Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Transtorno esquizoafetivo

Por

Carol Tamminga

, MD, UT Southwestern Medical Dallas

Última revisão/alteração completa dez 2018| Última modificação do conteúdo dez 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

O transtorno esquizoafetivo é caracterizado pela presença de sintomas de humor, como depressão ou mania, acompanhado pelos sintomas da esquizofrenia psicóticos.

A psicose diz respeito a sintomas, como delírios, alucinações, pensamento e fala desorganizados e comportamento motor bizarro e inadequado (incluindo a catatonia) que indicam que a pessoa perdeu o contato com a realidade.

O médico considera que a pessoa tem um transtorno esquizoafetivo quando ela tiver tanto psicose como sintomas de humor (por exemplo, depressão ou mania). Os sintomas de humor devem estar presentes por mais de metade da duração total da doença e ocorrer juntamente com dois ou mais dos seguintes sintomas de esquizofrenia:

  • Delírios

  • Alucinações

  • Fala desorganizada

  • Comportamento evidentemente desorganizado

  • Sintomas negativos (ou seja, mostrar pouca ou nenhuma emoção, diminuição da fala, incapacidade de sentir prazer, falta de interesse em relacionar-se com outras pessoas)

Talvez seja necessário que o médico faça uma avaliação em longo prazo dos sintomas da pessoa e a maneira pela qual eles progrediram para conseguir diferenciar o transtorno esquizoafetivo da esquizofrenia e dos transtornos do humor.

Tratamento

  • Muitas vezes, uma combinação de medicamentos, psicoterapia e apoio comunitário

Uma vez que o transtorno esquizoafetivo frequentemente leva à incapacitação em longo prazo, as pessoas com frequência precisam de tratamento abrangente, incluindo medicamentos antipsicóticos, psicoterapia e apoio comunitário.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS