Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Dor articular: Muitas articulações

(Dor poliarticular)

Por

Alexandra Villa-Forte

, MD, MPH, Cleveland Clinic

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

Dores que parecem vir das articulações podem, em alguns casos, ter sua origem em estruturas fora das articulações, como ligamentos, tendões ou músculos (consulte Introdução à biologia do sistema musculoesquelético). Como exemplos desses quadros clínicos temos a bursite e a tendinite.

A dor articular real (artralgia) pode ou não estar acompanhada de inflamação da articulação (artrite). O sintoma mais comum de inflamação da articulação é a dor. As articulações inflamadas também podem ficar quentes e inchadas e, menos frequentemente, a pele pode ficar avermelhada. A artrite pode envolver apenas articulações dos membros ou também articulações da parte central do esqueleto, como as da coluna vertebral ou pelve. A dor pode ocorrer apenas quando a articulação é movimentada ou pode estar presente em repouso. Outros sintomas, como erupção cutânea, febre, dor ocular ou aftas, podem estar presentes dependendo da causa da dor articular.

Doenças diferentes tendem a afetar articulações diferentes. Por isso, os médicos consideram causas diferentes de dor quando a dor afeta apenas uma articulação ( Dor articular: Uma única articulação) e quando afeta mais de uma. Quando múltiplas articulações estão envolvidas, alguns distúrbios são mais propensos do que outros a afetarem a mesma articulação em ambos os lados do corpo (por exemplo, ambos os joelhos ou ambas as mãos). Esse quadro clínico é denominado artrite simétrica. Além disso, em alguns quadros clínicos, a crise de artrite permanece nas mesmas articulações durante toda sua duração. Em outros quadros clínicos, a artrite passa de uma articulação para outra (artrite migratória).

Causas

Na maioria dos casos, a causa da dor que se origina em múltiplas articulações é a artrite. Os distúrbios que podem causar artrite podem diferir uns dos outros em algumas tendências, como as seguintes:

  • Quantas e quais articulações geralmente estão envolvidas

  • Se a parte central do esqueleto, como a coluna vertebral ou pelve, está normalmente envolvida

  • Se a artrite é repentina (aguda) ou persistente (crônica)

A artrite aguda que afeta múltiplas articulações é mais comumente provocada por

As causas menos comuns de artrite aguda em múltiplas articulações incluem a doença de Lyme (que também pode afetar apenas uma articulação), gonorreia e infecções bacterianas estreptocócicas, artrite reativa (artrite que se desenvolve após uma infecção do trato digestivo ou urinário) e gota.

Artrite crônica em múltiplas articulações é mais comum em decorrência de

Alguns distúrbios inflamatórios crônicos podem afetar a coluna vertebral e as articulações dos membros (denominadas articulações periféricas). Alguns afetam certas partes da coluna vertebral com mais frequência. Por exemplo, a espondilite anquilosante afeta mais comumente a região inferior (lombar) da coluna vertebral, enquanto que a artrite reumatoide afeta mais frequentemente a parte superior (cervical) da coluna vertebral no pescoço.

As doenças mais comuns fora das articulações que causam dor articular são

A bursite e tendinite geralmente resultam de uma lesão que frequentemente afeta apenas uma articulação. No entanto, algumas doenças causam a bursite ou tendinite em muitas articulações.

Avaliação

Na avaliação da dor articular, primeiro os médicos tentam determinar se a dor é causada por uma doença nas articulações ou uma doença grave generalizada (sistêmica) do corpo. Algumas doenças graves generalizadas podem precisar de tratamento específico imediato. As informações a seguir podem ajudar as pessoas a decidirem quando devem procurar um médico e a saberem o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Em pessoas com dor em mais de uma articulação, os sintomas para os quais deve-se solicitar avaliação médica imediata incluem

  • Inchaço, sensação de queimação e vermelhidão da articulação

  • Novas erupções, manchas ou manchas roxas

  • Lesões na boca, nariz ou genitais

  • Dor no tórax, dificuldade para respirar ou uma tosse nova ou grave

  • Dor abdominal

  • Febre, sudorese, perda de peso ou calafrios

  • Vermelhidão ou dor ocular

Quando consultar um médico

Pessoas com sinais de alerta devem procurar um médico imediatamente. As que não têm nenhum sinal de alerta devem telefonar para um médico. O médico decide quão rápido a pessoa precisa ser examinada com base na gravidade e localização da dor, bem como no fato de as articulações estarem inchadas e de uma causa ter sido diagnosticada anteriormente, entre outros fatores. Normalmente, esperar alguns dias ou mais não é perigoso para pessoas sem sinais de alerta.

O que o médico faz

Primeiro, o médico faz perguntas sobre os sintomas e o histórico clínico. Em seguida, o médico faz um exame físico. O que os médicos encontram durante a avaliação do histórico clínico e exame físico frequentemente sugere a causa da dor articular e guia para os exames que possam ser necessários (consulte a Tabela Algumas causas e características da dor em mais de uma articulação).

Os médicos fazem perguntas sobre a gravidade e início (repentino ou gradual) da dor, sobre como os sintomas variam com o passar do tempo e sobre o que aumenta ou diminui a dor (por exemplo, repouso ou movimento ou horário do dia em que os sintomas pioram ou melhoram). Eles perguntam sobre a rigidez e inchaço da articulação, distúrbios articulares anteriormente diagnosticados e sobre o risco de exposição a doenças sexualmente transmissíveis e doença de Lyme.

Então, os médicos fazem um exame físico completo. Eles verificam todas as articulações (incluindo as da coluna vertebral) procurando por inchaço, vermelhidão, pontos quentes, sensibilidade e ruídos produzidos quando as articulações são movimentadas (crepitações). As articulações são movimentadas em toda sua amplitude de movimento, primeiro pela pessoa sem assistência (amplitude de movimento ativo) e depois pelo médico (amplitude de movimento passivo). Esse exame ajuda a determinar qual estrutura está causando a dor e se há inflamação. Os médicos também examinam os olhos, boca, nariz e região genital em busca de lesões ou outros sinais de inflamação. A pele é examinada para verificar a presença de erupções cutâneas. Os nódulos linfáticos são apalpados e os pulmões e coração examinados. Geralmente, os médicos testam a função do sistema nervoso a fim de detectar doenças dos músculos ou nervos.

Alguns achados fornecem diretrizes úteis sobre a causa. Por exemplo, se houver sensibilidade ao redor da articulação, porém não sobre a articulação, é mais provável que a causa seja bursite ou tendinite. Se a sensibilidade estiver presente em todas as partes, pode haver fibromialgia. Se a coluna vertebral estiver sensível, além articulações, as causas possíveis incluem osteoartrite, artrite reativa, espondilite anquilosante e artrite psoriática. Os achados nas mãos podem ajudar os médicos a diferenciarem entre artrite reumatoide e osteoartrite, dois tipos especialmente comuns de artrite. Por exemplo, a artrite reumatoide é mais propensa a envolver as grandes articulações dos dedos (aquelas que unem os dedos à mão) e pulsos. A osteoartrite é mais propensa a envolver as articulações dos dedos próximas à unha. O pulso não é afetado comumente pela osteoartrite, exceto na base do polegar.

Tabela
icon

Algumas causas e características da dor em mais de uma articulação

Causa

Características comuns*

Exames†

Doenças que geralmente causam dor simétrica da articulação

Articulações não inflamadas

Dor crônica generalizada e sensibilidade muscular (que pode envolver as articulações e/ou costas)

Fadiga

Em alguns casos, síndrome do intestino irritável e distúrbios do sono

Normalmente crônicas e afetam frequentemente as mulheres

Geralmente depressão ou outros transtornos do humor

Em alguns casos é desnecessário exame

A artrite infecciosa causada por vírus

A dor articular com ou sem inflamação, que se desenvolve comumente em um período de horas ou dias

Outros sintomas da infecção viral (por exemplo, a hepatite B pode causar icterícia, a hepatite C pode causar manchas roxas nas pernas e o HIV causa inchaço dos nódulos linfáticos)

Análise do líquido articular

Exames de sangue para identificar o vírus (mais comumente hepatite C ou B ou parvovírus)

Inflamação‡ crônica e simétrica da articulação durante a infância

Dor na região lombar

Glândulas inchadas por todo o corpo ou episódios de febre

Fígado ou baço aumentado

Excesso de líquido em torno do coração ou pulmão

Erupção cutânea ou dor e vermelhidão ocular

Exames de sangue para autoanticorpos§

Outras doenças que causam inflamação da articulação (como síndrome de Sjögren e esclerose sistêmica)

Dor em muitas articulações com ou sem inchaço leve

Exames de sangue para autoanticorpos§

Inflamação‡ crônica e simétrica das articulações pequenas ou grandes

Fadiga e rigidez matinal

Futuramente, deformidade das articulações (especialmente as articulações dos dedos e pulso)

Algumas vezes, inchaços rígidos sob a pele e síndrome do túnel do carpo

Mais comum entre jovens adultos, mas pode afetar pessoas com 60 anos ou mais

Radiografias

Exames de sangue para autoanticorpos§

Doença do soro (uma reação do sistema imunológico contra uma grande quantia de proteínas estranhas na corrente sanguínea)

Dor e inflamação em múltiplas articulações

Febre, erupção cutânea e glândulas inchadas

Em pessoas sabidamente expostas a proteínas estranhas (por exemplo, por uma transfusão de sangue) até 21 dias antes do início dos sintomas

Às vezes, exames de sangue

Síndromes que causam flexibilidade anormal da articulação (como a síndrome de Ehlers-Danlos)

Geralmente há dor em múltiplas articulações

A inflamação da articulação é muito incomum

Frouxidão aumentada (lassidão) da pele

Em pessoas que possuem histórico de deslocamentos ou desalinhamentos recorrentes da articulação

Em pessoas que possuem membros da família afetados

Às vezes, testagem genética

Lúpus eritematoso sistêmico e outras doenças autoimunes menos comuns (por exemplo, miosite autoimune, síndrome de Sjögren e vasculite como a vasculite associada à imunoglobulina A)

Dor articular‡ com ou sem inflamação que pode ocorrer quando há uma crise do distúrbio

Outros sintomas dependendo da doença autoimune específica, como alterações cutâneas, dor abdominal, dor muscular, doença renal, líquido ao redor dos pulmões, coração ou outros órgãos (serosite) ou olhos e boca secos

Exames de sangue para vários autoanticorpos§

Em alguns casos, biópsia da pele, rim ou outros órgãos envolvidos

Análise de urina

Doenças que geralmente causam a dor assimétrica da articulação

Envolvimento das grandes articulações

Dor na região lombar na maioria das pessoas

Vermelhidão e dor ocular (irite)

Tendinite do calcâneo

Vazamento de sangue por trás da válvula aórtica (insuficiência aórtica)

Radiografias

Algumas vezes TC ou RM

Úlceras‡ crônicas ou recorrentes na boca e genitais

Algumas vezes, dor e vermelhidão ocular

Geralmente aparece na faixa dos 20 anos

Normalmente em partes da Ásia e Oriente Médio (relativamente rara nos Estados Unidos)

Em alguns casos é desnecessário exame

Dor repentina e intensa, sensação de queimação e inchaço (especialmente no primeiro pododáctilo ou joelho, mas pode afetar quase todas as articulações)

Às vezes, febre

Apenas uma articulação é afetada, mas em alguns casos há muitas

Testes do líquido articular

Endocardite infecciosa (infecção do revestimento do coração e, geralmente, também das válvulas do coração)

Dor e inchaço nas articulações

A febre, suores noturnos, erupção cutânea, perda de peso e sopro cardíaco são comuns

Exames de sangue

Ecocardiograma

Dor crônica, mais frequentemente nos joelhos e quadril e nas pequenas articulações dos dedos, que também podem estar aumentadas e levemente deformadas

Não há vermelhidão

Normalmente dores nas costas e pescoço

Radiografias

Psoríase (às vezes com pouca ou nenhuma lesão cutânea)

Em alguns casos, inflamação‡ crônica e simétrica das articulações

Deformidades crônicas dos dedos, pododáctilos e unhas

Tendinite

Vermelhidão e dor ocular

Radiografias

Artrite reativa e artrite enteropática

Dor repentina, geralmente envolvendo as grandes articulações das pernas ou pés, frequentemente uma a três semanas após uma infecção do trato gastrointestinal (como gastroenterite) ou trato geniturinário (como uretrite)

Em alguns casos, há envolvimento da coluna vertebral

Exames para doenças sexualmente transmissíveis

* As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

† Radiografias geralmente não são necessárias. Se houver líquido na articulação, geralmente é necessário retirá-lo para exame.

‡ Os sintomas podem surgir repentinamente, mas o distúrbio normalmente é crônico ou recorrente.

§ Autoanticorpos são anticorpos contra os próprios tecidos da pessoa. Exemplos desses anticorpos incluem anticorpos antinucleares, anticorpos anti‑DNA de cadeia dupla, anticorpos antipeptídeo citrulinado cíclico e fator reumatoide.

TC = tomografia computadorizada; RM = ressonância magnética.

Exames

Os seguintes exames são, em geral, os mais importantes:

  • Testes do líquido articular

  • Exames de sangue para autoanticorpos

  • Velocidade de hemossedimentação (VHS) e proteína C-reativa

Se as articulações estiverem inchadas, geralmente os médicos inserem uma agulha na articulação para retirar uma amostra do líquido e analisá-lo (um procedimento chamado aspiração articular ou artrocentese). Os médicos anestesiam a área antes de retirarem a amostra, dessa forma, as pessoas sentem pouca ou nenhuma dor durante o procedimento. Geralmente, os médicos fazem uma cultura do líquido para verificar se há infecção presente. Eles inspecionam as amostras em um microscópio para verificar a presença de cristais no líquido, o que indica gota ou doenças relacionadas. O número de leucócitos no líquido indica se a articulação está inflamada.

Frequentemente, os médicos também fazem exames de sangue para autoanticorpos. Exemplos de tais exames são anticorpos antinucleares, anticorpos anti-DNA de cadeia dupla, anticorpos antipeptídeo citrulinado cíclico e fator reumatoide. Os autoanticorpos presentes no sangue podem indicar uma doença autoimune, como artrite reumatoide ou lúpus eritematoso sistêmico.

A VHS é um exame que mede a velocidade com que as hemácias se acomodam no fundo de um tubo de ensaio contendo uma amostra de sangue. Sangue em que as hemácias se acomodam rapidamente geralmente indica que há uma inflamação generalizada (sistêmica), mas muitos fatores podem afetar o exame de VHS, incluindo idade e anemia, assim, ele pode ser impreciso em alguns casos. Para ajudar a determinar se há inflamação generalizada, em alguns casos, os médicos fazem outro exame de sangue chamado proteína C-reativa (uma proteína que circula no sangue cujo nível aumenta expressivamente quando há inflamação).

Exames de imagem são necessários em alguns casos, especialmente se houver a possibilidade de existirem tumores ósseos e articulares. Inicialmente é feita uma radiografia, mas em alguns casos, é necessária uma tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM).

Em caso de suspeita de uma doença específica, outros exames podem ser necessários (consulte a Tabela Algumas causas e características da dor em mais de uma articulação).

Tratamento

O distúrbio subjacente é tratado. Por exemplo, pessoas com uma doença autoimune (como lúpus eritematoso sistêmico) podem precisar de um medicamento que suprima o sistema imunológico. Pessoas com infecção articular por gonorreia precisam de antibióticos.

Normalmente, os sintomas podem ser aliviados antes do diagnóstico ser estabelecido. A inflamação frequentemente pode ser aliviada com anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). Geralmente, o paracetamol trata a dor sem inflamação com maior segurança. A imobilização da articulação com uma tala ou tipoia pode, em alguns casos, aliviar a dor. Aplicar calor (por exemplo, uma bolsa térmica) pode diminuir a dor ao aliviar os espasmos musculares ao redor das articulações (por exemplo, após uma lesão). Aplicar frio (por exemplo, com gelo) pode ajudar a aliviar a dor causada pela inflamação da articulação. As compressas quentes ou frias devem ser aplicadas durante pelo menos 15 minutos por vez para permitir a penetração profunda. A pele deve estar protegida do calor e frio extremo. Por exemplo, o gelo deve ser colocado em uma bolsa plástica e enrolado em uma toalha.

Depois que a dor aguda e a inflamação tiverem diminuído, a fisioterapia pode ser útil para recuperar ou manter a amplitude de movimento e fortalecer os músculos subjacentes. Para pessoas que têm artrite crônica, a atividade física continuada é importante para prevenir a rigidez permanente da articulação (contratura) e perda muscular (atrofia).

Informações essenciais para idosos

A osteoartrite é a causa mais comum de dores em múltiplas articulações em pessoas idosas. Apesar de ser mais comum em jovens adultos (aqueles entre 30 e 40 anos), a artrite reumatoide também pode aparecer mais tarde (após os 60 anos). Idosos que têm artrite reumatoide também podem ter câncer. Pessoas acima de 55 anos com rigidez no quadril e ombro e dor que geralmente é pior durante a manhã podem ter polimialgia reumática. O reconhecimento da polimialgia reumática é importante, pois o tratamento pode prevenir outros problemas.

Pontos-chave

  • A dor aguda em múltiplas articulações ocorre geralmente devido a inflamação, gota ou ao início ou crise de uma doença articular crônica.

  • A dor crônica em múltiplas articulações geralmente se desenvolve devido à osteoartrite, a uma doença inflamatória (como artrite reumatoide) ou, em crianças, à artrite idiopática juvenil.

  • Quando uma quantidade significativa de líquido se acumula dentro de uma articulação, uma amostra do líquido geralmente é coletada e analisada.

  • A prática de atividades físicas ao longo da vida ajuda a manter a amplitude de movimento em pessoas com artrite crônica.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Articulação do ombro
Vídeo
Articulação do ombro
O ombro é formado por ossos, ligamentos, tendões e músculos que fixam o braço ao dorso. Os...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Disco com hérnia
Modelo 3D
Disco com hérnia

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS