Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre Espondiloartrite

Por

Apostolos Kontzias

, MD, Stony Brook University School of Medicine

Última revisão/alteração completa mai 2020| Última modificação do conteúdo mai 2020
Clique aqui para a versão para profissionais

A espondiloartrite (também chamada espondiloartropatia ou espondilopatia) é um termo usado para descrever um grupo de doenças do tecido conjuntivo que causam a inflamação das articulações proeminente. Essas doenças afetam as articulações e a coluna e compartilham certas características. Por exemplo, elas podem causar dor nas costas, inflamação dos olhos (uveíte), sintomas digestivos e erupções cutâneas. Algumas estão fortemente associadas ao gene HLA-B27. Como elas causam muitos problemas semelhantes e compartilham características genéticas, alguns especialistas acham que essas doenças compartilham causas e formas de causar sintomas semelhantes.

A espondiloartrite causa inflamação das articulações, de forma semelhante à artrite reumatoide. No entanto, em contraste com a artrite reumatoide, o fator reumatoide (consulte exames de sangue) é negativo na espondiloartrite (daí, esses distúrbios serem também chamados espondiloartropatias soronegativas). Essas doenças incluem

A espondiloartrite também pode se desenvolver em associação com problemas digestivos (às vezes chamada artrite enteropática), como a doença inflamatória intestinal, cirurgia de revascularização intestinal ou doença de Whipple.

A espondiloartrite juvenil afeta as extremidades inferiores, geralmente afeta as articulações em lados opostos do corpo em diferentes graus e começa mais comumente em meninos com idade entre 7 e 16 anos.

A espondiloartrite também pode se desenvolver em pessoas sem características de outro tipo de espondiloartrite específico (espondiloartrite indiferenciada). O tratamento da espondiloartrite indiferenciada é semelhante ao tratamento da artrite reativa. Os medicamentos antirreumáticos modificadores da doença (DMARDs) metotrexato e sulfassalazina podem ajudar a aliviar os sintomas da espondiloartrite. Às vezes, inibidores do fator de necrose tumoral ou outros agentes biológicos podem ser necessários.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS