Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Zumbido ou zunido no ouvido

(Acufeno)

Por

David M. Kaylie

, MS, MD, Duke University Medical Center

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O zumbido dos ouvidos (acufeno) consiste num som que tem origem no ouvido e não no ambiente. O zumbido é um sintoma e não uma doença específica. O acufeno é muito comum - 10% a 15% das pessoas padecem de algum grau de zumbido.

O ruído, ouvido pelas pessoas com acufeno, pode apresentar-se sob a forma de zumbido, tinido, crepitação, apito ou sibilo e é frequentemente associado à perda de audição. Algumas pessoas ouvem sons mais complexos, que podem ser diferentes a cada momento. Esses sons são mais evidentes num ambiente tranquilo ou quando a pessoa não está concentrada em outra coisa. Dessa forma, o zumbido tende a incomodar mais quando a pessoa tenta adormecer. Entretanto, a experiência do acufeno é altamente individual. Algumas pessoas ficam muito perturbadas com os sintomas, enquanto outras acham-nos perfeitamente suportáveis.

O acufeno subjetivo é de longe o tipo mais comum. É causado pela atividade anômala da parte do cérebro responsável pelo processamento do som (córtex auditório). Os médicos não têm a exata compreensão de como essa atividade anômala se desenvolve.

O acufeno objetivo é muito menos comum. Ele representa o ruído realmente criado pelas estruturas próximas ao ouvido. Outras pessoas, por vezes, podem ouvir os sons do acufeno objetivo se se aproximarem para escutar.

Causas

Acufeno subjetivo

Mais de 75% dos distúrbios relacionados ao ouvido incluem acufeno como um sintoma, e as pessoas que têm perda auditiva, independentemente da causa, frequentemente desenvolvem acufeno. As causas mais comuns são:

Outras causas de acufenos incluem infecções do ouvido médio, doenças que bloqueiam o canal auditivo (como uma infecção do ouvido externo [otite externa], excesso de cera de ouvido, ou corpos estranhos), problemas com a trompa de Eustáquio (que conecta o ouvido médio à parte posterior do nariz) devido a alergias ou outras causas de obstrução, otosclerose (um distúrbio de excesso de crescimento ósseo no ouvido médio), e distúrbios temporomandibulares. Uma causa séria, mas incomum, é um neuroma acústico, um tumor não canceroso (benigno) de parte do nervo saindo do ouvido interno.

Acufeno objetivo

O acufeno objetivo geralmente envolve ruídos dos vasos sanguíneos próximos ao ouvido. Nesses casos, o som vem com cada batida do pulso (pulsátil). Causas incluem

  • Fluxo turbulento através da artéria carótida ou da veia jugular.

  • Alguns tumores do ouvido médio que são ricos em vasos sanguíneos

  • Vasos sanguíneos deformados da membrana que recobre o cérebro.

O ruído mais comum é o som do fluxo sanguíneo rápido ou turbulento nos vasos principais do pescoço. Este fluxo sanguíneo anômalo pode ocorrer por causa de uma contagem reduzida de hemácias (anemia) ou por um bloqueio das artérias (aterosclerose) e pode piorar nas pessoas com hipertensão arterial mal controlada (hipertensão). Alguns tumores pequenos do ouvido médio, chamados de paragangliomas, são ricos em vasos sanguíneos. Embora os tumores sejam pequenos, eles estão muito próximos das estruturas que captam o som no ouvido, e o fluxo sanguíneo através deles pode, por vezes, ser ouvido (apenas em um ouvido). Às vezes, se desenvolvem vasos sanguíneos deformados que envolvem conexões anômalas entre artérias e veias (deformações arteriovenosas) na membrana que recobre o cérebro (a dura-máter). Se essas deformações ficarem próximas ao ouvido, a pessoa, às vezes, consegue ouvir o sangue correndo através delas.

Menos comuns, os espasmos dos músculos do palato ou dos pequenos músculos do ouvido médio produzem sons de estalos. Esses sons não acompanham o ritmo do pulso. Os ditos espasmos geralmente não têm uma causa conhecida, mas podem ser devidos a tumores, lesões cranianas ou doenças que afetam a bainha dos nervos (por exemplo, esclerose múltipla).

Avaliação

Nem todos os acufenos requerem avaliação médica. As seguintes informações podem ajudar as pessoas a decidirem se é necessário procurar um médico para uma avaliação e ajudá-lo a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Certos sintomas e características são causa de preocupação. Incluem

  • Acufeno em apenas um dos ouvidos

  • Quaisquer sintomas neurológicos (além da perda de audição), particularmente dificuldade com o equilíbrio ou o caminhar, mas também vertigem ou dificuldade para enxergar, falar, engolir e/ou conversar

Quando consultar um médico

Pessoas com sinais de alerta devem procurar um médico imediatamente. Pessoas sem sinais de alerta, nas quais o acufeno se desenvolveu recentemente, devem consultar seus médicos, assim como as pessoas que têm acufenos pulsáteis. A maioria das pessoas com acufeno e sem sinais de alerta tiveram zumbido por um longo período de tempo, mas devem consultar seu médico sobre isso, se já não o tiverem feito.

O que o médico faz

Em pessoas com acufenos, primeiro, os médicos fazem perguntas sobre os sintomas e o histórico médico. Em seguida, os médicos fazem um exame físico. O que eles descobrem durante a anamnese e o exame físico pode sugerir uma causa para o acufeno e os exames que precisam ser feitos (consulte a tabela Algumas causas e características do acufeno).

Durante a anamnese, os médicos perguntam acerca do seguinte:

  • A natureza do acufeno, inclusive se ocorre em um ou nos dois ouvidos e se é constante ou pulsátil.

  • Se a pessoa tem algum sintoma neurológico

  • Se a pessoa sofreu exposição a ruídos altos ou a medicamentos que possam afetar os ouvidos.

Durante o exame físico, os médicos concentram o exame nos ouvidos (inclusive audição) e no sistema neurológico. Eles também escutam com um estetoscópio sobre e perto do ouvido da pessoa e sobre o pescoço, buscando os sons do acufeno.

Tabela
icon

Algumas causas e características do acufeno

Causa

Características comuns*

Diagnóstico†

O acufeno subjetivo (tipicamente, é um som constante e, às vezes, acompanhado de algum grau de perda de audição)

Trauma acústico (perda de audição causada por ruído)

Histórico de exposição ocupacional ou recreacional a ruídos

Perda da audição

Exame médico‡

Envelhecimento (presbiacusia)

Perda auditiva progressiva, geralmente com histórico familiar.

Exame médico‡

Barotrauma (lesão do ouvido devido a uma mudança súbita de pressão)

Histórico claro de lesão do ouvido

Exame médico‡

Tumores cerebrais (como neuroma acústico ou meningioma) ou distúrbios como esclerose múltipla ou AVC

Acufeno e, em geral, perda auditiva em apenas um ouvido

Por vezes, outras anomalias neurológicas

Audiometria

RM com contraste à base de gadolínio

Medicamentos (particularmente aspirina, antibióticos aminoglicosídeos, certos diuréticos e alguns medicamentos quimioterápicos, inclusive cisplatina)

O acufeno começa nos dois ouvidos logo depois do início do tratamento com o medicamento

Exceto com a aspirina, a perda auditiva também é possível.

Com antibióticos aminoglicosídeos, possíveis tonturas e problemas de equilíbrio

Exame médico‡

Disfunção da trompa de Eustáquio

Com frequência, um longo histórico de redução da audição e resfriados frequentes, e problemas para desobstruir os ouvidos em viagens aéreas ou outros problemas de mudanças de pressão.

Pode ser em um ou em ambos os ouvidos (geralmente um ouvido é mais problemático que o outro)

Timpanometria

Infecções (como otite média, labirintite, meningite ou sífilis)

Histórico da referida infecção

Exame médico‡

Episódios de repetição da perda auditiva, acufeno e/ou entupimento de um ouvido e vertigem grave

Teste vestibular

RM com contraste à base de gadolínio para excluir um neuroma auditivo

Obstrução do canal auditivo (devido a cera de ouvido, corpo estranho ou otite externa)

Apenas um ouvido afetado

Visualização de anormalidades durante o exame do ouvido, inclusive secreção com otite externa.

Exame médico‡

Acufeno objetivo (tipicamente pulsátil ou intermitente)

Deformidades das artérias e veias (arteriovenosas) da dura-máter

Acufeno constante, pulsátil em um único ouvido

Geralmente, nenhum outro sintoma

Possível zumbido ou ruído de pulsação acima do crânio ouvido durante o exame

Angiografia por ressonância magnética (ARM) ou angiografia

Espasmo dos músculos do palato ou do ouvido médio

Estalos irregulares ou ruídos mecânicos

Possivelmente, outros sintomas neurológicos (quando a causa do espasmo é uma doença neurológica, como esclerose múltipla)

Possível movimento do palato e/ou do tímpano quando os sintomas ocorrem

Às vezes, RM

Timpanometria

Fluxo sanguíneo turbulento na artéria carótida ou na veia jugular

Possível ruído de panela de pressão ou pulsante, escutado sobre o pescoço durante o exame.

O ruído pode parar quando o médico empurra a veia jugular e/ou quando pede à pessoa para virar a cabeça para o lado

Exame médico

Às vezes, venografia por TC

Tumores vasculares do ouvido médio (como os paragangliomas)

Acufeno constante, pulsátil em um único ouvido

Possível ruído pulsante escutado sobre o ouvido afetado durante o exame

Por vezes, os médicos podem ver o tumor atrás do ouvido, quando eles olham o interior do canal auditivo com uma luz

TC

RM

Angiografia (geralmente é feita antes da cirurgia)

* As características incluem sintomas e resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

† Embora um exame médico seja sempre realizado, ele só é mencionado nesta coluna se o diagnóstico puder ser feito, algumas vezes, somente pelo exame médico por si só, sem qualquer outro exame. Em outras palavras, exames adicionais podem não ser necessários.

‡ A maioria das pessoas deve fazer um exame auditivo completo (audiometria).

TC = tomografia computadorizada; RM = ressonância magnética.

Exames

Possíveis testes para pessoas com acufenos incluem:

A maioria das pessoas deveria fazer um teste de audição formal feito por um médico ou por um especialista em audição (fonoaudiólogo). Pessoas com acufeno em apenas um ouvido e perda auditiva devem fazer uma ressonância magnética (RM) com contraste à base de gadolínio. Pessoas com acufeno pulsátil, com frequência requerem a realização de angiografia por ressonância magnética (ARM) e, algumas vezes, angiografia.

Tratamento

De forma geral, as tentativas para identificar e tratar a doença que causa o zumbido revelam-se infrutíferas. Entretanto, corrigir qualquer perda auditiva (por exemplo, com um aparelho auditivo) alivia o acufeno em cerca de metade das pessoas.

O tratamento do estresse e de outros transtornos mentais (como depressão) pode ajudar. Muitas pessoas se sentem tranquilizadas ao saber que seu acufeno não é causado por um problema sério. Cafeína e outros estimulantes podem piorar o acufeno, então as pessoas devem evitar estas substâncias.

Existem várias técnicas que podem tornar o acufeno tolerável, ainda que o grau de tolerância varie de pessoa para pessoa. Muitas pessoas acham que um som de fundo ajuda a mascarar o acufeno e os ajuda a adormecer. Algumas pessoas colocam um fundo musical. Algumas pessoas utilizam um dispositivo para mascarar o acufeno, usado como um aparelho auditivo, que produz um nível constante de sons neutros. Para os profundamente surdos, um implante na cóclea (o órgão da audição) pode reduzir o acufeno, mas isso é feito apenas para pessoas com profunda perda auditiva em ambos os ouvidos. Se estas técnicas padronizadas não surtirem efeito, as pessoas podem querer buscar tratamento em clínicas especializadas no tratamento do acufeno.

Pontos-chave

  • Muitos acufenos são devidos a fatores não perigosos, por exemplo, exposição a ruído alto, envelhecimento, doença de Ménière e o uso de certos medicamentos.

  • Na maioria dos casos, desconhece-se a causa.

  • Os achados que preocupam incluem acufenos acompanhados por quaisquer sintomas neurológicos e os que ocorrem apenas em um dos ouvidos (particularmente quando acompanhados de perda auditiva, tonturas e/ou dificuldade de equilíbrio).

  • O acufeno raramente pode ser interrompido, mas certas técnicas ajudam as pessoas a lidar eficazmente com seus sintomas.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Trompas do ouvido
Vídeo
Trompas do ouvido
Quando as ondas sonoras atingem os ouvidos, elas são captadas pelo ouvido externo em forma...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Faringite estreptocócica
Modelo 3D
Faringite estreptocócica

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS