Não encontrado
Locais

Encontre informações sobre assuntos médicos, sintomas, medicamentos, procedimento, noticias e mais, redigidas em linguagem simples.

Toxoplasmose

Por Richard D. Pearson, MD, University of Virginia School of Medicine

A toxoplasmose é uma infecção causada por Toxoplasma gondii, um protozoário unicelular. Os sintomas podem incluir aumento dos linfonodos, febre, uma vaga sensação de mal-estar e, por vezes, inflamação da garganta, visão turva e dor nos olhos.

  • As pessoas adquirem a infecção ao transferir os ovos de parasita de um objeto contaminado para a boca ou pela ingestão de alimentos contaminados.

  • Mulheres grávidas infectadas podem transmitir o parasita ao feto, por vezes causando um aborto espontâneo, natimorto, ou sérios problemas no bebê.

  • Geralmente, apenas as pessoas com sistema imunológico enfraquecido têm sintomas, o que pode incluir fraqueza em um lado do corpo, confusão, coma, dificuldade de respirar ou mau funcionamento de órgão.

  • Os médicos geralmente fazem o diagnóstico da infecção através de um exame de sangue que detecte anticorpos contra o parasita.

  • Cozinhar carne por completo ou congelá-la e lavar as mãos cuidadosamente após manusear carne crua, terra ou caixa de gato ajudam a evitar a propagação da infecção.

  • A maioria das pessoas não requer tratamento, mas os adultos com sintomas e os bebês com a infecção são tratados com sulfadiazina associada à pirimetamina e leucovorina.

A Toxoplasma gondii está presente em todo o mundo onde há gatos. O parasita infecta um grande número de animais assim como pessoas. Muitas pessoas são infectadas nos Estados Unidos, embora poucas desenvolvam os sintomas. A infecção grave geralmente se desenvolve apenas em fetos e nas pessoas com sistema imunológico enfraquecido pela AIDS, câncer, drogas usadas para suprimir a rejeição de um transplante de órgão (imunossupressores).

Você sabia que...

  • Os ovos do parasita da toxiplasmose podem crescer somente no intestino dos gatos.

Embora o parasita possa crescer nos tecidos de muitos animais, apenas produz ovos (oocistos) nas células que revestem o intestino dos gatos. Os ovos são excretados nas fezes dos gatos e podem sobreviver até dezoito meses na terra.

As pessoas podem adquirir a infecção ao transferir os ovos de Toxoplasma do solo contaminado a outros objetos para suas bocas ou ao comer alimentos contaminados. Em algumas ocasiões, animais, como os porcos, adquirem a toxoplasmose por comer material contaminado com os ovos de Toxoplasma. As pessoas podem se infectar por comer alimentos crus ou carne pouco cozida de animais infectados. Raramente, o parasita é transmitido pelas transfusões de sangue ou por órgão transplantado de uma pessoa infectada.

Uma grávida que contraia a infecção durante a gravidez pode transmitir Toxoplasma gondii ao feto pela placenta. O resultado pode ser um aborto espontâneo, um natimorto ou um bebê com toxoplasmose congênita (consulte Algumas infecções dos recém-nascidos). Uma mulher que foi infectada antes da gravidez não transmite o parasita ao feto.

As pessoas com deficiência do sistema imunológico e, em particular, as que têm AIDS ou câncer, ou as que receberam fármacos para suprimir a rejeição de um transplante de órgão, estão especialmente em risco de toxoplasmose. Os sintomas geralmente se desenvolvem nessas pessoas quando uma infecção por Toxoplasma adquirida anteriormente é reativada, mas pode se desenvolver quando um órgão é transplantado de uma pessoa infectada. Em geral, a infecção afeta o cérebro, mas pode afetar o olho ou disseminar-se por todo o corpo. Em pessoas com sistema imunológico enfraquecido devido à AIDS, ao câncer ou aos imunossupressores tomados após um transplante de órgão ou por outras razões, a toxoplasmose é muito séria e pode ser fatal se não tratada.

Sintomas

A maioria das pessoas com um sistema imunológico saudável apresenta poucos sintomas e se recupera totalmente.

As crianças nascidas com toxoplasmose congênita podem ficar gravemente doentes e morrer ao nascer ou não apresentar qualquer sintoma até meses ou anos mais tarde. Algumas nunca ficam doentes. Os sintomas típicos nos recém-nascidos podem incluir inflamação dos olhos (coriorretinite) que pode resultar em cegueira, assim como aumento de tamanho do fígado e do baço, icterícia, erupção cutânea, hematomas fáceis, convulsões, cabeça grande ou pequena e deficiência intelectual (retardamento mental).

A toxoplasmose adquirida depois do nascimento raramente causa sintomas em pessoas com um sistema imunológico saudável. Quando surgem os sintomas, costumam ser leves e incluem um aumento indolor do tamanho dos linfonodos, febre baixa intermitente, uma sensação indefinida de doença e, por vezes, inflamação da garganta. Algumas pessoas desenvolvem apenas coriorretinite, com visão turva, dor ocular e sensibilidade à luz. A coriorretinite geralmente resulta da reativação da toxoplasmose congênita.

Os sintomas da toxoplasmose em pessoas com um sistema imunológico enfraquecido dependem do local da infecção. A toxoplasmose do cérebro (encefalite) causa sintomas, como fraqueza em um lado do corpo, dificuldade para falar, dor de cabeça, confusão, convulsões e coma. A toxoplasmose disseminada aguda pode causar erupção cutânea, febre alta, arrepios, dificuldade respiratória e cansaço. Em algumas pessoas, a infecção causa inflamação do fígado (hepatite), dos pulmões (pneumonite) ou do coração (miocardite). O órgão afetado pode parar de funcionar adequadamente (chamado de insuficiência de órgão). Esses tipos de toxoplasmose pode ser fatal.

Diagnóstico

O diagnóstico é geralmente baseado em exames de sangue que detectam anticorpos contra o parasita. No entanto, se o sistema imunológico da pessoa estiver afetado pela AIDS, o exame de sangue pode dar um falso-negativo. O médico geralmente coleta uma amostra do líquido que envolve o feto (líquido amniótico) para determinar se o feto foi infectado. Se a toxoplasmose do cérebro for suspeitada, é feita a tomografia computadorizada (TC) ou imagem por ressonância magnética (IRM) do cérebro. Com menos frequência, uma parte do tecido infectado é removida e examinada ao microscópio (biópsia) para identificar parasitas ou proteínas características (antígenos) liberadas pelo parasita.

Prevenção e tratamento

Mulheres grávidas devem evitar contato com gatos. Se o contato for inevitável, as mulheres grávidas devem evitar limpar as caixas dos gatos ou usar luvas quando o fizerem. A carne deve ser cozida completamente a uma temperatura de 74 a 77 °C e as mãos devem ser lavadas cuidadosamente após manusear carne crua, terra ou caixa de gato. Congelar a uma temperatura de 13 °C ou abaixo também destrói o parasita.

Doadores de órgãos em potencial devem ser testado para evitar a propagação do parasitas através de órgãos transplantados. Trimetoprim-sulfametoxazol pode ser usado para prevenir a toxoplasmose. As pessoas que não puderem tomar este fármaco podem receber pirimetamina com dapsona. Outra opção é atovaquona com ou sem pirimetamina. Porque a pirimetamina pode danificar a medula óssea, leucovorina é dada junto para ajudar a proteger a medula. Pessoas com AIDS podem receber fármacos antirretrovirais altamente ativos para reduzir o risco de toxoplasmose.

Os adultos infectados sem sintomas e com um sistema imunológico saudável não requerem tratamento. Adultos com sintomas e bebês com toxoplasmose congênita são tratados com sulfadiazina em combinação com pirimetamina e leucovorina. Doses mais altas de pirimetamina são geralmente usadas em pessoas com AIDS ou outros quadros clínicos que enfraquecem o sistema imunológico. Se as pessoas não puderem tomar sulfadiazina, em vez disso clindamicina pode ser usada com pirimetamina. Além desses fármacos, pessoas com coriorretinite recebem prednisona ou outro corticosteroide para reduzir a inflamação. As mulheres que contraem a toxoplasmose durante a gravidez podem ser tratadas com espiramicina para evitar a transmissão ao feto.

A toxoplasmose nos pacientes com AIDS pode tornar a surgir, portanto os fármacos são muitas vezes continuados indefinidamente.

Recursos neste artigo