Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Cirurgia de câncer

Por

Robert Peter Gale

, MD, PhD, Imperial College London

Última revisão/alteração completa jul 2018| Última modificação do conteúdo ago 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

A cirurgia é uma forma tradicional de tratamento do câncer. É mais eficaz na eliminação da maioria dos tipos de câncer antes de ter se espalhado para os gânglios linfáticos ou locais distantes (metástase). A cirurgia pode ser utilizada como tratamento único ou em combinação com outros tratamentos, como radioterapia e quimioterapia (consulte também Princípios do tratamento do câncer). Os médicos podem administrar esses outros tratamentos:

  • Antes da cirurgia (terapia neoadjuvante) para reduzir o tamanho do tumor antes da cirurgia

  • Após a cirurgia (terapia adjuvante) para garantir a eliminação do máximo possível de células cancerosas

Se o câncer não tiver desenvolvido metástases, a cirurgia pode curar a pessoa. Porém, não é sempre possível ter certeza antes da cirurgia se o câncer se espalhou ou não. Durante a cirurgia, os médicos muitas vezes removem linfonodos próximos ao tumor (linfonodos sentinela) para ver se o câncer se espalhou para eles. Se isso ocorreu, a pessoa pode ter risco elevado de recorrência do câncer e pode precisar receber quimioterapia ou radioterapia após a cirurgia para evitar uma recorrência.

A cirurgia não é o tratamento preferido para todos os cânceres em estágio inicial. Alguns cânceres crescem em locais inacessíveis. Em outros casos, a extração do câncer pode requerer a remoção de um órgão necessário, ou a cirurgia pode incapacitar a função de um órgão. Nesses casos, radioterapia com ou sem quimioterapia pode ser preferível.

A cirurgia não é o tratamento principal quando um câncer tem metástases. No entanto, às vezes a cirurgia é usada para reduzir o tamanho do tumor primário (um procedimento chamado citorredução), para aumentar a eficiência da radioterapia e da quimioterapia. Uma cirurgia também pode ser feita para aliviar sintomas como dor intensa ou náuseas ou vômitos causados quando um tumor bloqueia (obstrui) o intestino. Remover cirurgicamente as metástases raramente resulta em cura, porque é difícil encontrar todos os tumores. Tumores que permanecem geralmente continuam a crescer. Porém, em certos cânceres (como no câncer de células renais) com um número muito pequeno de metástases, particularmente para o fígado, cérebro ou pulmões, a remoção cirúrgica das metástases pode ser benéfica.

Após a remoção de um tumor, pode ser necessária uma cirurgia adicional para melhorar o conforto da pessoa ou sua qualidade de vida (por exemplo, reconstrução da mama após uma mastectomia).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Trompas do ouvido
Vídeo
Trompas do ouvido
Quando as ondas sonoras atingem os ouvidos, elas são captadas pelo ouvido externo em forma...
Biópsia
Vídeo
Biópsia
Uma biópsia é um procedimento em que uma amostra de tecido é retirada do corpo para exame...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS