Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando
Fatos rápidos

Leucemia linfocítica aguda (LLA)

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos

O que é leucemia?

Leucemia é um câncer dos glóbulos brancos. Os glóbulos brancos têm muitas tarefas, entre elas, ajudar o sistema imunológico do corpo a combater infecções. Os glóbulos brancos são formados na medula óssea, o tecido esponjoso encontrado nas cavidades ósseas.

Na leucemia, a pessoa tem uma contagem muito alta de glóbulos brancos. Os glóbulos brancos cancerosos, contudo, não funcionam como deveriam. Dessa forma, a pessoa fica propensa a contrair infecções. Essas infecções podem trazer risco à vida.

Além disso, os glóbulos brancos cancerosos preenchem a medula óssea impedindo que ela fabrique células sanguíneas normais, tais como:

Há muitos tipos diferentes de glóbulos brancos, mas apenas dois tipos principais de leucemia:

  • Leucemia linfocítica: câncer dos linfócitos, um dos tipos de glóbulos brancos

  • Leucemia mielogênica: câncer de todos os outros tipos de glóbulos brancos

A leucemia linfocítica e a leucemia mielogênica podem ser de natureza aguda ou crônica:

  • Aguda: câncer de células jovens que se dissemina rapidamente podendo causar a morte no intervalo de três a seis meses se não for tratado

  • Crônica: câncer de células maduras que se dissemina mais lentamente

O que é leucemia linfocítica aguda (LLA)?

A leucemia linfocítica aguda (LLA) envolve células muito jovens que deveriam se transformar em linfócitos, mas, em vez disso, tornam-se cancerosas. A LLA traz risco à vida.

  • A LLA é o tipo mais comum de câncer em crianças, mas pode ocorrer em qualquer idade.

  • A LLA começa na medula óssea, mas pode disseminar-se por todo o corpo e danificar os órgãos

  • Podem surgir sintomas como febre, fraqueza e palidez

  • Os médicos geralmente examinam o sangue e a medula óssea para encontrar o câncer

  • Os médicos tratam a LLA com quimioterapia

  • Cerca de 8 em cada 10 crianças e 4 em cada 10 adultos com LLA são curados (sobrevivem pelo menos cinco anos)

Quais são os sintomas da LLA?

Os primeiros sintomas podem incluir:

  • Febre e sudorese intensa à noite (da infecção ou da leucemia)

  • Sensação de fraqueza e cansaço (da anemia)

  • Batimentos cardíacos acelerados ou dor no peito

  • Hematomas e hemorragias que surgem facilmente, tais como hemorragias nasais ou sangramentos da gengiva

  • Inchaço dos linfonodos (órgãos em forma de ervilha por todo o corpo que ajudam a combater infecções)

Os sintomas posteriores podem incluir:

  • Dores nos ossos ou nas articulações

  • Cefaleias, vômitos e problemas de visão, audição, equilíbrio e de uso dos músculos da face

  • Dor ou uma sensação de “plenitude” na parte superior do abdômen (devido ao aumento do fígado e do baço)

Além disso, as células da leucemia começam a invadir outros órgãos, como o fígado, o baço, os linfonodos, os testículos e o cérebro.

Como os médicos sabem se a pessoa tem LLA?

Para saber se uma pessoa tem LLA, os médicos irão:

Os outros testes para verificar se LLA se disseminou para os órgãos principais podem incluir.

Como os médicos tratam a LLA?

Os médicos tratam a LLA com quimioterapia. A quimioterapia, muitas vezes denominada “quimio”, consiste em um ou mais medicamentos muito fortes para matar as células do câncer. Outros tipos de medicamentos e tratamentos são usados com frequência em combinação com a quimioterapia. O objetivo é a cura. Quando a pessoa está curada, não restam mais células cancerosas no corpo. Se a cura não for possível, a meta será reduzir o número de células do câncer e manter esse número reduzido pelo maior período possível.

A quimioterapia pode fazer a pessoa se sentir pior antes que ela melhore. Os medicamentos podem:

  • Aumentar a probabilidade de contrair infecções

  • Tornar necessária uma transfusão de sangue

  • Provocar vômitos, fraqueza e cansaço, ou a perda de cabelos

O tratamento de LLA passa por três fases:

  • Indução

  • Consolidação

  • Manutenção

A indução envolve a administração de vários quimioterápicos fortes. O objetivo da indução é matar a maioria ou todas as células cancerosas (denominado remissão).

Durante a indução, os médicos também poderão administrar tratamentos para matar quaisquer células cancerosas presentes no cérebro:

  • Medicamentos quimioterápicos no líquido cefalorraquidiano (o líquido que circunda o cérebro e a medula espinhal)

  • Radioterapia no cérebro

A consolidação envolve a administração de diversos quimioterápicos durante alguns meses para impedir a reincidência da leucemia. Os médicos também poderão administrar:

A manutenção envolve receber:

  • Quimioterapia por dois a três anos, às vezes em quantidades reduzidas

Recidiva

Recidiva significa a doença retornar depois de ter sido tratada com sucesso. Os médicos consideram a LLA curada se não houver recidiva em até cinco anos. Se a LLA retornar após o tratamento, os médicos poderão realizar:

Se o tratamento da recidiva não funcionar, o médico e o paciente podem querer considerar cuidados ao final da vida (por exemplo, unidade de cuidados paliativos).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Doença falciforme
Vídeo
Doença falciforme
A doença falciforme é uma doença do sangue que é herdada de ambos os pais. Esse distúrbio...
Coágulos sanguíneos: fechamento das rupturas
Vídeo
Coágulos sanguíneos: fechamento das rupturas
O sangramento ocorre quando há uma ruptura na parede de um vaso sanguíneo. O controle da hemorragia...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS