Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Medicamentos utilizados para evitar a rejeição de um transplante

Medicamentos utilizados para evitar a rejeição de um transplante

Medicamento

Possíveis efeitos colaterais *

Comentários

Corticosteroides (fármacos anti-inflamatórios potentes que inibem o sistema imunológico como um todo)

Dexametasona

Prednisolona

Prednisona

Pelos faciais excessivos

Inchaço facial

Pele frágil

Altos níveis de glicose no sangue (como na diabetes)

Fraqueza muscular

Úlceras no estômago

Retenção de líquidos

Ministrado na veia em altas doses durante o transplante

Redução progressiva da dose para uma dose de manutenção, ministrada oralmente, normalmente indefinidamente

Imunoglobulinas policlonais (anticorpos direcionados a células do sistema imunológico em particular)

Globulina antilinfocítica

Globulina antitimócito

Às vezes, uma reação às proteínas estranhas no fármaco, causando febre, eritema e dor nas articulações (doença de soro)

Às vezes problemas renais

Ministrado na veia

Usado no momento do transplante com outros imunossupressores de forma que os fármacos possam ser usados em doses mais baixas e seguras

Usado também nos casos de rejeição

Anticorpos monoclonais (anticorpos que visam e inibem os glóbulos brancos †)

Basiliximabe

Reações alérgicas graves (anafilática)

Ministrado na veia

Usado no momento do transplante ou nos casos de rejeição

O único anticorpo de seu tipo ainda disponível

Inibidores de calcineurina (fármacos que inibem a produção e a ativação de glóbulos brancos†)

Ciclosporina

Excesso de pelos (hirsutismo)

Aumento gengival

Hipertensão arterial

Aumento dos níveis de colesterol e outras gorduras

Lesão renal

Lesão hepática

Lesão nervosa

Tremor

Ministrado oralmente

Usado na época do transplante e para a manutenção de imunossupressão em indivíduos que receberam um órgão transplantado

Pode ser usado separadamente, mas é normalmente administrado com outros fármacos que ajudam a evitar a rejeição

Tacrolimo

Diabetes

Diarreia

Gota

Queda de cabelo

Dor de cabeça

Hipertensão arterial

Aumento dos níveis de colesterol e outras gorduras

Aumento do risco de linfoma

Insônia

Lesão renal

Lesão hepática

Náusea

Lesão nervosa

Tremor

Ministrado oralmente

Usado na época do transplante e para a manutenção de imunossupressão em indivíduos que receberam um órgão transplantado

Usado em casos de rejeição

Rapamicina (fármacos que inibem a produção e a atividade dos glóbulos brancos†)

Everolimo

Sirolimo

Acúmulo de líquidos (edema) nas pernas

Anemia

Hipertensão arterial

Aumento dos níveis de colesterol e outras gorduras

Lesão pulmonar

Erupção cutânea

Cicatrização lenta de feridas

Ministrado oralmente

Usados com corticosteroides ou ciclosporina para manutenção em indivíduos que tenham recebido um transplante de rim ou de fígado

Everolimo: Usado para evitar a rejeição de um rim ou fígado transplantado

Inibidores mitóticos (fármacos que inibem a divisão celular e assim a produção dos glóbulos brancos†)

Azatioprina

Fadiga

Febre e erupção cutânea (reação de hipersensibilidade)

Hepatite (rara)

Baixa contagem de glóbulos brancos

Ministrado oralmente

Usado na época do transplante e para a manutenção de imunossupressão em indivíduos que receberam um órgão transplantado

Normalmente usado com doses baixas de inibidores de calcineurina

Micofenolato de mofetila

Diarreia

Aumento do risco de linfoma

Baixa contagem de glóbulos brancos

Náusea

Vômitos

Ministrado oralmente

Usado para a imunossupressão de manutenção em indivíduos que receberam um órgão transplantado

Usado com corticosteroides e ciclosporina ou tacrolimo

Bloqueador coestimulador de células T (medicamento que suprime a ativação e a proliferação de glóbulos brancos)†

Belatacepte

Constipação

Tontura

Dor de cabeça

Aumento da fome

Aumento do risco de linfoma

Aumento da micção

Administrado por injeção

Usado para evitar a rejeição de transplantes renais

Aumenta o risco de certas infecções e doenças virais

Raramente usada em receptores de transplante renal que correm maior risco de lesão renal pelo uso de inibidores da calcineurina

* Todos estes fármacos aumentam o risco de infecções. Podem também causar reações alérgicas, mas o risco é maior em alguns deles.

† Os glóbulos brancos ajudam o organismo a reconhecer e a destruir células estranhas.