Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Neuronite vestibular

(Labirintite viral)

Por

Lawrence R. Lustig

, MD,

  • Howard W. Smith Professor and Chair, Department of Otolaryngology–Head and Neck Surgery
  • Columbia University Medical Center and New York Presbyterian Hospital

Última modificação do conteúdo out 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

A neuronite vestibular causa um quadro vertiginoso agudo, provavelmente decorrente da inflamação da divisão vestibular do VIII par craniano; alguma disfunção vestibular pode persistir após o episódio.

Às vezes, usa-se neuronite vestibular como sinônimo de labirintite viral. Mas neuronite vestibular só se manifesta com vertigem, enquanto labirintite viral também é acompanhada por zumbido, perda auditiva ou ambos.

Embora a etiologia não seja clara, suspeita--se de causa viral.

Sinais e sintomas

Os sintomas da neuronite vestibular incluem ataque de vertigem grave, com náuseas, vômitos e nistagmo persistente, em direção ao lado afetado, que dura de 7 a 10 dias. O nistagmo é unidirecional, horizontal e espontâneo, com oscilações de batida rápida na direção da orelha não afetada. A ausência de zumbido ou perda auditiva concomitante é uma característica da neuronite vestibular e ajuda a diferenciá-la da doença de Ménière bem como de labirintite.

A condição desaparece lentamente ao longo de dias ou semanas após o episódio inicial. Alguns pacientes têm desequilíbrio residual, em especial com movimentos rápidos da cabeça, provavelmente em consequência de lesão vestibular permanente.

Diagnóstico

  • Audiometria, ENG e RM

Se há suspeita de que os pacientes têm neuronite vestibular, eles são submetidos à avaliação audiológica, ENG com prova calórica e RM com gadolínio do encéfalo, com atenção aos canais auditivos internos para excluir outros diagnósticos, tais como tumor do ângulo pontocerebelar, hemorragia do tronco cerebral ou infarto. A RM pode evidenciar aumento dos nervos vestibulares, em consonância com neurite inflamatória.

Tratamento

  • Alívio dos sintomas com antieméticos, anti--histamínicos ou benzodiazepínicos

Os sintomas da neuronite vestibular são tratados sintomaticamente em curto prazo, como na doença de Ménière, i. e., com anticolinérgicos, antieméticos (p. ex., proclorperazina ou prometazina 25 mg via retal ou 10 mg VO a cada 6 a 8 h), anti-histamínicos ou benzodiazepínicos, e um ciclo de corticoides. Se os vômitos são prolongados, hidratação intravenosa e eletrólitos podem ser necessários. O uso a longo prazo (por mais de várias semanas) dos inibidores vestibulares é altamente desaconselhado porque esses fármacos atrasam a compensação vestibular, especialmente em idosos. A reabilitação vestibular (geralmente realizada por um fisioterapeuta) ajuda a compensar qualquer deficit vestibular residual.

Pontos-chave

  • Os pacientes têm vertigem grave constante com náuseas, vômitos e nistagmo em direção ao lado afetado que dura dias a semanas.

  • Não há perda auditiva ou zumbido.

  • Devem ser realizados testes para excluir outras doenças.

  • O tratamento é direcionado para os sinais e sintomas sendo usados antieméticos e anti-histamínicos ou benzodiazepínicos; corticoides também podem ser úteis.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS