Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre infecções virais

Por

Laura D Kramer

, PhD, Wadsworth Center, New York State Department of Health

Última revisão/alteração completa abr 2020| Última modificação do conteúdo abr 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

Um vírus é composto de ácido nucleico, que pode ser DNA ou RNA Genes Os genes são segmentos de ácido desoxirribonucleico (DNA) que contêm o código para uma proteína específica que funciona em um ou mais tipos de células no organismo. Cromossomos são estruturas... leia mais Genes , circundado por uma capa de proteína. Ela precisa de uma célula viva na qual possa se multiplicar. Uma infecção viral pode levar a um espectro de sintomas que vão de doença assintomática (sem sintomas evidentes) até doença grave.

  • As pessoas podem contrair vírus ao engoli-los ou inalá-los, ao serem picadas por insetos ou por meio de contato sexual.

  • Mais comumente, as infecções virais envolvem o nariz, a garganta e as vias respiratórias superiores ou sistemas, como os sistemas nervoso, gastrointestinal e reprodutor.

  • Os médicos podem basear o diagnóstico nos sintomas, nos resultados de exames de sangue e culturas ou nas análises de tecidos infectados.

  • Os medicamentos antivirais podem interferir na reprodução dos vírus ou fortalecer a resposta imunológica à infecção por vírus.

Um vírus é um organismo infeccioso pequeno, muito menor do que um fungo ou uma bactéria, que precisa invadir uma célula viva para se reproduzir (replicar). O vírus adere a uma célula (chamada de célula hospedeira), entra nela e libera seu DNA ou RNA Genes Os genes são segmentos de ácido desoxirribonucleico (DNA) que contêm o código para uma proteína específica que funciona em um ou mais tipos de células no organismo. Cromossomos são estruturas... leia mais Genes dentro dela. O DNA ou RNA do vírus é o material genético que contém todas as informações necessárias para fazer cópias (réplicas) do vírus. O material genético do vírus passa a controlar a célula e a obriga a multiplicar o vírus. Geralmente, a célula infectada morre porque o vírus a impede de realizar suas funções normais. Antes de morrer, a célula libera novos vírus que infectarão outras células.

Os vírus são classificados como vírus de DNA ou vírus de RNA, dependendo de usarem DNA ou RNA para se replicar. Os vírus de RNA incluem retrovírus, como HIV (vírus da imunodeficiência humana Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é uma infecção viral que destrói progressivamente certos glóbulos brancos do sangue e pode provocar a síndrome da imunodeficiência adquirida... leia mais Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) ). Os vírus de RNA, principalmente retrovírus, estão propensos a sofrer mutações.

Alguns vírus não matam as células que infectam mas, em vez disso, alteram as funções da célula. Às vezes, a célula infectada perde o controle do processo normal de divisão e se torna cancerosa.

Alguns vírus, como o vírus da hepatite B Hepatite B, crônica Hepatite B crônica é uma inflamação do fígado causada pelo vírus da hepatite B que durou por mais de seis meses. A maioria das pessoas com hepatite B crônica não apresenta sintomas, mas alguns... leia mais e o vírus da hepatite C Hepatite C crônica Hepatite C crônica é uma inflamação do fígado causada pelo vírus da hepatite C e que durou por mais de seis meses. A hepatite C frequentemente só causa sintomas depois que o fígado foi gravemente... leia mais , podem causar infecções crônicas. Uma hepatite crônica pode durar anos, até mesmo décadas. Em muitos indivíduos, a hepatite crônica é muito leve e causa poucos danos hepáticos. No entanto, em algumas pessoas, ela acaba por resultar em cirrose Cirrose hepática Cirrose é a distorção disseminada da estrutura interna do fígado que ocorre quando uma grande quantidade de tecido hepático normal é permanentemente substituída por tecido cicatricial não funcional... leia mais Cirrose hepática (grave formação de tecido cicatricial do fígado), insuficiência hepática Insuficiência hepática A insuficiência hepática define-se como uma grave deterioração da função do fígado. A insuficiência hepática é causada por um distúrbio ou substância que lesiona o fígado. A maioria das pessoas... leia mais e, por vezes, câncer hepático Carcinoma hepatocelular O carcinoma hepatocelular é um câncer que começa nas células hepáticas e é o câncer hepático primário mais comum. Ter hepatite B ou hepatite C, doença hepática gordurosa ou beber álcool em excesso... leia mais .

Você sabia que...

  • Um vírus passa a controlar a célula que infecta e a obriga a fabricar mais vírus.

Normalmente, os vírus infectam um tipo específico de célula. Por exemplo, os vírus do resfriado comum Resfriado comum O resfriado comum é uma infecção viral do revestimento interno do nariz, seios paranasais e garganta. Muitos vírus diferentes causam resfriados. Geralmente, os resfriados se propagam quando... leia mais infectam apenas células do trato respiratório superior. Além disso, a maior parte dos vírus infecta só algumas espécies de plantas ou de animais. Alguns infectam somente pessoas.

Muitos vírus comumente causam infecções em bebês e crianças Infecções virais em bebês e crianças leia mais e em adultos mais velhos.

Tipos de infecções virais

Provavelmente, as infecções virais mais comuns são

  • Infecções respiratórias: infecções do nariz, da garganta, das vias respiratórias superiores e dos pulmões

As infecções respiratórias têm mais probabilidade de causar sintomas graves em bebês, pessoas mais idosas e em pessoas com doença pulmonar ou cardíaca.

Outros vírus infectam outras partes específicas do corpo:

Disseminação de vírus

Os vírus são propagados (transmitidos) de várias formas. Eles podem ser

Muitos vírus que antes estavam presentes somente em poucas partes do mundo hoje estão se espalhando. Esses vírus incluem o vírus Chikungunya, o vírus da febre hemorrágica da Crimeia-Congo, o vírus da encefalite japonesa, o vírus da febre do Vale do Rift, o vírus do Oeste do Nilo, o vírus do Rio de Ross, o vírus Zika Infecção por vírus Zika A infecção por vírus Zika é uma infecção viral transmitida por mosquitos que, normalmente, não causa nenhum sintoma, mas pode causar febre, erupção cutânea, dor articular ou infecção da membrana... leia mais Infecção por vírus Zika e o vírus da encefalomielite ovina (“louping ill”). Esses vírus estão se disseminando, em parte, porque a mudança climática gerou mais áreas onde os mosquitos que propagam o vírus podem viver. Além disso, viajantes podem se infectar, depois regressar para casa e ser picados por um mosquito que dissemina o vírus para outras pessoas.

Defesas contra os vírus

O corpo humano possui várias defesas contra os vírus:

  • Barreiras físicas, como a pele, que impedem o fácil acesso.

  • As defesas imunológicas do corpo, que atacam o vírus

Ao entrar no organismo, o vírus estimula as defesas imunológicas. Essas defesas iniciam-se com os glóbulos brancos do sangue O sistema imunológico foi concebido para defender o corpo contra invasores estranhos ou perigosos. Tais invasores incluem Micro-organismos (comumente chamados germes, como bactérias, vírus e... leia mais , como os linfócitos Linfócitos Uma das linhas de defesa do corpo (sistema imunológico) envolve glóbulos brancos (leucócitos) que se deslocam através da corrente sanguínea e penetram nos tecidos para detectar e atacar micro-organismos... leia mais Linfócitos e monócitos, que aprendem a atacar e a destruir o vírus ou as células que ele infectou. Se o corpo sobreviver ao ataque de vírus, alguns dos glóbulos brancos do sangue se lembram do invasor e são capazes de responder mais rápida e eficazmente a uma subsequente infecção pelo mesmo vírus. Esta resposta é chamada imunidade. A imunidade pode também ser produzida ao tomar uma vacina Considerações gerais sobre a imunização A imunização possibilita ao corpo defender-se melhor contra doenças causadas por certas bactérias ou vírus. A imunidade (capacidade do corpo de se defender contra doenças causadas por determinadas... leia mais .

Vírus e câncer

Alguns vírus alteram o DNA das suas células hospedeiras de tal forma que contribuem para o desenvolvimento do câncer. Alguns vírus, como o herpesvírus Considerações gerais sobre infecções por herpesvírus Algumas infecções virais comuns são causadas por herpesvírus. Oito herpesvírus diferentes infectam pessoas: Três deles, o vírus do herpes simples tipo 1, vírus do herpes simples tipo 2 e o vírus... leia mais e o HIV Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é uma infecção viral que destrói progressivamente certos glóbulos brancos do sangue e pode provocar a síndrome da imunodeficiência adquirida... leia mais Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) , deixam seu material genético na célula hospedeira, onde o material pode permanecer inativo durante muito tempo (chamado infecção latente). Quando a célula é perturbada, o vírus pode começar a se replicar novamente e causar doença.

Apenas alguns vírus são conhecidos por causar câncer, embora possam existir mais.

Tabela
icon

Diagnóstico de infecções virais

  • Avaliação de um médico

  • Para infecções que ocorrem em epidemias, a presença de outros casos semelhantes

  • Para algumas infecções, exames e culturas de sangue

Para outras infecções, podem ser realizados exames de sangue e culturas (crescimento de micro-organismos no laboratório de amostras de sangue, líquido corporal ou outro material extraído de uma área infectada). As técnicas de reação em cadeia da polimerase (polymerase chain reaction, PCR) podem ser usadas para fazer muitas cópias do material genético do vírus. As técnicas de PCR facilitam aos médicos identificar o vírus com rapidez e precisão. O sangue também pode ser testado para detectar a presença de antígenos, que são proteínas na superfície ou no interior dos vírus que desencadeiam as defesas do corpo. O sangue também pode ser testado para detectar a presença de anticorpos Anticorpos Uma das linhas de defesa do corpo (sistema imunológico) envolve glóbulos brancos (leucócitos) que se deslocam através da corrente sanguínea e penetram nos tecidos para detectar e atacar micro-organismos... leia mais Anticorpos aos vírus. (Anticorpos são proteínas produzidas pelo sistema imunológico para ajudar a defender o corpo contra um agressor específico). Os testes costumam ser feitos rapidamente, sobretudo quando a infecção for uma ameaça séria à saúde pública ou quando os sintomas forem graves.

Uma amostra de sangue ou outros tecidos é, por vezes, examinada ao microscópio eletrônico, o que fornece alta ampliação com resolução nítida.

Prevenção de infecções virais

A prevenção de infecções virais pode incluir

As vacinas e as imunoglobulinas ajudam o corpo a defender-se melhor contra doenças causadas por certos vírus (ou bactérias). O processo de fortalecimento das defesas do organismo é chamado imunização Considerações gerais sobre a imunização A imunização possibilita ao corpo defender-se melhor contra doenças causadas por certas bactérias ou vírus. A imunidade (capacidade do corpo de se defender contra doenças causadas por determinadas... leia mais .

Medidas gerais

As pessoas podem ajudar a prevenir muitas infecções virais adotando medidas de bom senso para protegerem a si mesmas e aos outros (medidas de proteção pessoal). Essas medidas variam, dependendo da forma de disseminação do vírus. As medidas incluem o seguinte:

Vacinas

As vacinas virais de uso geral incluem:

Uma vacina contra o Ebola Infecções pelos vírus Ebola e Marburg As infecções pelos vírus Ebola e Marburg causam sangramento e disfunção orgânica. Essas infecções muitas vezes resultam em morte. As infecções pelos vírus Marburg e Ebola são disseminadas pelo... leia mais , em uso na África Ocidental em escala limitada durante epidemias desde 2016, foi aprovada pela Agência Reguladora de Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (US Food and Drug Administration), em dezembro de 2019, para uso em pessoas de 18 anos de idade ou mais.

As doenças virais podem ser erradicadas com vacinas adequadas. A varíola Varíola A varíola é uma doença altamente contagiosa e muito mortal causada pelo vírus da varíola. Hoje a doença é considerada eliminada. Não houve casos de varíola desde 1977. As pessoas podem contrair... leia mais Varíola foi erradicada em 1978. A poliomielite Poliomielite A poliomielite é uma infecção por enterovírus altamente contagiosa, por vezes fatal, que afeta os nervos e pode causar fraqueza muscular permanente, paralisia e outros sintomas. A poliomielite... leia mais foi erradicada de todos os países, com exceção de alguns, onde a logística e os sentimentos religiosos continuam a interferir na vacinação. O sarampo Sarampo O sarampo é uma infecção viral muito contagiosa que causa sintomas variados semelhantes a gripe e uma erupção cutânea característica. O sarampo é causado por um vírus. Os sintomas incluem febre... leia mais Sarampo foi quase totalmente erradicado de algumas partes do mundo, como as Américas. No entanto, como o sarampo é altamente contagioso e a cobertura da vacinação é incompleta mesmo em regiões onde ele é considerado erradicado, é improvável que ele seja completamente eliminado em curto prazo.

Imunoglobulinas

As imunoglobulinas podem ser coletadas do sangue de:

  • Pessoas que são saudáveis de modo geral (essas imunoglobulinas são chamadas imunoglobulinas humanas agrupadas)

  • Pessoas que têm muitos anticorpos que defendem contra um organismo infeccioso específico, muitas vezes porque foram infectadas por aquele organismo anteriormente (essas imunoglobulinas denominam-se globulinas hiperimunes)

As imunoglobulinas são aplicadas por injeção no músculo ou na veia. A imunidade conferida pelas imunoglobulinas dura somente alguns dias ou semanas, até que o corpo elimine os anticorpos injetados.

Às vezes, por exemplo, quando as pessoas são expostas à raiva ou hepatite B, elas recebem tanto a imunoglobulina quanto a vacina para ajudar a prevenir o desenvolvimento da infecção ou reduzir a gravidade da infecção.

Tratamento de infecções virais

  • Tratamento de sintomas

  • Às vezes, medicamentos antivirais

Tratamento de sintomas

Não há tratamentos específicos para muitos vírus. No entanto, muitas medidas podem ajudar a aliviar certos sintomas, como as seguintes:

Nem toda pessoa que apresenta esses sintomas precisa de tratamento. Se os sintomas forem leves, pode ser melhor aguardar para que desapareçam por si. Alguns tratamentos podem não ser adequados para bebês e crianças pequenas.

Medicamentos antivirais

Medicamentos que combatem as infecções virais são chamados medicamentos antivirais. Não há medicamentos antivirais eficazes para muitas infecções virais. No entanto, há diversos medicamentos para gripe Tratamento A influenza (gripe) é uma infecção viral dos pulmões e das vias aéreas por um dos vírus da gripe. Ela provoca febre, coriza, dor de garganta, tosse, dor de cabeça, dores musculares (mialgias)... leia mais , muitos medicamentos para infecção por um ou mais herpesvírus ( Alguns medicamentos antivirais para infecções por herpesvírus Alguns medicamentos antivirais para infecções por herpesvírus Algumas infecções virais comuns são causadas por herpesvírus. Oito herpesvírus diferentes infectam pessoas: Três deles, o vírus do herpes simples tipo 1, vírus do herpes simples tipo 2 e o vírus... leia mais ) e muitos medicamentos antivirais novos para tratamento de HIV Tratamento medicamentoso da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) Os medicamentos antirretrovirais usados para tratar a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) têm por objetivo: Reduzir a quantidade de RNA do HIV (carga viral) no sangue até um... leia mais ( Medicamentos para infecção por HIV Medicamentos para infecção por HIV Os medicamentos antirretrovirais usados para tratar a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) têm por objetivo: Reduzir a quantidade de RNA do HIV (carga viral) no sangue até um... leia mais ), hepatite C Tratamento A hepatite crônica define-se como uma inflamação do fígado que se prolonga durante, pelo menos, seis meses. As causas comuns incluem os vírus da hepatite B e C e determinados medicamentos. A... leia mais , hepatite B Hepatite B, crônica Hepatite B crônica é uma inflamação do fígado causada pelo vírus da hepatite B que durou por mais de seis meses. A maioria das pessoas com hepatite B crônica não apresenta sintomas, mas alguns... leia mais e Ebola Infecções pelos vírus Ebola e Marburg As infecções pelos vírus Ebola e Marburg causam sangramento e disfunção orgânica. Essas infecções muitas vezes resultam em morte. As infecções pelos vírus Marburg e Ebola são disseminadas pelo... leia mais .

Muitos medicamentos antivirais podem interferir na reprodução dos vírus. Muitos medicamentos usados para tratar a infecção pelo HIV agem dessa maneira. Visto que os vírus são minúsculos e se multiplicam dentro das células utilizando as próprias funções metabólicas das células, o número de funções metabólicas que os medicamentos antivirais conseguem bloquear é limitado. Por outro lado, as bactérias são organismos relativamente grandes que se reproduzem, normalmente, de forma autônoma fora das células e têm muitas funções metabólicas contra as quais os antibióticos podem atuar. Portanto, os medicamentos antivirais são muito mais difíceis de serem desenvolvidos do que os antibióticos. Além disso, ao contrário dos antibióticos, que são geralmente eficazes contra muitas espécies diferentes de bactérias, a maioria dos medicamentos antivirais é geralmente eficaz contra somente um (ou muito poucos) vírus.

Os medicamentos antivirais podem ser tóxicos para as células humanas. Além disso, os vírus podem desenvolver resistência aos medicamentos antivirais.

A maioria dos medicamentos antivirais pode ser administrada por via oral. Alguns podem também ser administrados por injeção na veia (intravenosa) ou muscular (intramuscular). Alguns são aplicados como pomadas, cremes ou colírio ou são inalados como pó.

Os antibióticos não são eficazes contra as infecções virais, mas quando uma pessoa apresenta uma infecção bacteriana além de infecção viral, muitas vezes é necessário administrar um antibiótico.

Medicamentos interferon são réplicas de substâncias que ocorrem naturalmente e que desaceleram ou interrompem a multiplicação de vírus. Esses medicamentos são usados para tratar certas infecções virais como

Os interferons podem causar efeitos colaterais, como febre, calafrios, fraqueza e dores musculares. Esses efeitos começam normalmente de sete a doze horas após a primeira injeção e perduram por até doze horas.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Coccidioidomicose
Qual dos medicamentos a seguir é usado para tratar casos graves de coccidioidomicose progressiva?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS