honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Tinea do couro cabeludo (Tinea capitis)

Por

Denise M. Aaron

, MD, Dartmouth-Hitchcock Medical Center

Última revisão/alteração completa fev 2020| Última modificação do conteúdo fev 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A tinea do couro cabeludo é uma infecção causada por dermatófito (fungo) no couro cabeludo.

  • Os sintomas de tinea capitis incluem uma placa seca de escamas, uma placa de perda de cabelo ou ambas no couro cabeludo.

  • Os médicos baseiam o diagnóstico em um exame do couro cabeludo e em amostras retiradas do couro cabeludo.

  • O tratamento inclui medicamentos antimicóticos tomados por via oral, para todas as pessoas e, para crianças, creme antimicótico.

A tinea capitis é um tipo de dermatofitose. Nos Estados Unidos, a tinea capitis é causada principalmente pelo fungo Trichophyton.

A tinea capitis é altamente contagiosa e muito comum entre crianças.

Sintomas

A tinea capitis pode causar uma erupção cutânea escamosa e seca que pode coçar ou uma placa com perda de cabelo (alopecia), ou ambas. Um tipo de fungo causa tinea “de pontos pretos”, que quebra o fio do cabeço na superfície do couro cabeludo. Um outro tipo de fungo causa tinea "de toco cinza", que quebra o fio de cabeço acima da superfície, deixando pedaços pequenos. A tinea capitis pode causar flocos que se parecem com caspas.

Quérion

Uma infecção causada por dermatófito ocasionalmente causa quérion, que é uma placa grande, dolorida, inflamada e inchada no couro cabeludo, e que às vezes secreta pus. Um quérion pode ter bolhas e crostas e pode se parecer com um abscesso (bolsa de pus). Um quérion é causado por uma reação do sistema imunológico ao fungo e pode resultar em perda de cabelo com cicatriz.

Diagnóstico

  • Um exame médico da pele

  • Exame de fios de cabelo arrancados ou de escamas do couro cabeludo

  • Às vezes, exame com lâmpada de Wood e às vezes cultura

A tinea capitis é diagnosticada com base na aparência e nos resultados do exame de amostra de cabelos arrancados ou da escamação do couro cabeludo. Os médicos examinam as amostras ao microscópio.

Às vezes um tipo de luz ultravioleta (chamado lâmpada de Wood) é irradiado no couro cabeludo para distinguir o tipo do fungo.

Os médicos também podem fazer uma cultura (processo de cultivo de um organismo em laboratório para identificação) das amostras ou do material retirado de um quérion.

Tratamento

  • Em crianças e adultos, medicamentos antimicóticos tomados por via oral

  • Em crianças, creme antimicótico e xampu de sulfeto de selênio

  • Em adultos, às vezes, xampu de sulfeto de selênio

  • Às vezes, prednisona

Em crianças, o tratamento de tinea capitis envolve um medicamento antimicótico chamado terbinafina, administrado por via oral por quatro semanas. A griseofulvina é um medicamento alternativo para crianças.

Um creme antimicótico pode ser aplicado no couro cabeludo para prevenir que o fungo se espalhe, principalmente para outras crianças, até eliminar a tinea capitis. O xampu com forte teor de sulfeto de selênio prescrito pelo médico também deve ser usado pelo menos duas vezes por semana. As crianças podem ir à escola durante o tratamento. (Consulte também a tabela Alguns medicamentos antimicóticos aplicados na pele (medicamentos tópicos).)

Nos adultos, o tratamento de tinea capitis é com o medicamento antimicótico terbinafina ou itraconazol administrado por via oral. A duração do tratamento depende do medicamento utilizado. Xampu de sulfeto de selênio também é, às vezes, utilizado em adultos.

Em áreas com inflamação grave e em um quérion, os médicos podem prescrever um tratamento breve com corticosteroide, como prednisona, administrado por via oral, para aliviar os sintomas e talvez reduzir a chance de cicatriz.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Feature.AlsoOfInterst.SocialMedia

PRINCIPAIS