Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Linfoma de Burkitt

(Linfoma de Burkitt)

Por

Peter Martin

, MD, Weill Cornell Medicine;


John P. Leonard

, MD, Weill Cornell Medicine

Última revisão/alteração completa jul 2020| Última modificação do conteúdo jul 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O linfoma de Burkitt pode se desenvolver em qualquer idade, mas é mais comum em crianças e jovens adultos, especialmente nos do sexo masculino. Diferentemente de outros linfomas, o linfoma de Burkitt tem uma distribuição geográfica específica: Ele é mais comum na África Central e mais raro nos Estados Unidos. A infecção pelo vírus Epstein-Barr Mononucleose infecciosa O vírus Epstein-Barr é o agente que está na origem de algumas doenças, entre as quais a mononucleose infecciosa. O vírus é transmitido através do beijo. Os sintomas variam, mas os mais comuns... leia mais Mononucleose infecciosa está associada ao linfoma de Burkitt. Ele também é mais comum em pessoas com infecção por HIV Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) .

O linfoma de Burkitt cresce e se espalha rapidamente, com frequência em direção à medula óssea, ao sangue e ao sistema nervoso central. Quando ele se espalha, se desenvolvem com frequência fraqueza e fadiga. Grandes quantidades de células de linfoma podem se acumular nos linfonodos Considerações gerais sobre o sistema linfático O sistema linfático é uma parte vital do sistema imunológico. Ele inclui órgãos como o timo, a medula óssea, o baço, as amígdalas, o apêndice e as placas de Peyer no intestino delgado, que produzem... leia mais Considerações gerais sobre o sistema linfático e nos órgãos abdominais, causando inchaço. As células de linfoma podem invadir o intestino delgado, o que resulta em bloqueio ou hemorragia. O pescoço e o queixo podem inchar, às vezes de maneira dolorosa. Para fazer o diagnóstico, os médicos realizam uma biópsia do tecido anormal e solicitam outros procedimentos para determinar o estágio da doença.

Sem tratamento, o linfoma de Burkitt é rapidamente fatal. Em casos raros, pode ser necessária cirurgia para remover partes do intestino bloqueadas, apresentando hemorragia ou rompidas. A quimioterapia Quimioterapia A quimioterapia envolve a utilização de fármacos para destruir células cancerosas. Embora um fármaco ideal destruísse as células cancerosas sem danificar as normais, a maioria dos fármacos não... leia mais intensiva, que inclui quimioterapia no líquido que circunda o cérebro e a medula espinhal para prevenir disseminação para essas áreas, pode curar mais de 80% das pessoas.

Mais informações sobre linfoma de Burkitt

Segue um recurso em idioma inglês que pode ser útil. Vale ressaltar que o MANUAL não é responsável pelo conteúdo deste recurso.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS