Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Fatos rápidos

Espasmos infantis

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa mai 2020| Última modificação do conteúdo mai 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos

O que são espasmos infantis?

“Infantil” diz respeito a crianças e, no caso dos espasmos infantis, esse termo diz respeito a bebês com menos de um ano de idade. Um “espasmo” é um movimento súbito incontrolável. Espasmos infantis são um tipo de convulsão. Uma convulsão é causada por uma rajada anômala de atividade elétrica no cérebro.

  • Cada espasmo causa um movimento brusco que dura alguns segundos

  • O bebê pode ter vários espasmos consecutivos durante vários minutos e depois não ter nenhum por algum tempo

  • Os espasmos costumam ter início quando o bebê tem menos de um ano de idade e podem continuar até aproximadamente os cinco anos de idade

  • Muitos bebês que têm espasmos infantis têm uma doença cerebral grave

  • O médico examina as ondas cerebrais do bebê mediante um EEG para fazer um diagnóstico de espasmos infantis

  • O médico receita ao bebê injeções e medicamentos orais de hormônio que são tomados diariamente, em conjunto com anticonvulsivantes orais

Qual é a aparência dos espasmos infantis?

Durante um episódio de espasmo infantil, o bebê:

  • Tem movimentos bruscos no corpo todo

  • Eleva e abaixa os braços

  • Dobra o pescoço ou o corpo para frente

  • Estica as pernas

Cada espasmo dura vários segundos. Eles costumam ocorrer em grupos, consecutivamente, durante vários minutos. Geralmente, o bebê apresenta os espasmos imediatamente depois de acordar. Às vezes, ele tem espasmos enquanto está dormindo.

O que causa os espasmos infantis?

Às vezes, a causa é desconhecida. Porém, os espasmos infantis costumam ocorrer em bebês que já têm uma doença cerebral grave.

O bebê que tiver um distúrbio cerebral que causa espasmos geralmente tem um desenvolvimento mais lento que os outros bebês. Por exemplo, é possível que demore mais para que ele consiga ficar em pé, andar ou entender a linguagem. Além disso, é possível que ele tenha problemas de raciocínio e comunicação no futuro.

De que maneira o médico sabe que o bebê está tendo espasmos infantis?

É possível que o médico do bebê realize um exame denominado EEG. Esse exame mede as ondas cerebrais. O médico consegue reconhecer a presença de espasmos infantis de acordo com o padrão de ondas cerebrais visto no EEG.

  • Durante esse exame, pequenos sensores com adesivos são colocados na cabeça do bebê

  • O exame é indolor

  • O EEG pode ser realizado tanto com o bebê acordado como dormindo

É possível que o médico também faça exames para procurar a causa dos espasmos. Esses exames podem incluir:

  • Exames de sangue e urina

  • Exames de RM (um tipo de exame que mostra imagens detalhadas) do cérebro do bebê

  • Testes genéticos

Qual é o tratamento para os espasmos infantis?

Não existe cura para os espasmos infantis. O médico do bebê tenta diminuir o número e a intensidade dos espasmos ao receitar ao bebê medicamentos como:

  • Hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), uma injeção que o bebê recebe uma vez por dia

  • Um corticosteroide para ser tomado por via oral

  • Um anticonvulsivante para parar os espasmos

Se o uso diário de medicação não ajudar a controlar os espasmos do bebê, é possível que médico sugira a realização de cirurgia. Durante a cirurgia, o médico remove uma pequena área do cérebro que está causando os espasmos do bebê. Embora falar em cirurgia possa soar amedrontador, na verdade o cérebro do bebê se recupera rapidamente.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS