honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Spotlight on Aging: Depression

Spotlight on Aging: Depression

A depressão afeta aproximadamente um em cada seis idosos. Alguns idosos já tiveram depressão. Outras a desenvolveram pela primeira vez depois de idosas.

Causas da depressão em idosos

Algumas causas de depressão podem ser mais comuns em idosos. Por exemplo, os idosos possivelmente têm mais propensão a vivenciarem eventos emocionalmente angustiantes que envolvem uma perda, como a morte da pessoa amada ou a perda de uma vizinhança familiar, como na mudança para outro local. Outras fontes de estresse, como a redução da renda, piora de uma doença crônica, perda gradativa da independência ou isolamento social, também podem contribuir para a doença.

Doenças que podem levar à depressão são comuns em idosos. Essas doenças incluem câncer, ataque cardíaco, insuficiência cardíaca, doenças da tireoide, acidente vascular cerebral, demência e doença de Parkinson.

Depressão versus demência

A depressão em idosos pode causar sintomas que se assemelham aos da demência: pensamento mais lento, diminuição da concentração, confusão e dificuldade de se lembrar. No entanto, o médico consegue diferenciar entre depressão de demência, porque quando a depressão é tratada, a pessoa com depressão recupera sua função mental. Isso não ocorre em pessoas com demência. Além disso, a pessoa com depressão pode se queixar amargamente sobre a sua perda de memória, mas raramente esquece importantes acontecimentos atuais ou assuntos pessoais. Pelo contrário, as pessoas com demência geralmente negam perda de memória.

Diagnóstico da depressão em idosos

A depressão é muitas vezes difícil de ser diagnosticada em idosos devido a vários fatores:

  • É possível que os sintomas sejam menos perceptíveis, porque o idoso possivelmente não trabalha ou tem uma quantidade menor de interações sociais.

  • Algumas pessoas acreditam que a depressão é uma fraqueza e relutam em contar a outras pessoas que elas estão sentindo tristeza ou outros sintomas.

  • A ausência de emoção pode ser interpretada como indiferença em vez de depressão.

  • É possível que a família e amigos considerem os sintomas de uma pessoa deprimida simplesmente um sinal de que a pessoa está envelhecendo.

  • Os sintomas podem ser atribuídos a outro transtorno, como a demência.

Como pode ser difícil identificar a depressão, muitos médicos rotineiramente fazem perguntas aos idosos sobre seu humor. As pessoas da família devem ficar atentas a mudanças de personalidade sutis, especialmente perda de entusiasmo e espontaneidade, perda do senso de humor e esquecimento de fatos recentes.

Tratamento da depressão em idosos

Inibidores seletivos de recaptação da serotonina (ISRSs) são os antidepressivos mais frequentemente usados em idosos que estão deprimidos, porque os ISRSs são menos propensos a causarem efeitos colaterais. Citalopram e escitalopram são especialmente úteis.