Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Ascaridíase

Por

Richard D. Pearson

, MD, University of Virginia School of Medicine

Última revisão/alteração completa set 2020| Última modificação do conteúdo set 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Ascaridíase é a infecção causada por Ascaris lumbricoides, um verme nematódeo intestinal ou, ocasionalmente, por Ascaris suum (que causa ascaridíase em porcos).

  • As pessoas adquirem a infecção ao engolir ovos do verme nematódeo, geralmente nos alimentos.

  • Ao contrair a infecção pela primeira vez, as pessoas podem não apresentar sintomas ou podem desenvolver febre, tosse, respiração sibilante, dores abdominais, enjoo e vômito.

  • Crianças com infecção maciça crônica podem não crescer normalmente, ou os vermes podem bloquear o intestino ou o duto biliar, resultando em dor intensa e vômitos.

  • Os médicos geralmente fazem o diagnóstico da infecção através da identificação dos ovos ou dos vermes em uma amostra de fezes.

  • As pessoas são tratadas com medicamentos antiparasitários, como albendazol.

A ascaridíase é a infecção por nematódeos mais comum em pessoas, aparecendo em cerca de 807 milhões a 1,2 bilhão de pessoas em todo o mundo, contribuindo para a desnutrição em áreas com más condições sanitárias. Cerca de 60 mil pessoas morrem todos os anos de ascaridíase. Destas, cerca de 2 mil pessoas (em sua maioria crianças) morrem porque os vermes bloqueiam seu intestino ou os dutos biliares (tubos que ligam o fígado e a vesícula biliar ao intestino delgado).

A infecção é comum em áreas tropicais ou subtropicais com más condições sanitárias. Nos Estados Unidos, a ascaridíase ocorre mais frequentemente em refugiados, imigrantes e em pessoas que viajaram para áreas em que as condições sanitárias são precárias ou que viveram nessas regiões.

Você sabia que...

  • Cerca de 807 milhões a 1,2 bilhão de pessoas no mundo sofrem uma infecção por verme nematódeo chamada ascaridíase.

Transmissão de ascaridíase

A infecção começa quando uma pessoa engole os ovos fertilizados de Ascaris. Apenas ovos fertilizados podem causar infecção. As pessoas podem engolir os ovos em alimentos que entraram em contato com solo contaminado por fezes (excrementos) humanas contendo ovos. A infecção também pode ocorrer quando as pessoas levam as mãos ou dedos contaminados com sujeira à boca. Os ovos de Ascaris são muito resistentes e podem sobreviver na terra durante anos.

Uma vez ingeridos, os ovos de Ascaris maturam e liberam as larvas no intestino. Cada larva migra através da parede do intestino delgado e é conduzida pelos vasos linfáticos e pela corrente sanguínea aos pulmões. Depois de estarem no interior dos pulmões, as larvas passam para os sacos de ar (alvéolos), deslocando-se para o aparelho respiratório, vão para a garganta, e são engolidas. A larva matura no intestino delgado, onde permanece como verme adulto. Esse processo leva de 2 a 3 meses. Os vermes adultos medem entre 15 e 51 centímetros de comprimento e têm entre 0,25 e 0,5 centímetro de diâmetro. Eles vivem 1 a 2 anos. Os ovos colocados pelos vermes adultos são excretados nas fezes, desenvolvem-se no solo e começam o ciclo de infecção novamente, quando são ingeridos.

As pessoas também podem se infectar com Ascaris suum de porcos. A infecção começa quando uma pessoa engole ovos fertilizados porque suas mãos foram contaminadas ao tocar porcos infectados ou ao consumir frutas ou verduras mal cozidas contaminadas com fezes de porco. Ainda se discute se Ascaris suum seria uma espécie diferente de Ascaris lumbricoides.

Sintomas de ascaridíase

A migração das larvas de Ascaris pelos pulmões pode causar febre, tosse, respiração sibilante e, às vezes, sangue na expectoração (escarro).

Um número reduzido de vermes no intestino não costuma causar sintomas digestivos. A presença de um grande número de vermes pode provocar cólicas abdominais e, por vezes, sua obstrução, ocorrendo com mais frequência em crianças que vivem em áreas com más condições sanitárias. Uma obstrução pode causar enjoo, vômito, inchaço abdominal (distensão) e dor abdominal.

Algumas vezes, os vermes adultos migram para a boca ou nariz, são vomitados ou expulsos pelas fezes, situações que podem ser psicologicamente agonizantes. Os vermes adultos às vezes bloqueiam a abertura do apêndice, dos dutos biliares ou do duto pancreático, provocando uma intensa dor abdominal.

As crianças infectadas podem sofrer desnutrição. Crianças com infecção maciça podem não crescer ou ganhar peso normalmente.

Diagnóstico de ascaridíase

  • Exame de uma amostra de fezes

A ascaridíase é diagnosticada ao identificar os ovos ou vermes adultos no exame de uma amostra fecal ou, em raras ocasiões, ao ver os vermes adultos nas fezes ou saindo pela boca ou pelo nariz.

Se a tomografia computadorizada (TC) ou ultrassonografia for feita por outras razões, os vermes adultos podem ser vistos. A observação em uma radiografia do tórax da migração das larvas pelos pulmões ocorre raramente.

Prevenção de ascaridíase

As melhores estratégias para prevenir a ascaridíase incluem

  • Lavar muito bem as mãos com água e sabão antes de manusear alimentos

  • Lavar, descascar e/ou cozinhar todos os legumes, verduras e frutas crus antes de comê-los, principalmente os que foram cultivados em áreas em que fezes humanas ou de porcos são usadas como fertilizante

  • Não defecar ao ar livre, exceto em latrinas com eliminação correta de esgoto

Sistemas de eliminação de esgoto eficazes podem ajudar a prevenir a disseminação desta infecção.

Tratamento de ascaridíase

  • Um medicamento usado para tratar infecções por vermes (medicamento anti-helmíntico)

Para tratar uma pessoa com ascaridíase, o médico geralmente prescreve albendazol ou mebendazol. A ivermectina é uma alternativa. Esses medicamentos são administrados por via oral. No entanto, como esses medicamentos podem ser prejudiciais ao feto, os médicos precisam ponderar o risco de tratar uma gestante infectada frente ao risco de não tratar a infecção.

Se as pessoas tiverem residido em regiões da África em que há transmissão de Loa loa, os médicos verificarão se elas estão com loíase Tratamento A loíase é uma infecção dos tecidos sob a pele ou sob a membrana externa transparente que cobre o olho (conjuntiva) pelo verme nematódeo Loa loa. Podem surgir inchaços pruriginosos, principalmente... leia mais Tratamento antes de administrar a ivermectina, pois esta pode causar grave inflamação cerebral (encefalite) em pessoas com infecção maciça por Loa loa.

Quando os vermes Ascaris causam uma obstrução intestinal, pode-se tratar as pessoas com um dos medicamentos acima ou retirar os vermes, recorrendo a extração cirúrgica ou ao uso de um endoscópio (um tubo de visualização flexível) inserido pela boca até o intestino.

Quando os pulmões são afetados, o tratamento é voltado ao alívio dos sintomas. Ele inclui broncodilatadores e corticosteroides. Normalmente não se utiliza albendazol ou outros medicamentos anti-helmínticos para tratar infecção pulmonar.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Teste os seus conhecimentos

Coccidioidomicose
Qual dos medicamentos a seguir é usado para tratar casos graves de coccidioidomicose progressiva?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS