Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Necrose tubular aguda

Por

Navin Jaipaul

, MD, MHS, Loma Linda University School of Medicine

Última revisão/alteração completa mar 2019| Última modificação do conteúdo mar 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

A necrose tubular aguda é a lesão renal causada pelo dano às células tubulares do rim (células renais que reabsorvem o líquido e os minerais da urina quando ela se forma).

  • As causas comuns são fluxo sanguíneo baixo para os rins (como causado pela pressão arterial baixa), medicamentos que lesionam os rins e infecção generalizada grave.

  • As pessoas não têm sintomas, a menos que a lesão renal seja grave.

  • O diagnóstico baseia-se principalmente nos resultados de exames laboratoriais.

  • O tratamento é direcionado para a causa, por exemplo, interrompendo o uso dos medicamentos que estão lesionando os rins, dando líquidos intravenosos para aumentar a pressão arterial e dar antibióticos para tratar a infecção.

O ferimento às células tubulares do rim prejudica a capacidade dos rins de filtrar o sangue. Assim, os resíduos como ureia e creatinina acumulam-se na corrente sanguínea.

Causas

A necrose tubular aguda normalmente desenvolve-se somente em pessoas que estão seriamente doentes e no hospital. As causas mais comuns são

  • Um episódio de pressão arterial baixa, levando ao fluxo de sangue insuficiente através dos rins.

  • Medicamentos que danificam os rins

  • Infecção generalizada grave (sepse)

As causas mais comuns de pressão arterial baixa levando à necrose tubular aguda são perda de sangue significativa (devido a ferimento ou cirurgia importante), queimaduras sérias, infecção generalizada séria (sepse) e pancreatite.

A sepse também pode lesionar diretamente as células renais, o que piora os efeitos da pressão arterial baixa causada por sepse.

Medicamentos que comumente lesionam os rins incluem antibióticos aminoglicosídeos (como gentamicina e tobramicina), anfotericina B (um medicamento usado para tratar infecções fúngicas generalizadas graves), colistimetato (um antibiótico usado para tratar infecções que se desenvolvem em pessoas hospitalizadas por outra causa), vancomicina (um antibiótico usado para tratar infecções resistentes a outros antibióticos e capaz de causar lesão renal se administrado em doses altas por mais do que duas semanas) e anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). Os aminoglicosídeos são, mais provavelmente, a causa entre as pessoas mais velhas, que passaram por uma cirurgia importante ou têm distúrbios graves do fígado, vesícula biliar ou canais biliares. Raramente, a exposição ao agente de contraste durante um procedimento de imagem pode causar lesão renal (nefropatia por contraste).

É mais provável que a necrose tubular aguda se desenvolva nas pessoas mais velhas, que tenham doença crítica ou distúrbios renais subjacentes, diabetes ou ambos.

Sintomas

As pessoas com necrose tubular aguda normalmente não têm sintomas. Entretanto, se o quadro clínico for grave, a insuficiência renal (perda da maior parte da função renal) desenvolve-se e a saída da urina das pessoas fica abaixo do normal. Se a insuficiência renal ficar grave, as pessoas podem sentir enjoo, vomitar, ficar fracas, desenvolver espasmos musculares involuntários e ficar confusas.

Diagnóstico

  • Exames de sangue e urina

Os médicos normalmente suspeitam, primeiramente, de distúrbio quando o exame de sangue apresenta sinais de lesão renal nas pessoas que foram expostas a um possível ativador, como uma cirurgia importante, um episódio de pressão arterial baixa ou um medicamento que pode lesionar os rins. Descobertas similares podem ocorrer em pessoas que estão desidratadas, portanto os médicos usam outros exames de sangue e urina para diagnosticar a necrose tubular aguda.

Prognóstico

O resultado depende da correção do distúrbio que causou a necrose tubular aguda. Se este distúrbio responde rapidamente ao tratamento, a função renal normalmente volta ao normal em uma a três semanas. Em geral o prognóstico é melhor quando o volume urinário excede 400 ml (cerca de 13,5 onças) a cada 24 horas. As pessoas que estão com doença mais séria, especialmente aquelas que requerem cuidado em uma unidade de cuidados intensivos, têm um risco maior de morte.

Tratamento

  • Cuidados de apoio

Medicamentos que estão lesionando os rins são interrompidos. Os médicos também dão fluidos intravenosos conforme necessário para manter um fluxo sanguíneo normal para os rins. As infecções e outros distúrbios subjacentes são tratados. Diálise pode ser necessária para pessoas que não respondem ao tratamento de apoio.

Prevenção

Quando a pessoa está muito doente, os médicos dão fluidos intravenosos e, algumas vezes, medicamentos para manter a pressão arterial na tentativa de manter o fluxo sanguíneo normal para os rins. Os medicamentos que estão lesionando os rins são evitados sempre que possível. Se os medicamentos forem necessários, a função renal é monitorada de perto. Nas pessoas com diabetes, os níveis de açúcar no sangue são controlados.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Remoção da próstata
Vídeo
Remoção da próstata
A próstata faz parte do sistema reprodutor masculino. É uma glândula pequena e arredondada...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Stent arterial
Modelo 3D
Stent arterial

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS