honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Transplante autólogo de células-tronco
Transplante autólogo de células-tronco
Transplante autólogo de células-tronco

Células-tronco são células ímpares localizadas na medula óssea ou no sangue periférico capazes de se tornarem em glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas. O objetivo dos tratamentos contra o câncer, como radioterapia e quimioterapia, é destruir as células cancerosas. Infelizmente, a medula óssea e outras células saudáveis são danificadas no processo.

Em um transplante autólogo de células-tronco, células-tronco da medula óssea são removidas do corpo do próprio paciente antes do tratamento contra o câncer para protegê-las. Células-tronco podem ser coletadas de duas maneiras. O método principal envolve a coleta de células-tronco do sangue periférico. Para este procedimento, um medicamento é administrado alguns dias antes da coleta para estimular as células-tronco a saírem da medula óssea para a corrente sanguínea. Então se faz a coleta de sangue de um braço e este sangue passa por uma máquina de aférese, ou um “separador de células”, onde as células-tronco são removidas. Os componentes remanescentes do sangue voltam por um cateter para o outro braço. Se não foi possível obter células-tronco suficientes com este método, elas podem ser colhidas diretamente da medula óssea. Para colher células-tronco da medula óssea, o médico usará uma seringa especial para colher medula óssea do osso do quadril. Uma vez colhida, a medula óssea é processada para remover as células-tronco.

Depois de serem removidas do sangue, as células-tronco são congeladas. Após o tratamento do câncer, as células-tronco são degeladas e então aspiradas para uma seringa para que possam ser devolvidas ou “transplantadas” de volta ao corpo de origem através de um cateter central. Nas primeiras duas semanas após o procedimento, o sistema imunológico estará comprometido e serão necessárias transfusões de plaquetas e de glóbulos vermelhos. Durante este período, as células-tronco começam a produzir novas células sanguíneas e a restaurar a medula óssea. É necessário um monitoramento atento para garantir que a medula óssea e o sistema imunológico estão funcionando com eficiência.