Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Cefaleias em salvas

Por

Stephen D. Silberstein

, MD, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa jun 2018| Última modificação do conteúdo jun 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

A cefaleia em salvas é uma dor intensa de um lado da cabeça, localizada na têmpora ou em volta do olho, que dura pouco tempo (geralmente, de 30 minutos até uma hora). As dores normalmente ocorrem regularmente durante um período de um a três meses, seguido de um período livre de dor de meses a anos.

  • A dor excruciante ocorre em um lado da cabeça, fazendo com que ocorra coriza no nariz e lacrimejamento do olho.

  • As pessoas ficam muitas vezes inquietas e andando em ritmo.

  • Os médicos baseiam o diagnóstico nos sintomas.

  • Oxigênio (dado por uma máscara facial) ou medicamentos são necessários para tratar cefaleias.

  • A maioria das pessoas com cefaleia em salvas precisa tomar medicamentos para prevenir a reincidências de ataques.

A cefaleia em salvas é relativamente rara e afeta, aproximadamente, quatro pessoas em cada mil nos Estados Unidos. Cefaleia em salvas são mais comuns entre homens. Elas geralmente começam entre as idades de 20 e 40 anos.

Sintomas

A crise de cefaleia quase sempre começa de repente. Pode iniciar-se com uma congestão nasal e saída de líquido por um orifício nasal. Em seguida, surge uma dor intensa no mesmo lado da cabeça, que se estende até a área circundante do olho. O pico de intensidade da dor ocorre em poucos minutos e normalmente dura de 30 minutos a 1 hora, mas pode durar de 15 a 180 minutos. Com frequência, a dor desperta as pessoas do sono.

Pessoas com cefaleia em salvas, ao contrário do que acontece com a enxaqueca, não podem deitar-se. Elas frequentemente ficam andando em ritmo e às vezes batem a cabeça em uma parede.

Depois da crise, a pálpebra do mesmo lado da cefaleia pode ficar caída e muitas vezes a pupila se contrai (a chamada síndrome de Horner). A área abaixo do olho pode inchar, e o olho pode lacrimejar. A face pode ficar vermelha. As náuseas podem acompanhar as cefaleias.

As crises de cefaleia podem ocorrer várias vezes ao dia, muitas vezes na mesma hora do dia ou da noite. Eles normalmente ocorrem regularmente durante um período de um a três meses (ou às vezes mais), chamado de um período de salvas, que é seguido por um intervalo livre de dor de alguns meses, ou até mesmo anos, antes que os ataques se repitam. O álcool pode desencadear cefaleias durante um período de salvas, mas não durante um período sem cefaleias. Algumas pessoas não têm intervalos sem cefaleias. Elas têm cefaleia em salvas crônica.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Às vezes, imagem por ressonância magnética ou tomografia computadorizada

O diagnóstico de cefaleia em salvas é feito em função da descrição da cefaleia e dos sintomas que a acompanham.

Se as cefaleias tiverem surgido recentemente ou se o padrão de sintomas tiver sofrido mudanças, pode-se fazer um exame de imagem por ressonância magnética (RM) da cabeça ou uma tomografia computadorizada (TC) para excluir outras causas.

Tratamento

  • Oxigênio ou um medicamento para impedir a cefaleia de progredir

  • Medicamentos para prevenir a cefaleia em salvas em longo prazo

Os seguintes podem ser usados para parar (interromper) cefaleias em salvas quando ela está começando ou para evitar que avance:

  • Dar oxigênio por máscara facial

  • Um triptano ou diidroergotamina dado por injeção ( Medicamentos usados para tratar enxaquecas)

  • Zolmitriptana (um tipo de triptano) ou um anestésico local (como lidocaína) tomado por spray nasal

Como a cefaleia em salvas é muito grave, frequente e incapacitante, as pessoas que a apresentam recebem medicamentos para prevenir que retornem:

  • Prednisona, um corticosteroide dado por via oral

  • Um anestésico local e um corticosteroide dado por injeção na parte de trás da cabeça (um processo chamado de bloqueio de nervo)

  • Medicamentos utilizados para prevenir enxaquecas (como o divalproex, topiramato, valproato e verapamil)

  • Lítio

A prednisona ou bloqueio do nervo podem ser usados em primeiro lugar, porque eles têm efeito mais rapidamente. Em seguida, um dos outros medicamentos que são usados para a prevenção a longo prazo. O bloqueio do nervo precisa ser realizado no consultório médico. Os outros tratamentos podem ser dados em casa.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Anatomia da coluna cervical
Vídeo
Anatomia da coluna cervical
A coluna cervical consiste nos primeiros sete ossos da coluna vertebral e se estende da base...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Impulso nervoso
Modelo 3D
Impulso nervoso

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS