Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Tifo epidêmico

(European, Classic, or Louse-Borne Typhus; Jail Fever)

Por

William A. Petri, Jr

, MD, PhD, University of Virginia School of Medicine

Última revisão/alteração completa jul 2020| Última modificação do conteúdo jul 2020
Clique aqui para a versão para profissionais

Tifo epidêmico é uma doença por riquétsia causada por Rickettsia prowazekii e disseminada por piolhos do corpo.

  • As pessoas com tifo epidêmico têm febre, dor de cabeça intensa e exaustão extrema, seguida por uma erupção cutânea quatro a seis dias mais tarde.

  • Para diagnosticar a infecção, os médicos testam uma amostra da erupção cutânea e, às vezes, fazem exames de sangue.

  • Lavar e secar a roupa infestada em altas temperaturas pode ajudar a prevenir a disseminação da infecção.

  • O tifo epidêmico é tratado com um antibiótico.

Riquétsias são um tipo de bactéria que consegue viver apenas no interior de células de outros organismos. As riquétsias que causam tifo epidêmico normalmente vivem nas pessoas (o hospedeiro). Mas, na América do Norte, essas riquétsias também podem viver em esquilos voadores.

O tifo epidêmico ocorre no mundo todo. A infecção é geralmente transmitida por piolhos do corpo quando suas fezes entram no corpo através de cortes na pele ou, às vezes, através das membranas mucosas dos olhos ou da boca. Nos Estados Unidos, as pessoas ocasionalmente desenvolvem tifo epidêmico depois de entrarem em contato com esquilos voadores.

Essa infecção é chamada de tifo epidêmico, pois no passado ele causou grandes surtos (epidemias) que mataram um grande número de pessoas. Esses surtos atualmente são raros, mas surtos menores ocorreram recentemente na África. O tifo epidêmico se dissemina mais facilmente em condições de aglomeração e pouca higiene, como ocorre durante guerras ou conflitos civis ou em áreas de extrema pobreza.

Sintomas

Os sintomas de tifo epidêmico começam de repente, cerca de 7 a 14 dias após a bactéria entrar no corpo. As pessoas têm febre e dor de cabeça intensa e sentem-se muito cansadas. Depois de 4 a 6 dias, surge uma erupção cutânea. A erupção cutânea geralmente começa no peito e se espalha para os braços e as pernas.

Às vezes, o baço aumenta de tamanho. Se a infecção for grave, a pressão arterial pode ficar muito baixa, os rins podem ter mau funcionamento e pode haver desenvolvimento de gangrena e/ou pneumonia.

Não tratado, o tifo epidêmico pode ser fatal, especialmente em pessoas com mais de 50 anos de idade.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Biópsia e análises da erupção cutânea

  • Exames de sangue

O diagnóstico de tifo epidêmico é sugerido pelos sintomas, particularmente se a pessoa tiver piolhos do corpo ou tiver estado em uma área onde houve um surto de tifo.

Para confirmar o diagnóstico, os médicos podem fazer um ensaio de imunofluorescência que usa uma amostra retirada da erupção cutânea (biópsia). Ou eles podem usar a técnica da reação em cadeia da polimerase (PCR) para possibilitar detectar as bactérias mais rapidamente.

Os médicos podem fazer análises de sangue que detectam anticorpos à bactéria. No entanto, a realização do teste uma vez não é o suficiente. O teste deve ser repetido de uma a três semanas mais tarde para verificar a existência de um aumento do nível de anticorpos. Assim, os testes de anticorpos não ajudam os médicos a diagnosticar a infecção imediatamente após alguém ficar doente, mas podem ajudar a confirmar o diagnóstico posteriormente.

Prevenção

Medidas para controlar piolhos podem ajudar a prevenir que a infecção se espalhe. Por exemplo, o vestuário e as roupas de cama infestados de piolhos devem ser lavados com água quente e secados com calor elevado ou ser lavados a seco. Além disso, as pessoas devem evitar o contato com esquilos voadores e seus ninhos.

Pessoas com infestação por piolhos podem receber lindano ou malation (que são medicamentos vendidos com receita) para aplicar na pele e eliminar os piolhos. No entanto, como os piolhos do corpo vivem no vestuário e nas roupas de cama das pessoas, e não na pele (como os piolhos púbicos e da cabeça), o tratamento do vestuário e das roupas de cama é geralmente adequado.

Tratamento

  • Um antibiótico

O tratamento de tifo epidêmico geralmente consiste no antibiótico doxiciclina, administrado por via oral. As pessoas tomam o antibiótico até melhorarem e não terem febre por 24 a 48 horas, mas devem tomá-lo durante pelo menos 7 dias.

Cloranfenicol também é eficaz, mas pode causar efeitos colaterais sérios e não está disponível nos Estados Unidos.

Doença de Brill-Zinsser

Doença de Brill-Zinsser é uma reincidência de tifo epidêmico, às vezes anos depois da primeira infecção.

Alguns dos organismos que causam tifo epidêmico permanecem no corpo. Eles podem ser reativados se o sistema imunológico de uma pessoa estiver debilitado.

Os sintomas da doença de Brill-Zinsser são quase sempre leves e assemelham-se aos do tifo epidêmico. A erupção cutânea dura cerca de 7 a 10 dias. As pessoas podem não apresentar uma erupção cutânea.

O diagnóstico e tratamento da doença de Brill-Zinsser são semelhantes aos do tifo epidêmico.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS