Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Úlcera de frio
Úlcera de frio
Úlcera de frio

A exposição a temperaturas congelantes pode causar danos ou úlceras de frio nos tecidos das extremidades, como mãos, pés, nariz e orelhas. O primeiro estágio da úlcera de frio é chamado queimadura de frio superficial (frostnip), que começa quando a pele fica branca e mole ao toque. Com a exposição adicional ao frio, pode surgir uma úlcera de frio superficial. Neste ponto, formam-se cristais de gelo nas células da pele: as camadas mais profundas da pele também podem ser afetadas. Com a maior exposição ao frio, os vasos sanguíneos superficiais congelam diminuindo o fluxo de sangue para a área exposta. A falta de suprimento de sangue e as temperaturas geladas podem começar a afetar os músculos subjacentes, tendões, vasos, nervos e até mesmo os ossos. As células congeladas ficam rapidamente desidratadas, piorando o dano aos tecidos. A extensão do dano permanente aos tecidos será determinada pela quantidade de tempo que os tecidos permanecerem congelados. Certos quadros clínicos e medicamentos podem aumentar a suscetibilidade da pessoa para desenvolver úlcera de frio. Se você achar que tem uma úlcera de frio, aqueça lentamente a pele em água morna. Não use água quente nem calor seco para aquecer a área, pois isso pode piorar o dano. O controle por um médico ou profissional de saúde é essencial no tratamento da úlcera de frio.

Nesses tópicos
Úlcera de frio