Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre o tratamento preventivo

Por

Magda Lenartowicz

, MD

Última revisão/alteração completa jan 2018| Última modificação do conteúdo fev 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O tratamento médico tradicional tem como objetivo a melhoria da saúde por meio da identificação e tratamento dos problemas que já tenham gerado sintomas ou complicações. Por outro lado, a medicina preventiva foca-se na prevenção de problemas de saúde que possam ocorrer. O tratamento preventivo também tem como objetivo o diagnóstico de problemas antes dos sintomas ou complicações surgirem, quando as chances de recuperação são maiores. Quando bem realizada, a prevenção melhora a saúde geral e reduz os custos com a saúde.

O objetivo geral da prevenção é reduzir a probabilidade de doença, incapacidade ou a entrada no estado terminal prematuramente. A medicina preventiva não é de “tamanho único.” Objetivos específicos são desenvolvidos por e para cada pessoa. Os objetivos específicos dependem muito do perfil de risco da pessoa, ou seja, do risco individual de desenvolver uma doença em função de fatores como a idade, o sexo, os antecedentes familiares, o estilo de vida e os ambientes físico e social. Os fatores que aumentam o risco são chamados de fatores de risco.

Tabela
icon

Exemplos de fatores de risco para problemas de saúde

Categoria

Fatores de risco

Dieta desequilibrada e pouco saudável

Predisposição familiar a doenças específicas, como doença do coração, câncer de cólon, câncer de mama, câncer cervical, diabetes, distúrbios de saúde mental e abuso de drogas

Situações de estresse como

  • Um novo emprego

  • Dificuldades no trabalho

  • Morte de um ente querido

  • Não conseguir dormir o suficiente

  • Casamento ou divórcio

Estilo de vida sedentário (não fazer exercício suficiente)

Ambiente físico

Não manter um ambiente seguro, que incluiria:

  • Para todas as pessoas: Não manter as armas de fogo trancadas; não usar capacete de ciclista e cinto de segurança; não ter detectores de fumaça funcionando e extintores de incêndio em casa; não ter sistemas de aquecimento e lareiras periodicamente inspecionados e limpos.

  • Para crianças: Não utilizar cinto de segurança infantil, capacete em bicicleta, roupa de cama à prova de fogo, proteções nas janelas e nas cadeiras; não certificar-se de que a casa não foi pintada com tintas que contenham chumbo (se for o caso, eliminá-las); não guardar os medicamentos e as substâncias tóxicas em lugar seguro.

  • Para idosos: Não remover ou corrigir perigos que possam causar quedas (como tapetes escorregadios e pouca iluminação)

Etnia e sexo

Homens: Risco mais alto de ataque cardíaco que mulheres

Homens negros: Risco mais alto de hipertensão arterial que homens brancos

Ambiente social

Violência na vizinhança

Violência familiar

Comportamento sexual de alto risco (como ter vários parceiros ou não usar preservativos)

Dificuldade de convivência

Uso de substâncias

Tabagismo, charutos ou cachimbo

Mascar tabaco

Uso de drogas ilícitas

Uso exagerado de álcool ou medicamentos com prescrição médica

Não receber todas as vacinações recomendadas

Peso acima do que é recomendado considerando a altura e sexo, especialmente acima de 20%

Ambiente de trabalho

Trabalhar com potenciais toxinas (por exemplo, amianto ou radiação ionizante), maquinaria, ferramentas mecânicas, equipamento agrícola e outros objetos possivelmente perigosos

Alguns fatores de risco estão além do controle pessoal, como idade, sexo e histórico familiar. Outros fatores de risco, como um estilo de vida e ambiente social e físico, podem ser alterados e potencialmente reduzir o risco do desenvolvimento de distúrbios. Além disso, o risco pode ser reduzido através do bom tratamento médico.

A maior parte dos cuidados médicos que bebês, crianças mais velhas e adolescentes recebem (especificamente puericultura) tem como objetivo reconhecer fatores de risco e prevenir problemas. Por exemplo, o exame enfoca a detecção de sinais do desenvolvimento precoce dos problemas. As avaliações de saúde rotineiras também incluem uma revisão do registro de vacinação infantil e administração das vacinas recomendadas. Os profissionais de saúde também aconselham os pais sobre a prevenção de acidentes e lesões em crianças e adolescentes.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas
Vídeo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS