Não encontrado
Locais

Encontre informações sobre assuntos médicos, sintomas, medicamentos, procedimento, noticias e mais, redigidas em linguagem simples.

Dr. Bakris

Hipertensão: respondendo às suas perguntas sobre o “assassino silencioso”—Comentário

07/03/2017 George L. Bakris, MD, Professor of Medicine, University of Chicago School of Medicine

Mais de 75 milhões de americanos têm pressão arterial alta como resultado da doença hipertensiva. Isso é mais do que a população do Texas, Flórida, Nova York e Nova Jersey juntas. Há também outra forma de ver isso: um em cada três adultos americanos tem pressão arterial alta. A hipertensão aumenta significativamente o risco para diversos tipos de doenças, de infarto a doença renal.

Essa é a notícia ruim. A notícia boa é que, com hábitos corretos e ajuda do seu médico, você pode controlar sua pressão arterial e reduzir, significativamente, o risco para essas doenças. Como fevereiro é o Mês da Saúde Cardíaca, vamos responder algumas das perguntas mais comuns de pacientes sobre hipertensão arterial, desde porquê ela é conhecida como o “assassino silencioso” a porque a pressão arterial de algumas pessoas aumenta no consultório médico.

1. O que é um nível de pressão arterial saudável?

Uma pressão arterial saudável para um indivíduo de 40 anos de idade é de 120/80 mm Hg (milímetros de mercúrio). Mas o que significam esses dois números? A pressão sistólica (o número de cima) é a medida da pressão nas artérias quando o coração se contrai. A pressão diastólica (o número de baixo) é a medida da pressão nas artérias logo antes do coração se contrair.

Hipertensão arterial é definida como uma pressão sistólica em repouso de 140 mm Hg ou mais, uma pressão diastólica em repouso de 90 mm Hg ou mais, ou ambas.

Nossa pressão arterial muda o tempo todo – ela aumenta e diminui durante o dia e muda durante nossa vida. Só porque sua pressão arterial está alta em uma leitura não significa que você seja hipertenso(a). O melhor é tirar a média de várias leituras da pressão arterial em várias situações diferentes.

2. Como sei se corro risco para hipertensão?

A hipertensão é chamada de “assassino silencioso” porque ela pode persistir por anos sem quaisquer sintomas perceptíveis e é responsável por 1.100 mortes por dia apenas nos Estados Unidos. Enquanto a maioria das pessoas não apresenta nenhum sintoma, algumas pessoas podem ter uma dor de cabeça pulsátil ou uma sensação geral de mal-estar.

A hipertensão arterial se torna muito mais comum à medida que envelhecemos, afetando cerca de dois em cada três americanos com mais de 65 anos de idade. E, mesmo que a pressão arterial da pessoa seja normal aos 55 anos, ele ou ela ainda tem 90 por cento de chance de desenvolver hipertensão se viver até os 80 anos.

Além da idade, um forte histórico familiar de hipertensão aumenta seu risco de desenvolver pressão arterial alta na idade de 30 e poucos a 40 e poucos anos. Se sua mãe, pai, tias ou tios estão sendo tratados para hipertensão arterial, você pode ter um risco aumentado. Outros fatores agravantes são obesidade, estilo de vida sedentário, consumo excessivo de álcool, estresse e dieta com muito sal.

3. Como devo verificar minha pressão arterial?

Uma leitura precisa é o primeiro passo para determinar se sua pressão arterial está sob controle. Antes de verificar sua pressão arterial no consultório do médico, sente com as pernas descruzadas e suas costas bem apoiadas e descanse por cinco minutos. Em seguida, levante a manga da camisa e descanse seu braço na mesa ou no suporte para o braço. Seu médico ou enfermeiro usará um manguito que envolve seu braço todo uma vez mais dois terços do braço. O ideal é que a sala esteja em silêncio e você não deve estar conversando, ouvindo música ou assistindo televisão.

Você pode verificar sua pressão arterial em casa usando um dispositivo de medição confiável (peça uma recomendação ao seu médico) e medindo na posição apropriada descrita acima. Normalmente, a pressão arterial média de uma pessoa é mais alta cedo pela manhã ao acordar, então esse é o melhor momento para medir a pressão. Não use tensiômetros de mercado, eles não são tão confiáveis como outros métodos.

Para algumas pessoas, simplesmente entrar no consultório médico é suficiente para ter um pico de pressão arterial. Esse distúrbio, frequentemente chamado “hipertensão do jaleco branco”, pode ser perigoso se resultar no tratamento excessivo do paciente que não tem pressão arterial elevada quando não está no consultório do médico.

4. Como posso controlar minha pressão arterial?

O controle da hipertensão é mais fácil de dizer do que de fazer. Existem algumas controvérsias entre médicos sobre qual deve ser a pressão arterial ideal, então fale com seu médico sobre seu caso especificamente.

A maioria dos médicos iniciam o tratamento incentivando alterações no estilo de vida. Isso significa mais exercícios, comer mais frutas, legumes e verduras e diminuir a ingestão de sal e álcool. Diminuir o sal é especialmente complicado para algumas pessoas – queijo, muitas sopas, certas carnes e refeições na rua têm, frequentemente, teor muito elevado de sódio. Além disso, a qualidade do sono é muito importante. Certifique-se de ter pelo menos seis horas de sono ininterrupto por noite e, se necessário, faça uma avaliação para apneia do sono. Se as alterações no estilo de vida não estiverem funcionando, os médicos prescrevem medicamentos.

Se a pressão arterial alta for comum na sua família ou se você tiver mais de 40 anos de idade, não espere para os sintomas aparecerem - verifique a pressão arterial pelo menos uma vez por ano. Se tiver sido diagnosticado(a) com hipertensão, é essencial que tome seus medicamentos corretamente e faça as alterações no estilo de vida necessárias para manter sua pressão arterial sob controle. Lembre-se: os medicamentos controlam sua pressão arterial – mas eles não curam.