Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre o sistema nervoso

Por

Kenneth Maiese

, MD, Rutgers University

Última revisão/alteração completa mar 2021| Última modificação do conteúdo mar 2021
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A unidade básica do sistema nervoso é a célula nervosa (neurônio). Os neurônios são compostos por um corpo celular grande e por dois tipos de fibras nervosas:

  • Axônio: uma fibra nervosa longa e fina que se projeta de uma célula nervosa e pode enviar mensagens como impulsos elétricos a outras células nervosas e músculos

  • Dendritos: ramos de células nervosas que recebem os impulsos elétricos

Normalmente, os nervos transmitem esses impulsos elétricos numa direção e cada impulso de uma célula nervosa (também chamada um neurônio) é enviado, a partir do axônio, para os dendritos receptores de impulso da célula nervosa seguinte. Nas zonas de contato entre as células nervosas (sinapses), o axônio secreta pequenas quantidades de substâncias que agem como mensageiros químicos (neurotransmissores). Essas substâncias estimulam os receptores nos dendritos do neurônio subjacente, para que este inicie uma nova onda de impulso elétrico. Diferentes tipos de nervos utilizam diferentes neurotransmissores para transmitir as mensagens através das sinapses. Alguns dos impulsos estimulam o neurônio seguinte, ao passo que outros o inibem.

O cérebro e a medula espinhal também contam com células de apoio denominadas células gliais. Essas células são diferentes de células nervosas e não produzem impulsos elétricos. Há diversos tipos, incluindo:

  • Astrócitos: fornecem nutrientes às células nervosas e controlam a composição química dos líquidos em volta das células nervosas, permitindo seu desenvolvimento. Eles podem regular os neurotransmissores e o ambiente químico externo ao redor das células nervosas para influenciar a frequência com que as células nervosas enviam impulsos e, portanto, regular o quão ativos os grupos de células nervosas podem ser.

  • Células ependimárias: formam-se ao longo de áreas abertas no cérebro e na medula espinhal para criar e liberar o líquido cefalorraquidiano, o qual banha as células do sistema nervoso.

  • Células gliais progenitoras: essas células podem produzir novos astrócitos e oligodendrócitos para substituir aqueles destruídos por lesões ou doenças. As células gliais progenitoras estão presentes por todo o cérebro em adultos.

  • Micróglias: ajudam a proteger o cérebro contra lesões e ajudam a remover resíduos de células mortas. Essas células podem se mover ao redor do sistema nervoso e podem se multiplicar para proteger o cérebro durante uma lesão.

  • Oligodendrócitos: essas células formam um revestimento ao redor dos axônios de células nervosas e produzem uma membrana especializada chamada mielina, uma substância gordurosa que isola os axônios dos nervos e acelera a condução dos impulsos nas fibras nervosas.

Células de Schwann também são células gliais. No entanto, essas células localizam-se no sistema nervoso periférico Considerações gerais sobre o sistema nervoso periférico O sistema nervoso periférico se refere às partes do sistema nervoso que estão fora do sistema nervoso central, isto é, fora do cérebro e da medula espinhal. Por isso, o sistema nervoso periférico... leia mais e não no cérebro e na medula espinhal. Essas células são semelhantes aos oligodendrócitos e produzem mielina para isolar os axônios no sistema nervoso periférico.

O cérebro e a medula espinhal são formados por uma substância cinzenta e uma substância branca.

A substância cinzenta é formada por células nervosas, dendritos e axônios, células gliais e capilares (os menores vasos sanguíneos do corpo).

A substância branca é formada por relativamente muito poucos neurônios e consiste principalmente em axônios que são revestidos por diversas camadas de mielina e em oligodendrócitos que fabricam a mielina. A mielina é a substância que faz a substância branca ser branca. (O revestimento de mielina ao redor do axônio acelera a condução de impulsos nervosos – consulte Nervos Nervos O sistema nervoso periférico é composto por mais de 100 bilhões de células nervosas (neurônios) que percorrem todo o organismo como cabos, fazendo a ligação entre o cérebro e outras partes do... leia mais .)

As células nervosas rotineiramente aumentam ou diminuem o número de conexões que têm com outras células nervosas. Esse processo pode explicar parcialmente como os indivíduos aprendem, adaptam-se e formam memórias. Contudo, o cérebro e a medula espinhal raramente produzem novas células nervosas. Uma exceção é o hipocampo, uma área do cérebro envolvida na formação de memórias.

O sistema nervoso é um sistema de comunicação muito complexo, capaz de enviar e receber simultaneamente um grande volume de informações. No entanto, o sistema é vulnerável a doenças e lesões, conforme os exemplos abaixo:

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS