Não encontrado
Locais

Encontre informações sobre assuntos médicos, sintomas, medicamentos, procedimento, noticias e mais, redigidas em linguagem simples.

Folato

(Ácido fólico)

Por Larry E. Johnson, MD, PhD, University of Arkansas for Medical Sciences;Central Arkansas Veterans Healthcare System

O folato (ácido fólico), conjugado com a vitamina B12, é necessário para a formação de glóbulos vermelhos normais e para a síntese do DNA, material genético das células. O folato também é necessário para o desenvolvimento normal do sistema nervoso do feto. Uma baixa ingestão de folato pode aumentar o risco de fraturas ósseas em idosos. A suplementação de folato não parece melhorar a função cognitiva em idosos.

Nos Estados Unidos e no Canadá, o folato é adicionado para enriquecer alimentos feitos de grãos. O folato em suplementos ou alimentos enriquecidos é mais fácil de ser absorvido pelo corpo do que o ácido fólico que ocorre naturalmente nos alimentos.

Deficiência de folato

  • Não comer vegetais folhosos crus e frutas cítricas o suficiente pode causar deficiência de folato.

  • Anemia, causando fadiga, palidez, irritabilidade, falta de ar e tonturas pode se desenvolver.

  • Uma grave deficiência pode resultar em língua vermelha e dolorida, redução do paladar, perda de peso, depressão, formigamento ou perda de sensibilidade nas mãos e nos pés, fraqueza muscular, perda de reflexos, dificuldade para andar, confusão e demência.

  • Se uma mulher grávida tiver deficiência de folato, seu bebê poderá apresentar um defeito congênito da medula espinhal ou do cérebro.

  • O diagnóstico é baseado em exames de sangue.

  • Suplementos de folato ingeridos por via oral podem corrigir a deficiência.

Visto que o organismo armazena apenas pequenas quantidades de ácido fólico, uma dieta que não o contenha ocasiona a sua deficiência em poucos meses. A deficiência de folato é frequente porque muitas pessoas não consomem verduras cruas, nem frutas cítricas, em quantidades suficientes. Além disso, o cozimento prolongado destrói muito do folato presente nos alimentos.

Causas comuns de deficiência incluem

  • Desnutrição

  • Alcoolismo

Pessoas que bebem grandes quantidades de álcool não consomem folato suficiente, porque, muitas vezes, substituem a comida pelo álcool. Essas pessoas, são, geralmente, desnutridas. Além disso, o álcool consumido em grandes quantidades afeta a absorção e o processamento (metabolismo) desse ácido.

A deficiência de folato também pode resultar de

  • Distúrbios da absorção

  • Uma maior necessidade de folato

  • Consumo de determinados fármacos

Distúrbios de má absorção (como doença celíaca) interferem com a absorção de folato.

As mulheres grávidas e lactantes e as pessoas submetidas à diálise podem desenvolver essa deficiência, porque a necessidade de folato é maior.

Certos anticonvulsivantes (como a fenitoína e o fenobarbital) e os fármacos utilizados no tratamento da colite ulcerativa (como a sulfassalazina) diminuem a absorção dessa vitamina. Metotrexato (utilizado para tratar câncer e artrite reumatoide), triantereno (usado para tratar pressão arterial elevada), metformina (utilizado para tratar diabetes) e trimetoprima-sulfametoxazol (antibiótico) interferem no metabolismo do folato.

A deficiência de ácido fólico causa uma anemia similar àquele causada por deficiência de vitamina B12.

Sintomas

A anemia se desenvolve gradualmente e pode ser mais grave do que os sintomas sugerem. A fadiga pode ser o primeiro sintoma. Além dos sintomas gerais de anemia (como palidez, irritabilidade, falta de ar e tontura), a deficiência de folato pode manifestar-se, se severa, como língua avermelhada e dolorida, redução do paladar, perda de peso e depressão. Na mulher grávida, a deficiência de ácido fólico pode provocar um defeito na medula espinal ou cérebro do bebê (defeito do tubo neural).

Você sabia que...

  • O cozimento pode destruir grande parte do folato nos alimentos.

  • Se uma mulher grávida tiver deficiência de folato, seu bebê poderá apresentar um defeito congênito da medula espinhal ou do cérebro.

Diagnóstico

Se a análise sanguínea detectar glóbulos vermelhos elevados num paciente com anemia ou desnutrido, o médico deve medir a concentração de folato no sangue. Um valor baixo é indicativo dessa deficiência. Os médicos também medem o nível da vitamina B12 para descartar a deficiência de vitamina B12, pois essa deficiência também pode resultar em anemia e glóbulos vermelhos elevados.

Prevenção e tratamento

Como medida preventiva, as pessoas que estão recebendo fármacos que afetam a absorção ou o metabolismo de folato devem tomar suplementos da vitamina. Mulheres grávidas ou com potencial para engravidar devem tomar suplementos de folato para reduzir o risco de ter um bebê com um defeito congênito, principalmente defeitos do tubo neural. Doses mais altas de folato são, com frequência, prescritas para mulheres que tiveram um bebê com defeito do tubo neural.

Suplementos de folato não protegem contra doença arterial coronária ou acidente vascular cerebral. O seu papel na redução do risco de vários tipos de câncer não é claro.

As doses diárias de um suplemento de folato conseguem tratar com eficácia essa deficiência.

Excesso de folato

O folato geralmente não é tóxico.

Se as pessoas com deficiência de vitamina B12 tomarem doses muito elevadas de folato, os médicos podem demorar para reconhecer o dano aos nervos devido à deficiência de vitamina B12. Uma vez que o diagnóstico leva mais tempo, os danos ao nervo podem se agravar e ficar mais difíceis de tratar.

Recursos neste artigo