Não encontrado
Locais

Encontre informações sobre assuntos médicos, sintomas, medicamentos, procedimento, noticias e mais, redigidas em linguagem simples.

Doenças da língua

Por Robert B. Cohen, DMD, Kessler Medical Center

Lesões

As lesões traumáticas são a causa mais frequente de desconforto na língua. A língua possui inúmeras terminações nervosas para a dor e para o tato e é a parte do corpo mais sensível à dor. É frequente que uma pessoa morda a língua acidentalmente, porém a ferida cicatriza rapidamente. A massa dentária fraturada ou um dente partido e cortante podem causar lesões consideráveis ao tecido delicado da língua.

“Pilosidade”

Um crescimento excessivo das saliências normais da parte superior da língua (vilosidades) pode dar à língua um aspecto com pelos. A língua também pode ter um aspecto piloso depois de uma febre ou de tratamentos com antibióticos ou quando se utiliza com muita frequência um elixir oral que contenha peróxido. Esses “pelos” na parte superior da língua não devem ser confundidos com leucoplaquia pilosa. A leucoplaquia pilosa forma-se na lateral da língua e é uma característica da AIDS.

Descoloração

A vilosidade da língua pode mudar de cor caso a pessoa fume, masque tabaco, ingira determinados alimentos ou, então, devido à multiplicação de determinadas bactérias na superfície da língua.

A parte superior da língua pode tornar-se negra, quando se ingerem preparações de bismuto para um mal-estar gástrico. Esfregar a língua com uma escova de dentes ou utilizar um raspador de língua pode eliminar essa anomalia da cor.

A anemia por deficiência de ferro pode dar à língua um aspecto pálido e liso. A anemia perniciosa, que é causada por uma deficiência de vitamina B12, também pode fazer com que a língua pareça pálida e lisa. A primeira manifestação da escarlatina pode ser a alteração da cor normal da língua, que fica vermelha e, mais tarde, cor de framboesa. A cor vermelha semelhante à do morango, numa criança, também pode ser um sintoma da síndrome de Kawasaki. A língua avermelhada e lisa, em conjunto com a boca dolorida, pode indicar pelagra, um tipo de distúrbio nutricional causado pela deficiência de niacina (vitamina B3) na dieta. A língua avermelhada também pode indicar inflamação (glossite) – ela fica vermelha, dolorida e inchada.

As placas esbranquiçadas na língua, similares às que encontramos ocasionalmente na parte interna das bochechas, podem ser acompanhadas por febre, desidratação, segundo estágio da sífilis, “sapinhos”, líquen plano, leucoplaquia ou respiração pela boca.

Na denominada língua geográfica, algumas áreas são brancas e rugosas, ao passo que outras estão vermelhas e lisas. As áreas com anormalidades de cor mudam de lugar num intervalo de tempo que pode ir de semanas a anos. Geralmente, a condição é indolor e não necessita de qualquer tratamento.

Úlceras e protuberâncias

As úlceras na língua podem ser a consequência de uma infecção oral causada por herpes simples, aftas, tuberculose, “sapinhos”, uma infecção bacteriana na fase incipiente da sífilis. As alergias ou outras doenças do sistema imunológico também podem originar úlceras.

Apesar de as pequenas proeminências em ambos os lados da língua serem habitualmente inofensivas, um tumor num único lado pode ser canceroso. Na língua, as áreas vermelhas ou brancas inexplicadas, as feridas cutâneas ou as tumorações indolores (particularmente, se forem duras) na língua podem ser sinais de câncer e requerem uma observação por um médico ou dentista (veja Câncer da boca e da garganta). A maior parte dos cânceres bucais surgem nas laterais da língua ou no assoalho da boca. O câncer quase nunca aparece na parte superior da língua, exceto quando se trata de uma consequência da sífilis não tratada.

Desconforto

O mal-estar da língua pode ser provocado por uma irritação causada por determinados alimentos, em especial os ácidos (por exemplo, o abacaxi) ou por pastas dentífricas. Alguns fármacos podem causar desconforto na língua, bem como lesões e infecções. Uma infecção frequente que causa mal-estar na língua é a popularmente conhecida por “sapinhos” (candidíase---ver Candidíase), na qual uma proliferação de fungos leva à formação de uma camada branca que cobre a língua. A dor intensa na boca toda pode ser causada pela síndrome de ardor bucal.

Geralmente, para encontrar a causa do desconforto é iniciado um processo de eliminação. O desconforto na língua não causado por infecção geralmente é tratado com eliminação da causa. Por exemplo, uma pessoa pode mudar a marca do creme dental, evitar comer determinados alimentos irritantes para a língua ou dirigir-se a um dentista para tratar um dente que esteja danificado. Bochechar com água morna e sal pode ser útil. Os “sapinhos” podem ser tratados com fármacos antifúngicos, como a nistatina ou fluconazol.

Recursos neste artigo