanho e localização da lesão

  • Extensão do comprometimento (por exemplo, o nível de dificuldade para reconhecer objetos)

  • A idade da pessoa

  • A eficácia do tratamento

A maior parte da recuperação ocorre nos primeiros 3 meses, mas as pessoas podem continuar a melhorar até certo grau em até um ano.

Tratamento

  • Tratamento da causa

  • Fonoaudiologia e terapia ocupacional

Quando possível, a causa da agnosia é tratada. Por exemplo, se um abscesso é a causa, o tratamento pode incluir antibióticos e cirurgia para drenar o abscesso.

Não há tratamento específico para agnosia.

Fonoaudiologia e terapia ocupacional podem ajudar as pessoas com agnosia a aprender a compensar seus comprometimentos.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Punção lombar
Vídeo
Punção lombar
A medula espinhal é um feixe de nervos que percorre desde a base do cérebro por todas as costas...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Doença de Parkinson mesencefálica
Modelo 3D
Doença de Parkinson mesencefálica

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS