Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Comentário – Respondendo às perguntas dos pais sobre férias de verão e COVID-19

Comentário
17/06/2020 Catherine M. Soprano, MD, Clinical Assistant Professor of Pediatrics, Sidney Kimmel Medical College at Thomas Jefferson University; Attending Physician, Diagnostic Referral Division, Nemours/Alfred I. duPont Hospital for Children

Estamos todos navegando por uma enorme incerteza em meio à pandemia contínua da COVID-19. À medida que diferentes regiões exploram a reabertura de partes da sociedade e o ano escolar chega ao fim, muitos pais estão enfrentando decisões difíceis em torno de como serão as férias de verão de seus filhos e em como mantê-los seguros enquanto desaceleram a disseminação do coronavírus.

Os pais têm inúmeras perguntas quando se trata de manter seus filhos seguros neste verão e em quais atividades eles devem e não permitir que seus filhos participem. Infelizmente, a resposta difícil para quase todas essas perguntas é “depende”. Tomar as melhores decisões em meio a essa incerteza depende de onde a família vive, das necessidades específicas de uma criança, da situação específica da família e de uma série de outros fatores. Em última análise, os pais pesam todos esses fatores para determinar o que consideram um risco aceitável, não apenas para seus filhos, mas para toda a família, sendo que cada um dos membros da família pode ser afetado se uma criança levar a infecção para casa.

A definição de risco aceitável para cada família será um pouco diferente e provavelmente evoluirá com o tempo. De acordo com uma pesquisa recente conduzida pelos Manuais MSD, quase nove em cada dez pais (88%) disseram que permitirão que seus filhos participem de algumas atividades públicas ou organizadas neste verão. À medida que os pais tomam decisões sobre atividades específicas, aqui estão respostas a algumas perguntas comuns dos pais e que serão úteis para determinar seu risco aceitável para diferentes situações quando se trata de COVID-19 e seus filhos.

Quais precauções gerais devo adotar com meus filhos em vista da COVID-19?

Os pesquisadores ainda estão investigando se é mais ou menos provável que crianças transmitam a COVID-19 em comparação aos adultos. Por enquanto, uma boa regra é que seus filhos sigam os mesmos protocolos seguidos pelos adultos. Crianças com mais de dois anos devem usar máscaras em público e praticar distanciamento social. Elas devem lavar as mãos regularmente e permanecer em casa sempre que estiverem doentes, assim como os adultos. Elas devem ser particularmente cuidadosas e limitar as interações com indivíduos em maior risco, incluindo pessoas a partir de 65 anos de idade e aquelas com quadros clínicos subjacentes. De acordo com uma pesquisa realizada pelos Manuais MSD, 89% dos pais farão com que seus filhos usem máscaras em atividades organizadas ou públicas uma vez/agora que restrições devido à COVID-19 foram suspensas em sua região.

Devo deixar meu filho participar de um acampamento de verão?

Diferentes tipos de acampamentos apresentam diferentes níveis de risco. Os Centros de Controle de Doenças (CDC) têm um detalhamento das diferentes configurações de acampamentos de verão e dos riscos que eles representam. Pequenos grupos de campistas vindos das mesmas regiões geográficas e participando principalmente de atividades ao ar livre com distanciamento social, por exemplo, apresentam um risco menor do que os grupos maiores vindo de uma região mais ampla e se envolvendo em atividades com menos distanciamento social. Muitos acampamentos noturnos não estão funcionando neste verão, mas representam um aumento no nível de risco em comparação aos programas diurnos. Apenas 19% dos pais pesquisados planejam deixar seus filhos participarem de um acampamento diurno neste verão, e apenas 15% se sentem à vontade com um acampamento noturno.

Devo deixar meu filho ir a uma piscina pública?

Para muitas crianças, a piscina pública é uma parte icônica das férias de verão, seja no acampamento, na piscina local ou no YMCA local. O coronavírus não pode ser transmitido pela água; por isso, não há nada inerentemente mais perigoso em nadar. No entanto, todas as mesmas considerações de distanciamento social e limpeza se aplicam. Ainda assim, apenas três em cada dez pais pesquisados disseram que permitiriam que seus filhos fossem nadar em uma piscina pública neste verão em vista da COVID-19.

Devo deixar meu filho praticar esportes organizados?

Cerca de 28% dos pais deixarão que seus filhos pratiquem esportes organizados neste verão. Para ajudar os pais a ponderar sobre os riscos, os CDC também emitiram uma orientação detalhada para os esportes juvenis. Os pais devem pensar sobre o escopo completo da exposição que acompanha o esporte, incluindo a higienização de equipamentos e espaços compartilhados e a exposição a crianças de outras regiões. Exercícios em casa com familiares são um risco menor do que as competições completas entre equipes de diferentes regiões geográficas.

Devo deixar meus filhos brincarem com amigos na vizinhança?

Há quase certamente uma oportunidade para as crianças brincarem ao ar livre com amigos e se manterem seguras. Para pequenos grupos de crianças, uma ou duas outras crianças, brincando ao ar livre, o risco é muito baixo. Isso é especialmente verdade para crianças que interagem regularmente e cujos pais estão em contato e seguem diretrizes semelhantes. Cerca de metade dos pais pesquisados disseram que deixariam seus filhos brincar ao ar livre com os amigos do bairro neste verão. Brincadeiras no interior da casa de um amigo apresentam um risco maior, devido a uma menor ventilação e a haver mais superfícies capazes de ter o vírus. Ainda assim, 46% dos pais disseram que não haveria problema em visitar a casa de um amigo neste verão.

É seguro levar meu filho ao médico ou hospital se ele estiver doente ou se machucar?

Esta é uma preocupação significativa para os pais. Neste ponto da pandemia da COVID-19, a maioria dos hospitais e unidades de saúde são seguros, graças à realização extensa de triagem e testes. Os pais devem ligar antes da visita para perguntar sobre precauções de segurança, bem como protocolos atualizados. No entanto, na maioria dos casos, o hospital ou consultório entrará em contato com os pacientes e seus pais 24 a 48 horas antes da consulta. Certamente, os pais não devem adiar a busca de cuidados para uma criança gravemente ferida ou doente.

Recursos adicionais para os pais tomarem decisões informadas

À medida que as famílias exploram essas perguntas mais profundamente, as discussões e decisões não precisam acontecer em um vácuo. As famílias devem entrar em contato com seu pediatra e outros profissionais médicos para falar sobre a situação específica e as necessidades individuais da criança. Os pais devem ter conversas detalhadas com administradores de acampamentos, treinadores, outros pais e qualquer pessoa que será responsável pelos protocolos de segurança envolvendo seus filhos. Os pais devem usar essas conversas para desenvolver seu nível específico de risco aceitável. Os pais podem ficar tranquilos em permitir que seus filhos participem de um acampamento de verão com protocolos completos e bem comunicados em comparação a um plano menos detalhado, mesmo que as atividades diurnas nos dois acampamentos sejam semelhantes.

Além disso, há vários recursos que os pais podem usar para acessar as últimas recomendações e pesquisas e tomar decisões informadas sobre as ações de seus filhos e a COVID-19. Os sites do condado e do estado são um bom lugar para começar a buscar por diretrizes locais. Os pais pesquisados tinham maior probabilidade de procurar por autoridades governamentais locais e regionais para ajudar a decidir sobre atividades organizadas ou públicas neste verão na sua região. Outros recursos importantes para os pais incluem meios de comunicação e mídia, mídia social e os CDC. Para melhores práticas mais amplas, os CDC possuem vários recursos específicos para os pais, assim como a Academia Americana de Pediatria. O Manual MSD também criou um conjunto de recursos dedicado para consumidores, oferecendo informações e recursos sobre a COVID-19.

 

Página inicial de recursos sobre a COVID-19
Dra. Catherine Soprano