honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Considerações gerais sobre doença arterial periférica funcional

Por

Koon K. Teo

, MBBCh, PhD, McMaster University, Hamilton, Ontario, Canada

Última revisão/alteração completa jul 2019| Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

A doença arterial periférica funcional é muito menos comum do que a doença arterial periférica oclusiva. Normalmente, as artérias dos braços e das pernas se alargam (dilatam) e se estreitam (contraem) em resposta a alterações ambientais, como uma alteração da temperatura, alterações no fluxo sanguíneo ou sinais do cérebro. A doença arterial periférica funcional geralmente ocorre quando os mecanismos normais que dilatam e contraem essas artérias atuam em excesso. Então, as artérias afetadas se contraem com mais força e com mais frequência. Essas alterações na contração podem ser causadas por

  • Defeito hereditário nos vasos sanguíneos

  • Distúrbios dos nervos que controlam a dilatação e contração das artérias (sistema nervoso simpático)

  • Lesões

  • Medicamentos

Os distúrbios arteriais periféricos funcionais incluem acrocianose, eritromelalgia e síndrome de Raynaud.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS