Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Crises de raiva

Por

Stephen Brian Sulkes

, MD, Golisano Children’s Hospital at Strong, University of Rochester School of Medicine and Dentistry

Última revisão/alteração completa fev 2018| Última modificação do conteúdo fev 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

As crises de raiva são ataques emocionais violentos, geralmente em resposta à frustração.

  • Frustração, cansaço e fome são as causas mais comuns.

  • As crianças podem gritar, chorar, se agitar, rolar no chão, jogar coisas e bater os pés durante uma crise de raiva.

  • Caso uma distração não interrompa a crise, a criança pode precisar ser removida da situação.

As crises de raiva são frequentes na infância. Elas geralmente surgem próximo ao fim do primeiro ano, são mais comuns entre os dois (a primeira adolescência) e os quatro anos de idade e são normalmente raras após os cinco anos. Caso as crises de raiva sejam frequentes após os cinco anos de idade, poderão persistir por toda a infância.

As causas dos ataques de raiva incluem frustração, cansaço e fome. As crianças podem igualmente ter crises de raiva em busca de atenção, para obter algo ou evitar ter que fazer algo. Os pais frequentemente culpam a si mesmos (porque imaginam que não estão sendo bons pais) quando a causa real é, com frequência, uma combinação da personalidade da criança, das circunstâncias imediatas e do comportamento normal em termos de desenvolvimento. Em casos raros, um problema mental, físico ou social subjacente pode ser a razão e será mais provável caso a crise de raiva dure mais que 15 minutos ou se ocorrer diversas vezes por dia.

A criança que estiver tendo uma crise de raiva pode gritar, berrar, chorar, se agitar, rolar no chão, bater com os pés e atirar coisas. Parte do comportamento pode ser semelhante à ira e ser potencialmente perigoso. A criança pode ficar com o rosto vermelho, chutar ou bater. Algumas crianças podem prender a respiração voluntariamente por alguns segundos e depois recomeçar a respirar normalmente (diferentemente das crises de apneia, que também podem ocorrer após crises de raiva ou de choro causadas por frustração).

Tratamento

  • Distração

  • Afastar-se da situação

Apesar de muitas crianças conseguirem acalmar a si mesmas e controlar a crise de raiva no prazo de alguns minutos se elas forem colocadas em um ambiente seguro onde podem fazê-lo (por exemplo, colocar a criança de castigo), outras têm dificuldade em interromper os ataques de raiva por si mesmas. Na maioria dos casos, concentrar-se na origem da crise de raiva somente a prolonga. É, portanto, preferível redirecionar e distrair as crianças oferecendo uma atividade alternativa na qual se concentrar. É possível que a criança se beneficie ao ser fisicamente removida da situação.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como tirar a temperatura de um bebê ou de uma criança
Vídeo
Como tirar a temperatura de um bebê ou de uma criança
Modelos 3D
Visualizar tudo
Fibrose cística pulmonar
Modelo 3D
Fibrose cística pulmonar

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS