Não encontrado
Locais

Encontre informações sobre assuntos médicos, sintomas, medicamentos, procedimento, noticias e mais, redigidas em linguagem simples.

Pneumonia adquirida na comunidade

Por John G. Bartlett, MD, Johns Hopkins University School of Medicine

A pneumonia adquirida na comunidade se desenvolve em pessoas com contato limitado ou nenhum contato com instituições ou ambientes médicos.

  • Muitas bactérias, vírus e fungos podem causar pneumonia.

  • O sintoma mais comum de pneumonia é tosse que produz escarro, mas dor torácica, calafrios, febre e falta de ar também são comuns.

  • Os médicos diagnosticam pneumonia adquirida na comunidade escutando os pulmões com um estetoscópio e analisando radiografias torácicas.

  • São usados medicamentos antibióticos, antivirais ou antifúngicos, dependendo do organismo que os médicos acreditam ter causado a pneumonia.

Causas

Muitos organismos causam pneumonia adquirida na comunidade, incluindo bactérias, vírus, fungos e parasitas. Os organismos causadores variam de acordo com a idade da pessoa e outros fatores, como o fato de a pessoa também ter outros distúrbios ou não. O termo pneumonia adquirida na comunidade geralmente é reservado para pessoas que têm pneumonia causada por bactérias ou vírus dos mais comuns.

Bactéria:

Streptococcus pneumoniae, Haemophilus influenzae, Chlamydia pneumoniae e Mycobacterium pneumoniae são as causas bacterianas mais comuns.

C. pneumoniae representa uma pequena porcentagem de pneumonia adquirida na comunidade e é a segunda causa mais comum de infecções pulmonares em pessoas saudáveis com idades entre cinco e 35 anos. C. pneumoniae é frequentemente responsável por surtos de infecção respiratória em famílias, residências de faculdades e campos de treinamento militar. Ela provoca uma pneumonia que raramente é grave ou requer hospitalização. Pneumonia por Chlamydia psittaci (psitacose) é rara e ocorre em pessoas que possuem aves ou que são expostas a elas com frequência.

Vírus:

Vírus: As causas virais mais comuns são o vírus sincicial respiratório (VSR), adenovírus, vírus da influenza, metapneumovírus e vírus parainfluenza. O vírus que causa a varicela também pode causar infecção pulmonar. Hantavírus e síndrome respiratória aguda grave (SARS) também são tipos de infecções pulmonares. Uma bactéria pode infectar as pessoas com pneumonia originalmente causada por um vírus.

Fungos:

As causas fúngicas comuns são Histoplasma capsulatum (histoplasmose) e Coccidioides immitis (coccidioidomicose). Os fungos menos comuns são Blastomyces dermatitidis (blastomicose) e Paracoccidioidesbraziliensis (paracoccidioidomicose). Pneumocystis jiroveci comumente causa pneumonia em pessoas que têm infecção por HIV ou que estão imunodeprimidas.

Parasitas:

Parasitas que causam infecção pulmonar em pessoas que vivem em países desenvolvidos incluem Toxocara canis e T. catis (larva migrans visceral), Dirofilaria immitis (dirofilaríase) e Paragonimus westermani (paragonimíase).

Sintomas

Os sintomas incluem uma sensação geral de fraqueza (mal-estar), tosse, falta de ar e dor torácica. A tosse normalmente produz escarro em crianças mais velhas e adultos, mas é seca em bebês, crianças pequenas e idosos. A falta de ar geralmente é leve e ocorre principalmente durante o esforço. A dor torácica geralmente é pior ao respirar ou tossir. Algumas vezes, as pessoas têm dor abdominal superior.

Os sintomas variam em pessoas muito jovens ou muito idosas. Os bebês podem ficar irritáveis e inquietos, já as pessoas idosas podem ficar confusas ou apresentar diminuição do nível de consciência. Essas pessoas podem não conseguir comunicar que sentem dor torácica e falta de ar. A febre é comum, mas pode não ocorrer em pessoas idosas.

Diagnóstico

Independentemente do tipo de pneumonia suspeita, os médicos ouvem o tórax de uma pessoa com um estetoscópio para fazer um diagnóstico. Radiografias torácicas geralmente são feitas também para confirmar o diagnóstico. Os médicos geralmente não precisam conduzir testes adicionais para determinar qual organismo está causando a pneumonia. No entanto, se os médicos precisarem identificar o organismo, eles geralmente tentam cultivá-lo a partir de um espécime de escarro, sangue ou urina. Mesmo quando esses testes são feitos, o organismo é identificado menos da metade das vezes.

Algumas vezes, a causa provável é evidente a partir dos sintomas da pessoa. Por exemplo, um apreciador de aves pode ter psitacose. Certas combinações de fatores de risco e sintomas podem sugerir doença do legionário. Em pessoas com sintomas típicos da influenza (veja Gripe), influenza é a causa mais provável da pneumonia. Em pessoas com um eritema característico de varicela e pneumonia, varicela é, provavelmente, a causa da pneumonia. No entanto, uma bactéria pode também ter infectado o pulmão após um vírus, como o da influenza ou da varicela, e ter causado a pneumonia inicialmente.

Prevenção

Parar de fumar é a melhor maneira de prevenir a pneumonia. Algumas pneumonias podem ser prevenidas por vacinação. Oseltamivir e zanamivir podem ser administrados para prevenir a influenza no contato doméstico de pessoas com influenza e pessoas com distúrbios cardíacos ou pulmonares que não tenham sido vacinadas, porque essas pessoas estariam em risco de pneumonia grave se desenvolvessem influenza.

Tratamento

Os médicos avaliam muitos fatores para determinar se as pessoas podem ser tratadas com segurança em casa ou se devem ser hospitalizadas devido ao alto risco de complicações. Alguns dos fatores são os seguintes:

  • Idade

  • Presença de outro distúrbio, como câncer ou doença do fígado, coração ou pulmão

  • Resultados preocupantes no exame físico ou em testes

  • As pessoas poderem cuidar de si mesmas ou precisarem de alguém para ajudá-las

Antibióticos são iniciados o mais rápido possível. As pessoas também recebem fluidos, medicamentos para aliviar a febre e dor e oxigênio suplementar, se necessário.

Como o organismo causador é de difícil identificação, os médicos selecionam os antibióticos com base nos organismos que mais provavelmente estão causando a pneumonia e na gravidade da doença.

Com o tratamento antibiótico, a maioria das pessoas com pneumonia bacteriana melhora. Em pessoas que não melhoram, os médicos procuram organismos anormais, resistência ao antibiótico utilizado para o tratamento, infecção com um segundo organismo ou algum outro distúrbio (por exemplo, um problema com o sistema imune ou uma anormalidade pulmonar) que está retardando a recuperação.

Para tratar pneumonia por influenza, podem ser administrados oseltamivir ou zanamivir. Para tratar pneumonia por varicela, é administrado aciclovir. Se uma pessoa com pneumonia viral estiver muito doente ou não melhorar dentro de alguns dias após o início do tratamento, os médicos podem prescrever antibióticos caso uma bactéria também tenha infectado o pulmão.

Os médicos geralmente fazem radiografias torácicas de acompanhamento cerca de seis semanas após o tratamento em pessoas com mais de 35 anos para verificar se a infecção foi curada.

Como a pneumonia adquirida na comunidade é tratada?

Gravidade

Possíveis medicamentos

Comentários

Pneumonia leve em pessoas saudáveis no demais sem fatores de risco*

Azitromicina

Claritromicina

Doxiciclina

Medicamentos tomados por via oral.

As pessoas são tratadas em casa.

Pneumonia leve em pessoas com fatores de risco*

Amoxicilina

Amoxicilina mais clavulanato

Azitromicina

Cefpodoxima

Cefuroxima

Claritromicina

Doxiciclina

Levofloxacina

Moxifloxacina

Os medicamentos geralmente são tomados por via oral.

Frequentemente, mais de um medicamento é tomado.

As pessoas são tratadas em casa.

Pneumonia moderada

ou

Pneumonia em pessoas que não podem cuidar de si mesmas

Azitromicina

Cefotaxima

Ceftriaxona

Levofloxacina

Moxifloxacina

Os medicamentos geralmente são administrados por via intravenosa em um hospital.

Frequentemente, mais de um medicamento é administrado.

Pneumonia grave em pessoas com muitos fatores de risco*

Alguns dos mesmos medicamentos utilizados para a pneumonia moderada

Aztreonam

Cefepima

Ciprofloxacina

Gentamicina

Imipenem

Meropenem

Piperacilina mais tazobactam

Os medicamentos geralmente são administrados por via intravenosa em uma unidade de cuidados intensivos.

Geralmente, é administrado mais de um medicamento.

*Os fatores de risco incluem distúrbios cardíacos ou pulmonares, câncer, alcoolismo, idade superior a 65 anos, uso recente de antibióticos e um sistema imune enfraquecido (por exemplo, por causa de AIDS, transplante de órgãos ou uso de medicamentos que suprimem o sistema imune).

Prognóstico

A maioria das pessoas com pneumonia adquirida na comunidade se recuperaram. No entanto, a pneumonia pode ser fatal, mais comumente em crianças e em pessoas idosas. A mortalidade é maior na doença do legionário, possivelmente porque as pessoas que desenvolvem a doença são menos saudáveis, mesmo antes de ficarem doentes.

Recursos neste artigo