Não encontrado
Locais

Encontre informações sobre assuntos médicos, sintomas, medicamentos, procedimento, noticias e mais, redigidas em linguagem simples.

Paralisia de Bell

(Paralisia do nervo facial)

Por Michael Rubin, MDCM, Weill Cornell Medical College;New York Presbyterian Hospital-Cornell Medical Center

A paralisia de Bell (tipo de paralisia do nervo facial) é o enfraquecimento repentino ou paralisia dos músculos em um lado da face devido à disfunção do 7º nervo craniano (nervo facial). Este nervo move os músculos faciais, estimula a salivação e as glândulas lacrimais, permite que a parte anterior da língua detecte os gostos e controla um músculo que envolve a audição.

  • A causa pode ser uma infecção viral ou um distúrbio imunológico que faz o nervo facial inchar.

  • As pessoas podem sentir dor na parte de trás da orelha, depois, um lado do rosto fica fraco ou completamente paralisado e podem não conseguir sentir gosto na parte anterior da língua no lado afetado.

  • Os médicos normalmente fazem o diagnóstico com base nos sintomas.

  • Corticosteroides são usados para reduzir o inchaço do nervo.

  • A maioria das pessoas se recupera completamente depois de vários meses, com ou sem tratamento.

Quando o nervo facial é paralisado (chamada paralisia do nervo facial), os médicos podem encontrar uma causa (como doença de Lyme ou sarcoidose) em aproximadamente 50% dos casos. Quando não houver uma causa óbvia, diz-se que a paralisia do nervo facial é idiopática. Este tipo é chamado de paralisia de Bell. Embora tenha-se pensado que a causa da paralisia de Bell fosse desconhecida, evidência recente sugere que alguns casos são causados por uma infecção viral ou uma doença imunológica, que faz o nervo facial inchar. Por isso, a causa da paralisia de Bell nem sempre é desconhecida.

As causas comuns da paralisia de Bell incluem infecção por herpes simples tipo 1 (que causa infecções na boca, como feridas) e herpes zoster. Outros vírus, como coxsackievírus, citomegalovírus, citomegalovírus e os vírus que causam caxumba, rubéola, mononucleose ou resfriado, também podem causar a paralisia de Bell. A infecção faz o nervo inchar. Quando está inchado, o nervo é apertado (comprimido) pelas passagens estreitas no cérebro.

Outros distúrbios também podem causar a paralisia do nervo facial. A doença de Lyme pode causar a paralisia do nervo facial, mas, diferente da paralisia de Bell, pode afetar os dois lados da face. Nos negros, a sarcoidose ( Sarcoidose) é uma causa normal da paralisia do nervo facial. Às vezes, os tumores e fraturas cranianas causam paralisia facial.

Sintomas

Na paralisia de Bell, a dor atrás do olho pode ser o primeiro sintoma. De repente, os músculos faciais enfraquecem, em geral, em horas. O efeito vai desde a fraqueza moderada até a completa paralisia. Em 48 a 72 horas, a fraqueza é a mais intensa. Apenas um lado da face é afetado.

Nas paralisias do nervo facial (incluindo a paralisia de Bell), a face fica lisa e sem expressão. No entanto, as pessoas sentem, frequentemente, a face torcida, porque os músculos da parte não afetada têm tendência a direcioná-la nesse sentido, sempre que realizam uma expressão facial. Pode ser difícil ou impossível enrugar a testa, piscar e fazer careta no lado afetado. A maioria das pessoas sente um entorpecimento ou uma sensação de peso na face, mesmo quando a sensibilidade permanece normal.

Pode ser difícil fechar o olho na parte afetada. Às vezes, as pessoas não conseguem fechar o olho completamente e piscam com menos frequência. Ao fechar o olho, este tende a desviar-se para cima.

A produção de saliva e lágrimas pode ser afetada. As pessoas podem ficar com olhos e boca secos ou podem babar. Como a produção de lágrimas é menor e os olhos piscam com menos frequência (piscar ajuda a umedecer a superfície ocular), o olho fica seco, causando dor e lesão. A lesão ocular geralmente é pequena, mas pode ser séria, se o olho não for umedecido e protegido de outra maneira.

Talvez as pessoas não consigam sentir o paladar na parte anterior da língua no lado afetado. O ouvido do lado afetado pode captar os sons muito elevados (um distúrbio denominado hiperacusia), porque o músculo que estira o tímpano fica paralisado – este músculo está localizado no ouvido interno. Este músculo está localizado no ouvido médio.

Você sabia que...

  • As paralisias do nervo facial geralmente são causadas pelos vírus que causam feridas ou herpes zoster.

  • A doença de Lyme pode causar uma paralisia do nervo facial, que é semelhante à paralisia de Bell.

Em algumas situações, à medida que o nervo facial se recupera, formam-se ligações anômalas, podendo ocasionar movimentos inesperados de alguns músculos da face ou uma secreção espontânea de lágrimas (lágrimas de crocodilo), durante a salivação. Como os músculos faciais não são usados por muito tempo, pode ocorrer o aperto dos músculos (contraturas).

Diagnóstico

Nenhum exame específico pode determinar se a pessoa tem paralisia do nervo facial. Entretanto, é possível diagnosticá-la com base nos sintomas. Por exemplo, é possível diferenciá-la de um acidente vascular cerebral, pois este último provoca uma fraqueza que afeta apenas a região inferior e não toda a face (não afeta o olho, nem a sobrancelha). As pessoas que sofrem um AVC podem fechar os olhos bem apertados e levantar a sobrancelha. Além disso, num acidente vascular cerebral é frequente o braço e a perna ficarem, igualmente, fracos.

Os médicos conseguem distinguir a paralisia de Bell de outras doenças menos comuns que causam a paralisia do nervo facial (como tumores, doença de Lyme, outras infecções, sarcoidose, diabete e fraturas do crânio). Normalmente, essas outras doenças causam sintomas diferentes e, em muitas delas, eles se desenvolvem mais lentamente. De forma geral, o médico elimina a possibilidade da existência desses distúrbios em função do histórico clínico do paciente e dos resultados das radiografias, da ressonância magnética (RM) ou tomografia computadorizada (TC). É possível fazer um exame de sangue para verificar a doença de Lyme e um exame de sangue e uma radiografia do tórax para verificar a sarcoidose.

Prognóstico

Quando a paralisia é parcial, a maioria dos pacientes se recupera por completo, em vários meses, com ou sem tratamento.

Se a paralisia for total, o prognóstico é variável. Exames (estudos de condução nervosa e eletromiografia — Testes para diagnóstico de distúrbios do encéfalo, da medula espinal e do nervo : Eletromiografia e estudos de condução nervosa) podem ser realizados para ajudar a prever a probabilidade de recuperação. Muitas pessoas não se recuperam por completo. Os músculos faciais podem continuar fracos, fazendo o rosto cair.

Tratamento

Se os sintomas apareceram por menos de 48 horas, é administrado um corticosteroide oralmente, como prednisona para reduzir o inchaço no nervo, Tomar um corticosteroide lentamente acelera e melhora a recuperação do movimento.

Os medicamentos antivirais, mesmo aqueles que são eficazes contra o vírus da herpes simples e o vírus que causa a herpes zoster (como aciclovir, fanciclovir ou valaciclovir) não parecem ajudar.

Se o olho não fecha por completo, deve ser protegido da secura para reduzir o risco de lesão ocular. Para isso, recomenda-se a aplicação de colírios compostos por lágrimas artificiais ou uma solução de sal (salina) até se conseguir fechar o olho por completo. As pessoas podem ter que usar um tampão nos olhos durante algum tempo, principalmente durante o sono. Raramente, em casos graves, as pálpebras superior e inferior se juntam.

Recursos neste artigo