Não encontrado
Locais

Encontre informações sobre assuntos médicos, sintomas, medicamentos, procedimento, noticias e mais, redigidas em linguagem simples.

Considerações Gerais Sobre Dermatite

Por Karen McKoy, MD, MPH, Lahey Clinic Medical Center

A dermatite (eczema) é uma inflamação das camadas superficiais da pele que causa prurido, bolhas, vermelhidão, inchaço e, muitas vezes, transpiração, crostas e escamação.

  • As causas conhecidas incluem pele seca, contato com uma substância específica, certos fármacos, varizes, o ato de coçar constantemente e infecções causadas por fungos.

  • Os sintomas típicos incluem erupção avermelhada com prurido, bolhas, feridas abertas, secreção, crostas e escamação.

  • O diagnóstico é geralmente baseado nos sintomas e confirmados por resultados de testes com adesivos ou amostras da pele ou pela presença de fármacos suspeitos, agentes que causam irritação ou infecção.

  • Evitar agentes que causam irritação conhecidos e alérgenos reduz o risco de dermatite.

  • O tratamento depende da causa e dos sintomas específicos.

A dermatite é um termo amplo, abrangente de muitos distúrbios diferentes que se resultam erupção avermelhada, causadora de prurido. O termo eczema é, por vezes, utilizado para a dermatite. Alguns tipos de dermatite afetam apenas partes específicas do corpo, ao passo que outros podem apresentar-se em qualquer local. Em alguns casos de dermatite conhece-se a causa, em outros não. No entanto, a dermatite é sempre o modo como a pele reage perante uma secura grave, um arranhão, uma substância que causa irritação ou um alérgeno. Geralmente, essa substância entra em contato direto com a pele, mas, por vezes, a substância é ingerida. Em todos os casos, quando se esfrega e se coça de forma contínua, a pele pode espessar e endurecer (liquenificação).

A dermatite pode ser uma reação pontual, de pouca duração, a uma substância. Nesses casos, pode causar sintomas, como prurido e vermelhidão, durante algumas horas ou 1 ou 2 dias. A dermatite crônica persiste por um período de tempo mais longo. As mãos e os pés são particularmente vulneráveis à dermatite crônica, uma vez que as mãos estão, quase sempre, em contato com muitas substâncias estranhas e os pés encontram-se num ambiente quente e úmido, criado pelas meias e pelos sapatos, favorecendo o crescimento de fungos.

A dermatite crônica pode representar uma dermatite de contato, fúngica ou outra dermatite que foi diagnosticada erroneamente ou tratada, podendo ser uma de varias doenças crônicas da pele de etiologia desconhecida. Devido às fissuras e às bolhas que ocorrem na dermatite crônica, qualquer tipo de dermatite crônica pode favorecer uma infecção bacteriana.

Recursos neste artigo