Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Hipertireoidismo no recém-nascido

(Doença de Graves no recém-nascido; doença de Graves neonatal)

Por

Andrew Calabria

, MD, Perelman School of Medicine at The University of Pennsylvania

Última revisão/alteração completa fev 2019| Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

O hipertireoidismo é o aumento da produção do hormônio da tireoide.

  • O hipertireoidismo no recém-nascido costuma ser causado quando a mãe tem doença de Graves.

  • Os sintomas incluem irritabilidade, frequência cardíaca acelerada, olhos salientes e ganho de peso lento.

  • O diagnóstico se baseia em provas da função da tireoide.

  • Essa doença pode ser fatal se não for tratada.

  • O tratamento normalmente inclui medicamentos antitireoidianos e betabloqueadores.

A glândula tireoide secreta o hormônio da tireoide. O hormônio da tireoide controla a velocidade do metabolismo do organismo, incluindo a rapidez com que o coração bate e como o organismo regula a temperatura. Se a glândula tireoide produzir uma quantidade excessiva do hormônio da tireoide, ocorre uma aceleração dessas funções.

O hipertireoidismo, ou doença de Graves no recém-nascido (doença de Graves neonatal), é raro em recém-nascidos, mas é possivelmente fatal se não for reconhecido e tratado por um médico especializado em doenças das glândulas endócrinas em crianças (endocrinologista pediátrico). Esse quadro clínico ocorre geralmente, caso a mãe tenha doença de Graves durante a gestação ou tenha recebido tratamento para a doença antes da gravidez. Na doença de Graves, o corpo da mãe produz anticorpos que estimulam a glândula tireoide a produzir uma quantidade excessiva de hormônio da tireoide. Esses anticorpos atravessam a placenta e fazem com que a glândula tireoide do feto produza hormônio da tireoide em excesso, o que pode causar a morte do feto ou nascimento prematuro. Uma vez que o recém-nascido deixa de ser exposto aos anticorpos da mãe depois do nascimento, a doença de Graves no recém-nascido normalmente é temporária, mas ela pode retornar.

Sintomas

Um recém-nascido afetado tem uma elevação nas funções orgânicas, frequência cardíaca acelerada, irritabilidade e apetite excessivo com pouco ganho de peso. Outros sintomas incluem insucesso de desenvolvimento, vômitos e diarreia. O recém-nascido, tal como a mãe, pode ter olhos salientes (exoftalmia). Caso o recém-nascido tenha uma glândula tireoide aumentada (bócio congênito), a glândula pode pressionar a traqueia e interferir com a respiração no nascimento. Uma frequência cardíaca muito rápida pode levar a insuficiência cardíaca. Caso fique sem tratamento, o hipertireoidismo pode resultar em um fechamento antecipado dos ossos do crânio (craniossinostose), incapacidade intelectual, crescimento deficiente, baixa estatura e hiperatividade mais tarde na infância.

Diagnóstico

  • Exames preventivos no recém-nascido

  • Exames de função da tireoide

  • Algumas vezes, exames de imagem

Os resultados do exame de sangue de rotina para triagem realizado no hospital após o nascimento para avaliar a função da tireoide, que é feito principalmente à procura de hipotireoidismo, podem revelar hipertireoidismo.

O médico suspeita da presença da hipertireoidismo se a mãe do recém-nascido tiver doença de Graves e se o recém-nascido tiver os sintomas característicos.

O médico confirma o diagnóstico por meio de exames de sangue denominados provas de função da tireoide para detectar concentrações elevadas de hormônio da tireoide e de anticorpos estimulantes da tireoide da mãe no sangue do recém-nascido.

Após o diagnóstico de hipertireoidismo do recém-nascido, o médico pode realizar exames de imagem para avaliar o tamanho e a localização da glândula tireoide.

Tratamento

  • Medicamentos antitireoidianos

  • Betabloqueadores

Recém-nascidos com hipertireoidismo são tratados com medicamentos antitireoidianos que retardam a produção do hormônio da tireoide pela tireoide (como metimazol). Eles também recebem betabloqueadores, que diminuem a frequência cardíaca (como propranolol). Esses medicamentos são interrompidos assim que os anticorpos que atravessaram a placenta, provenientes da mãe, tiverem desaparecido da corrente sanguínea do bebê.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Administração de insulina
Vídeo
Administração de insulina
O diabetes é um quadro clínico que se desenvolve devido a concentrações elevadas de glicose...
Modelos 3D
Visualizar tudo
O resfriado comum
Modelo 3D
O resfriado comum

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS