Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Ancilostomíase

(ancilostomíase)

Por

Richard D. Pearson

, MD, University of Virginia School of Medicine

Última revisão/alteração completa set 2020| Última modificação do conteúdo set 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A infecção por ancilóstomo é uma infecção dos intestinos que pode causar uma erupção cutânea pruriginosa, problemas respiratórios e gastrointestinais e, por fim, anemia por deficiência de ferro devido à perda contínua de sangue.

  • As pessoas podem se infectar ao andar descalças, pois a larva da ancilostomíase vive no solo e pode penetrar na pele.

  • Primeiramente, as pessoas podem manifestar uma erupção cutânea pruriginosa no local em que as larvas penetram a pele, depois febre, tosse e respiração sibilante ou dor abdominal, perda de apetite e diarreia.

  • As infecções crônicas graves podem causar perda de sangue e anemia que às vezes é grave o suficiente para causar fadiga e, ocasionalmente, insuficiência cardíaca e inchaço generalizado.

  • Os médicos fazem o diagnóstico da infecção através da identificação dos ovos de ancilostomíase em uma amostra de fezes.

  • A infecção é tratada com medicamentos antiparasitários, como albendazol.

Mundialmente, entre 576 e 740 milhões de pessoas estão infectadas por ancilóstomos, que são vermes nematódeos intestinais. A infecção é mais comum nas áreas tropicais com condições sanitárias deficientes. Os ancilóstomos se desenvolvem em locais quentes e úmidos.

Duas espécies de ancilóstomos causam a infecção nas pessoas:

  • Ancylostoma duodenale

  • Necator americanus

Ambas as espécies estão presentes em áreas úmidas e quentes da África, Ásia e das Américas. Ancylostoma duodenale está presente no Oriente Médio, norte da África e sul da Europa. Necator americanus está presente principalmente nas Américas e na Austrália. Já foi comum na parte sul dos Estados Unidos, mas hoje é rara nessa área. Por fim, o Ancylostoma ceylanicum, um ancilóstomo que infecta cães, gatos e hamsters e está presente em partes da Ásia e em algumas ilhas do Sul do Pacífico, pode completar seu ciclo de vida em seres humanos e, ocasionalmente, ele provoca doença por ancilóstomo.

Ciclo de vida do ancilóstomo

Ciclo de vida do ancilóstomo

Os ovos de ancilóstomos são eliminados nas fezes e eclodem no solo depois de um a dois dias se forem depositados em local quente e úmido em solo solto. As larvas emergem e vivem no solo. As larvas podem sobreviver por três a quatro semanas no meio ambiente se as condições forem favoráveis. Depois de cinco a dez dias de desenvolvimento, as larvas são capazes de causar infecção e podem penetrar na pele. Uma pessoa pode ficar infectada ao caminhar descalça ou ao sentar-se em solos contaminados. As larvas de Ancylostoma duodenale também podem causar infecção quando as pessoas consomem alimentos que contêm as larvas.

Depois de penetrarem no corpo, as larvas se movem pela corrente sanguínea até os pulmões. As larvas passam para os alvéolos dos pulmões e sobem pelo trato respiratório. Elas são expectoradas para a garganta e engolidas. Cerca de uma semana depois de terem penetrado na pele, chegam ao intestino. Quando estão dentro do intestino, as larvas se tornam vermes adultos. Com sua boca, eles se fixam ao revestimento do intestino delgado superior, onde se alimentam de sangue e produzem substâncias que impedem que o sangue coagule. Consequentemente, há perda de sangue e pode surgir anemia Considerações gerais sobre a anemia Anemia é um quadro clínico em que o número de glóbulos vermelhos é baixo. Os glóbulos vermelhos contêm hemoglobina, uma proteína que lhes permite transportar oxigênio dos pulmões para todas... leia mais .

Os vermes adultos podem viver por dois ou mais anos.

Outras infecções por ancilóstomos

Outras espécies de ancilóstomos geralmente causam infecção somente em gatos, cães ou outros animais. No entanto, ocasionalmente as pessoas são infectadas. Em pessoas, esses ancilóstomos não conseguem amadurecer e se reproduzir. No entanto, depois que as larvas de algumas espécies de Ancylostoma penetram na pele, elas caminham pela pele causando uma erupção cutânea pruriginosa denominada larva migrans cutânea Larva migrans cutânea A larva migrans cutânea é uma infecção por ancilóstomos transmitida a partir da terra úmida e quente, ou quando a pele fica exposta à areia. A larva migrans cutânea é causada por uma espécie... leia mais Larva migrans cutânea .

Raramente, as larvas de um ancilóstomo de animais, Ancylostoma caninum, se deslocam para o intestino. Nesses casos, as pessoas podem não ter sintomas ou podem sentir dor abdominal. O número de eosinófilos (um tipo de glóbulo branco) pode aumentar no intestino e no sangue, como ocorre em algumas infecções por vermes. Este quadro é conhecido como enterite eosinofílica. Essas infecções não causam perda de sangue e anemia nas pessoas.

Sintomas de ancilostomíase

Muitas pessoas com ancilostomíase não apresentam sintomas. Porém, no início da infecção por ancilóstomo, pode surgir uma erupção cutânea pruriginosa, vermelha e saliente (bicho geográfico) no local em que as larvas penetram na pele. O movimento das larvas pelos pulmões pode causar febre, tosse e respiração sibilante.

Quando os vermes adultos se aderem ao intestino, eles causam uma dor na parte superior do abdome, perda de apetite, diarreia e perda de peso. Com o passar do tempo, as infecções graves causam anemia devido à perda de sangue e as pessoas ficam com deficiência de ferro Anemia por deficiência de ferro A anemia ferropriva resulta de depósitos de ferro baixos ou esgotados, que são necessários para se produzir glóbulos vermelhos. Hemorragia excessiva é a causa mais comum. As pessoas podem sentir... leia mais . A anemia causa fadiga. Em crianças, a perda contínua de sangue pode resultar em anemia grave e pode causar insuficiência cardíaca e inchaço amplamente disseminado pelos tecidos. Em gestantes com anemia grave, o feto pode não crescer normalmente.

Diagnóstico de ancilostomíase

  • Exame de uma amostra de fezes

  • Exames de sangue para verificar se a pessoa está com anemia e deficiência de ferro

A infecção por ancilóstomo é diagnosticada pela identificação dos ovos de ancilóstomos em uma amostra de fezes. As fezes devem ser examinadas dentro de várias horas após a defecação.

A eosinofilia Número alto de eosinófilos Eosinófilos são um tipo de glóbulo branco do sangue que desempenha um papel importante na resposta do organismo a reações alérgicas, asma e infecção por parasitas. Essas células participam da... leia mais Número alto de eosinófilos está frequentemente presente em pessoas infectadas por ancilóstomos. A eosinofilia caracteriza-se por um número maior que o normal de eosinófilos, que são um tipo de glóbulo branco que combate doenças e desempenha um papel importante na resposta do organismo a reações alérgicas, asma e infecção por vermes parasitários (helmintos). Durante as cinco a nove semanas entre a penetração de larvas e o surgimento de ovos nas fezes, a eosinofilia pode ser a única anormalidade laboratorial. A infecção por ancilóstomo é uma consideração diagnóstica importante em pessoas cujo hemograma indique eosinofilia, sobretudo se forem imigrantes ou viajantes que estão retornando de regiões endêmicas onde as condições sanitárias são precárias.

Também são realizados exames de sangue para verificar se a pessoa está com anemia e deficiência de ferro.

A larva migrans cutânea é diagnosticada com base no aspecto e na localização da erupção cutânea linear, em movimento, em pessoas que foram expostas aos ancilóstomos que infectam cães e gatos.

Prevenção de ancilostomíase

A prevenção da infecção por ancilóstomo envolve o seguinte:

  • Usar instalações dotadas de vasos sanitários

  • Impedir que a pele entre em contato direto com o solo (por exemplo, calçando sapatos e usando uma lona ou outra barreira ao sentar-se no chão).

  • Tratar cães e gatos contra ancilóstomos para impedir que eles disseminem os ancilóstomos de animais para pessoas

Em áreas nas quais a infecção de humanos por ancilóstomos é comum, os agentes sanitários por vezes administram tratamento periódico com uma dose única de albendazol às pessoas que têm probabilidade de estarem contaminadas por ancilóstomos e outros nematódeos disseminados por solo contaminado (como Ascaris Ascaridíase Ascaridíase é a infecção causada por Ascaris lumbricoides, um verme nematódeo intestinal ou, ocasionalmente, por Ascaris suum (que causa ascaridíase em porcos). As pessoas adquirem a infecção... leia mais Ascaridíase e tricocéfalo Infecção por tricocéfalo A infecção por tricocéfalo é uma infecção intestinal causada pelo verme nematódeo Trichuris trichiura. As pessoas adquirem a infecção ao ingerir alimentos contaminados com terra que contenha... leia mais Infecção por tricocéfalo ). Esse tratamento previne complicações causadas por essas infecções.

Tratamento de ancilostomíase

  • Geralmente se usa albendazol ou mebendazol; o pamoato de pirantel é uma alternativa

  • Para anemia ferropriva, suplementos de ferro

Para tratar a infecção intestinal por ancilóstomos, o médico prescreve albendazol, mebendazol ou pamoato de pirantel, tomado por via oral. Devidos aos possíveis efeitos adversos no feto, esses medicamentos são usados em gestantes somente se os benefícios do tratamento superarem os riscos.

Os suplementos de ferro são administrados a pessoas com anemia ferropriva.

A larva migrans cutânea acaba por desaparecer por si só. No entanto, como os sintomas podem persistir por cinco a seis semanas, as pessoas costumam ser tratadas com albendazol uma vez ao dia durante três ou sete dias ou com ivermectina em dose única. Esses medicamentos eliminam a infecção.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Teste os seus conhecimentos

Amebíase
Quando os sintomas da amebíase se apresentam, eles podem incluir cada um dos seguintes, EXCETO:
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS