Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Indução do trabalho de parto

Por

Julie S. Moldenhauer

, MD, Children's Hospital of Philadelphia

Última modificação do conteúdo jul 2021
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

A indução do trabalho de parto é a estimulação das contrações uterinas antes do trabalho de parto espontâneo para realizar o parto vaginal.

Indicações

Indução do trabalho de parto pode ser

Antes da indução eletiva, deve-se determinar a idade gestacional. Comumente, a indução eletiva tem sido evitada em 39 semanas por causa da falta de evidências de benefício perinatal e preocupação com uma maior frequência de partos cesárea e outros desfechos adversos. Essa prática pode estar mudando, em parte porque um estudo de 2018 mostrou que a indução do parto em mulheres de baixo risco com 39 semanas de gestação reduziu a frequência de partos cesárea (mas não os desfechos adversos perinatais) em comparação com o tratamento expectante ( 1 Referência a indicações A indução do trabalho de parto é a estimulação das contrações uterinas antes do trabalho de parto espontâneo para realizar o parto vaginal. Indução do... leia mais ).

Contraindicações à indução incluem ter ou ter tido o seguinte:

Múltiplas cicatrizes uterinas anteriores e apresentação pélvica são contraindicações relativas.

Referência a indicações

Técnica

Caso a colo do útero esteja fechada, longa e firme (colo desfavorável), o objetivo é fazer com que se abra tornando-se favoravelmente apagada. Vários fármacos ou métodos mecânicos podem ser usados. Incluem

À medida que o colo uterino se torna favorável, induz-se o trabalho de parto.

A infusão constante de ocitocina IV é o método utilizado com mais frequência; é seguro e a relação custo-benefício é positiva. A dose baixa administrada é de 0,5 a 2 miliunidades/min, aumentando de 1 a 2 miliunidades/min, normalmente a cada 15 a 60 min. A dose alta de ocitocina administrada é de 6 miliunidades/min, aumentando de 1 a 6 miliunidades/min, a cada 15 a 40 min, até o máximo de 40 miliunidades/min. Com doses > 40 miliunidades/min, a retenção excessiva de água pode levar à intoxicação por água. O uso de ocitocina precisa ser supervisionado para prevenir taquissistolia (> 5 contrações em 10 minutos em média ao longo de 30 minutos), que pode comprometer o feto.

O monitoramento fetal Monitoramento fetal O trabalho de parto consiste em uma série de contrações rítmicas, involuntárias ou clinicamente induzidas do útero que resultam em apagamento (afinamento e encurtamento) e dilatação do colo... leia mais externo é rotineiro; após a amniotomia (deliberada ruptura das membranas), o monitoramento interno pode ser indicado, se o estado fetal não puder ser avaliado externamente. A amniotomia pode ser realizada para aumentar o trabalho de parto quando a cabeça do feto é aplicada a uma colo do útero favorável e não balonável (não flutua).

Referência sobre técnica

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS