Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Pólipos nasais

Por

Marvin P. Fried

, MD, Montefiore Medical Center, The University Hospital of Albert Einstein College of Medicine

Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

São vegetações carnosas da mucosa nasal que se formam no local dependente de edema da lâmina própria da mucosa, geralmente ao redor dos óstios dos seios maxilares.

Rinite alérgica, infecções nasossinusais agudas e crônicas e fibrose cística são todos predisponentes para a formação de pólipos nasais. Pólipos sangrantes ocorrem na rinosporidiose. Pólipos unilaterais ocasionalmente ocorrem em associação ou representam tumores benignos ou malignos do nariz ou dos seios paranasais. Eles podem ainda se formar como reação a um corpo estranho. Os pólipos nasais estão fortemente associados com

Os sintomas incluem obstrução nasal e gotejamento pós-nasal, congestão, espirros, rinorreia, anosmia, hiposmia, dor facial e prurido ocular.

O diagnóstico geralmente baseia-se no exame físico. Um pólipo em desenvolvimento é em formato de gota; quando mais maduro, remete ao aspecto de uma uva sem semente, descascada.

Tratamento

  • Spray de corticoide tópico

  • Remoção cirúrgica eventualmente

Os sprays de corticoides (p. ex., mometasona [30 mcg/dose], beclometasona [42 mcg/dose], flunisolida [25 mcg/dose]), administrados com 1 ou 2 jatos em cada narina bid, podem diminuir o tamanho ou até eliminar os pólipos nasais, bem como um ciclo semanal decrescente de corticoide oral.

A remoção cirúrgica é necessária em muitos casos. Pólipos que obstruem a via respiratória ou causam sinusite são removidos, bem como os pólipos unilaterais, que podem estar ocultando tumores benignos ou malignos.

Pólipos tendem a recorrer, a menos que a alergia ou infecção subjacente seja controlada. Após a remoção dos pólipos nasais, a terapia tópica com beclometasona ou flunisolida tende a retardar a recorrência. Em casos recidivantes graves, a sinusotomia maxilar ou a etmoidectomia pode ser indicada. Esses procedimentos são geralmente feitos por via endoscópica.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS