honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Transtorno de ansiedade por doença

Por

Joel E. Dimsdale

, MD, University of California, San Diego

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

O transtorno de ansiedade por doença é a preocupação em apresentar ou adquirir um transtorno sério.

  • A pessoa fica tão preocupada com apresentar uma doença ou com adoecer que acaba ficando muito angustiada e tem dificuldade em desempenhar suas funções.

  • O médico diagnostica o transtorno se a pessoa continuar se preocupando em ter ou adquirir uma doença grave após uma avaliação completa ter descartado doenças graves.

  • O relacionamento com um médico que preste apoio e seja de confiança pode ajudar, assim como a terapia cognitivo-comportamental.

O transtorno de ansiedade por doença costumava ser chamado de hipocondria, porém o termo foi abandonado devido à sua conotação negativa.

Esse transtorno costuma ter início no começo da idade adulta e parece afetar igualmente homens e mulheres.

A pessoa pode se sentir excessivamente ansiosa porque interpreta incorretamente sintomas físicos insignificantes ou funções corporais normais (como percepção do batimento cardíaco).

Sintomas

A pessoa fica tão preocupada com a ideia de que está ou pode ficar doente que acaba se sentindo muito angustiada e incapaz de desempenhar suas funções. Assim, há uma deterioração nos relacionamentos pessoais e no desempenho no trabalho.

A pessoa com transtorno de ansiedade por doença pode ou não apresentar sintomas físicos. Se ela apresentar sintomas físicos, os sintomas são leves e a pessoa fica mais preocupada com o possível significado dos sintomas (ou seja, que ela tem uma doença grave) que com os próprios sintomas. O medo da doença é sua principal preocupação. (Se a pessoa também tiver sintomas físicos significativos, é possível que ela também tenha transtorno de sintomas somáticos.) Se a pessoa com transtorno de ansiedade por doença tiver uma doença física, a ansiedade que ela sente é desproporcional à gravidade do problema de saúde.

Algumas pessoas se autoexaminam repetidamente. Por exemplo, elas podem verificar seu pulso repetidamente para verificar se o batimento cardíaco está regular. Elas se assustam facilmente com novas sensações corporais.

Algumas pessoas com transtorno de ansiedade por doença procuram assistência médica frequentemente. Outras sentem muita ansiedade em ter que buscar tratamento.

A doença tem um papel central em suas vidas e monopoliza suas conversas com outros. Elas pesquisam extensivamente sobre a doença que acreditam ter. Elas se preocupam facilmente com doenças, mesmo em outras pessoas.

Pessoas com transtorno de ansiedade por doença constantemente buscam tranquilização por parte de familiares, amigos e médicos. Quando o médico tenta tranquilizá-la (por exemplo, informando que os resultados de exames e testes estão normais), ela geralmente pensa que o médico não está levando seus sintomas a sério. Elas podem então ficar ainda mais ansiosas. Geralmente, sua preocupação interminável é frustrante para os outros, resultando em relacionamentos tensos.

A pessoa afetada pode, então, tentar evitar situações que poderiam resultar em mais estresse (como visitar familiares doentes). É possível também que ela evite atividades que acredita colocar em risco sua saúde (como exercícios).

O transtorno de ansiedade por doença tende a ser crônico. Os sintomas podem melhorar e, depois, reaparecer. Algumas pessoas se recuperam.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

O médico suspeita que existe um transtorno de ansiedade por doença quando a pessoa fica excessivamente ansiosa com o fato de ter ou não uma doença grave. O médico realiza uma avaliação completa para determinar se uma doença física está de fato presente. O médico também avalia se a pessoa tem depressão e outros transtornos de saúde mental.

O diagnóstico de transtorno de ansiedade por doença é confirmado quando a pessoa continua a sentir ansiedade por doença por seis meses ou mais, mesmo sem apresentar nenhum sintoma ou apenas sintomas leves e ter sido tranquilizada de que a avaliação médica já descartou possíveis doenças ou tenha sido identificada uma doença leve que não justifica a ansiedade.

Tratamento

  • Apoio do médico

  • Às vezes, terapia cognitivo-comportamental

Um relacionamento de confiança com um médico que dá apoio e atenção à pessoa é benéfico, sobretudo se forem programadas consultas regulares. Se não houver um alívio adequado dos sintomas, é possível que a pessoa se beneficie ao se consultar com um psiquiatra ou outro profissional de saúde mental para outras avaliações e tratamento, enquanto continua sob os cuidados de seu médico assistente.

O tratamento com inibidores de recaptação da serotonina, um tipo de antidepressivo, pode ser eficaz. A terapia cognitivo-comportamental pode ajudar.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS