Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Pólipos, nódulos, granulomas e papilomas das cordas vocais.

Por

Clarence T. Sasaki

, MD, Yale University School of Medicine

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Nódulos, pólipos, granulomas e papilomas das cordas vocais, são crescimentos não cancerosos (benignos) que causam rouquidão e uma voz sussurrada.

Os pólipos das cordas vocais geralmente são resultantes de uma lesão aguda (como de um grito no futebol) e ocorrem habitualmente apenas em uma das cordas vocais. Os pólipos podem ter várias outras causas, inclusive refluxo gastroesofágico ou inalação crônica de irritantes (como fumaça industrial ou fumaça de cigarro). Os pólipos devido a essas causas tendem a envolver as duas cordas vocais. Os pólipos tendem a ser maiores e mais salientes do que os nódulos. Os pólipos são comuns entre os adultos.

Os nódulos das cordas vocais ocorrem em ambas e resultam principalmente do abuso crônico da voz (gritar habitualmente, cantar, berrar, ou usar uma frequência baixa antinatural). Podem ocorrer nódulos também em crianças.

Em geral, granulomas das cordas vocais (acúmulos de células imunológicas causados por inflamação) resultam de lesões das cordas vocais devido a refluxo gastroesofágico (DRGE) não controlado ou de danos causados durante uma intubação endotraqueal (inserção de um tubo de plástico para respiração pela boca até a traqueia). Granulomas são comuns em adultos.

Papilomas das cordas vocais (consulte também Papilomatose respiratória recorrente) são crescimentos verrucosos não cancerosos causados por certos papilomavírus humanos (HPVs). O vírus pode ser adquirido durante o parto, e os crescimentos ocorrem mais comumente entre 1 e 4 anos de idade, embora possam se desenvolver a qualquer momento. Rouquidão ou um grito fraco são sinais precoces, mas os crescimentos às vezes bloqueiam as vias respiratórias e interferem na respiração.

Problemas das cordas vocais

Em estado de repouso, as cordas vocais normalmente formam uma abertura em forma de V, que permite que o ar passe livremente pela traqueia. As cordas se abrem quando o ar entra para os pulmões (inspiração) e se fecham durante a deglutição ou fala.

Colocando um espelho na parte posterior da boca do paciente, um médico especialista normalmente pode observar as cordas vocais e verificar se há problemas, como úlceras de contato, granulomas, pólipos, nódulos, paralisia e câncer. Todos estes problemas afetam a voz. A paralisia pode afetar uma corda vocal (unilateral), ou ambas (bilateral, não ilustrada).

Problemas das cordas vocais

Sintomas

Os sintomas de nódulos, pólipos e granulomas das cordas vocais incluem rouquidão crônica e voz sussurrada, que tendem a se desenvolver ao longo de dias a semanas.

Diagnóstico

  • Inspeção com um espelho ou tubo de visualização

  • Algumas vezes, biópsia

Para estabelecer o diagnóstico de nódulos, pólipos, granulomas e papilomas das cordas vocais, o médico examina as cordas vocais com um espelho ou um tubo de visualização fino e flexível (laringoscopia).

Por vezes, o médico coleta uma pequena porção de tecido para examinar ao microscópico (biópsia), para diagnosticar papilomas e se certificar de que o crescimento não é canceroso (maligno).

Tratamento

  • Descansar a voz

  • Algumas vezes terapia da voz

  • Às vezes, cirurgia

O tratamento de nódulos, pólipos e granulomas das cordas vocais consiste em evitar qualquer coisa que irrite a laringe e descansar a voz. Se a causa for o uso excessivo da voz, pode ser necessária uma terapia vocal, conduzida por um fonoaudiólogo, para ensinar ao paciente como falar ou cantar, sem forçar as cordas vocais. Um fonoaudiólogo pode usar um programa de treinamento de computador para ajudar as pessoas a evitar tensão vocal ou falar alto demais. Medidas adicionais para pessoas que usam sua voz profissionalmente incluem assegurar uma hidratação adequada e modificações na dieta.

A maioria dos nódulos e granulomas desaparece sem tratamento. Os granulomas que não desaparecem podem ser removidos cirurgicamente, mas tendem a reaparecer.

A maioria dos pólipos deve ser cirurgicamente removida para recuperar a voz natural da pessoa.

Cirurgia ou tratamentos a laser são usados para papilomas das cordas vocais. Os médicos às vezes administram medicamentos antivirais para casos graves. A vacinação contra o HPV pode impedir o seu desenvolvimento.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Exames de audição
Vídeo
Exames de audição
Quando as ondas sonoras atingem os ouvidos, elas são captadas pelo ouvido externo em forma...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Otite média aguda
Modelo 3D
Otite média aguda

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS