Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Drenagem anômala total de veias pulmonares (DATVP)

(Conexão anômala total de veias pulmonares; CATVP)

Por

Jeanne Marie Baffa

, MD, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa mar 2019| Última modificação do conteúdo mar 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Na drenagem anômala total de veias pulmonares, as veias pulmonares, os vasos sanguíneos que normalmente transportam sangue oxigenado dos pulmões ao lado esquerdo do coração estão, em vez disso, conectadas ao lado direito do coração. Esse sangue então flui do lado esquerdo do coração através de um orifício na parede que separa as cavidades direita e esquerda do coração.

  • Crianças com um grau leve de drenagem anômala total de veias pulmonares possivelmente terão poucos sintomas.

  • Crianças com uma apresentação mais grave de drenagem anômala total de veias pulmonares podem ter um tom de pele azulado (cianose), falta de ar e fadiga.

  • É necessário realizar um ecocardiograma para diagnóstico

  • É necessário reparo cirúrgico

A drenagem anômala total de veias pulmonares (DATVP) é responsável por 1 a 2% dos defeitos congênitos do coração.

Normalmente, as veias pulmonares retornam o sangue que já absorveu oxigênio nos pulmões ao átrio esquerdo. Depois, esse sangue oxigenado flui do átrio direito para o ventrículo esquerdo, de onde é então bombeado para o corpo (consulte também Circulação fetal normal). Nos bebês que nasceram com drenagem anômala total de veias pulmonares, as veias pulmonares não se conectam normalmente com o átrio esquerdo e, em vez disso, se conectam com o átrio direito. Assim, o átrio direito, que costuma receber apenas sangue desoxigenado do corpo para ser bombeado para dentro dos pulmões, recebe uma mistura de sangue oxigenado e desoxigenado. Esse excesso de sangue faz com que o coração precise trabalhar mais do que o normal. Ainda mais importante é o fato de que o fluxo das veias pulmonares chega ao átrio direito por vários trajetos, passando por cima do coração, embaixo do coração ou ao redor da parede posterior do coração. Esses trajetos podem estar estreitados ou bloqueados, fazendo com que o sangue fique parado nos pulmões e com que a pressão se acumule nos pulmões, o que impede seu funcionamento normal. O sangue apenas flui para o lado esquerdo do coração através de um orifício entre os átrios direito e esquerdo (um forame oval patente ou defeito do septo atrial).

Drenagem anômala total de veias pulmonares

As veias pulmonares não se conectam com o átrio esquerdo; em vez disso, toda a drenagem das veias pulmonares entra na circulação venosa sistêmica através de várias conexões (neste caso, a veia de ligação está em uma posição supracardíaca, que significa acima do coração). As veias de ligação podem também estar situadas abaixo do coração (posição infracardíaca) ou por trás do coração (posição cardíaca). O fluxo sanguíneo sistêmico depende da derivação atrial direita-esquerda.

AO = aorta; VCI = veia cava inferior; AE =átrio esquerdo; VE = ventrículo esquerdo; AP = artéria pulmonar; VP =veias pulmonares; AD = átrio direito; VD = ventrículo direito; VCS = veia cava superior.

Drenagem anômala total de veias pulmonares

Sintomas

Os recém-nascidos com grau grave de DATVP têm dificuldade respiratória e tom de pele azulado (cianose).

Nas apresentações mais leves, sintomas de insuficiência cardíaca (consulte a figura Tipos de insuficiência cardíaca) podem estar presentes, mas são mais difíceis de serem detectados. Os sintomas de insuficiência cardíaca incluem falta de ar e fadiga. Alguns bebês podem não ter sintoma nenhum.

Diagnóstico

  • Ecocardiograma

Há suspeita desse diagnóstico tomando por base os achados de uma radiografia torácica. O diagnóstico é confirmado por meio de um ecocardiograma (ultrassonografia do coração). Em algumas ocasiões, pode ser necessário realizar uma ressonância magnética (RM) do coração ou uma angiografia por tomografia computadorizada (TC) para que os médicos consigam ver o defeito com mais nitidez.

Tratamento

  • Reparo cirúrgico

  • Tratamento médico da insuficiência cardíaca antes da cirurgia

Os recém-nascidos com DATVP precisam realizar cirurgia quando ainda muito jovens. Caso exista obstrução grave no trajeto venoso pulmonar, um reparo cirúrgico de emergência é frequentemente necessário. A insuficiência cardíaca deve ser tratada com medicamentos para melhorar a respiração até que a cirurgia possa ser realizada.

O reparo cirúrgico consiste em criar uma conexão com abertura ampla entre as veias pulmonares e o átrio esquerdo.

Algumas crianças precisam tomar antibióticos antes de consultas com o dentista e antes de realizarem certas cirurgias (por exemplo, no trato respiratório). Esses antibióticos são utilizados para prevenir um tipo de infecção cardíaca grave denominada endocardite.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Síndrome de aspiração de mecônio (SAM)
Vídeo
Síndrome de aspiração de mecônio (SAM)
Durante a gravidez, o trato intestinal do feto é revestido de material fecal verde escuro...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Como a insulina funciona
Modelo 3D
Como a insulina funciona

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS